Blue Flower

Seja benvindo(a)!

Digite o termo na pesquisa conforme o Sumário atual da terceira etapa. Aperte o enter e aguarde o melhor resultado. Após entrar no tema da publicação, busque a palavra do seu interesse usando as teclas Ctrl + f. surgirá uma barra superior onde se deve digitar a palavra chave, p. ex. "Dummar", logo aparecerá ressaltada, com o número de vezes que se acha no texto. 

 

     Atualizado, 28.02.2020. Francisco Augusto.

    Da Rua Romeu Martins, antigo Beco da Itaoca, até a Rua Irmã Bazet, Beco do Waldomiro Abreu Albuquerque, Valdomiro, são 307 metros.

   

   O Dr. Romeu Martins nasceu a 22 de julho de 1895, em Canindé, Ceará, filho de Antônio Martins Júnior e de Alexandrina Emília da Silva, segunda esposa,  casada a 16.05.1890, dispensada no parentesco, na Capela das Dores, filial da Igreja Matriz de Canindé. O nubente 45 anos de idade e a noiva 32, ambos naturais e batizados na Freguesia de Canindé. A primeira esposa do Sr. Antônio Martins Júnior foi Josefa Maria. Romeu foi batizado a 17 de agosto de 1895, na Igreja Paroquial de Canindé, pelo Padre Manoel Cordeiro da Cruz, sendo seus padrinhos, o Doutor Pompílio Cordeiro da Cruz e Maria Eulina Cordeiro.

   Romeu Martins, Bacharel em Direito, Ceará, 08.12.1917, Magistrado, Auditor da Justiça Militar, Prefeito Municipal de Fortaleza, 1946, Chefe de Polícia. Ensaísta, sociólogo, jornalista, sócio da A.C.I. Publicou: Ceará - República Velha e República Nova, 1933, A Realidade Brasileira, 1937, Democracia e Força, 1943. O antigo Beco da Itaoca, foi nominado Rua Romeu Martins onde também existiu um Clube de famosas noitadas às quartas feiras, quando muitos moradores das Damas, diziam para as esposas, namoradas e/ou noivas, que iam ao jogo de futebol, campeonato cearense, Estádio Presidente Vargas, e na verdade optavam pelo forró elitizado no Clube Romeu Martins.

  O Doutor Romeu Martins casou-se com Raimunda da Costa, pais de Maria José Martins nasceu em Araioses, Maranhão, 23 anos e casou-se a 16 de dezembro de 1946, às 16 h, em casa particular, Parangaba, com Jéferson Nóbrega Araújo, n. Campina Grande, Paraíba, 26 anos de idade, filho de João Araújo e de Clotilde Nóbrega.  O Dr. Romeu faleceu em Fortaleza a 11 de novembro de 1949, com 54 anos de idade. Fonte: Hugo Victor Guimarães e Silva. Chefes de Polícia do Ceará. Tipografia Minerva, Fortaleza. 1943. 184 p. Revista do Instituto do Ceará. 1963, 2010. Cf. Livro de Matrimônios, Canindé e Parangaba. familysearch.org. 

                    Termo de batismo do Dr. Romeu Martins.        

                     

                      Cf.  Livro de Batismos Canindé. familysearch. Pesquisa FAAL.

 

   Seguindo pelo lado sol, na esquina sudoeste da citada Rua Irmã Bazet / Av. João Pessoa, havia a bodega do Sr. Waldomiro Abreu Albuquerque, sucedido por vários comerciantes. O Sítio do Sr. Horácio Bezerra, o Sítio do Sr. Xara Barroso ... Pelo lado da sombra  a casa do Sr. José Amora Sá, sucedido por Gerardo Pessoa de Araújo, do Sr. Raul Ribeiro de Souza, com uma entrada para o poente, permitindo o acesso a casa do Sr. Antônio Benício Neto. Posto de combustível outrora do José Saboia Bezerra. Casa de residência de: Oscar Bezerra de Araújo, Gotardo Augusto de Morais e João Teófilo.

    Esquina sudeste Av. João Pessoa / Rua Irmã Bazet.

   Sr. Waldomiro Abreu Albuquerque casado com Dona Camélia, Carmélia Rodrigues. Filhos, Francisco, Chicão, José Maria Rodrigues Abreu, Cabo do Exército, Paulo = Paulô, Teresinha, Angelzinda, Anjinha e João Rodrigues Abreu. A família depois morou na Vila Miguel Gonçalves.

Termo de batismo, Angelzinda. “Aos vinte e nove dias do mês de fevereiro de 1940, foi solenemente batizada na Casa de Saúde César Cals, pelo Reverendo Padre João Saraiva Leão, a párvula Angelzinda, filha legítima de Waldemiro Abreu de Albuquerque e de Carmélia Rodrigues, sendo padrinhos, Eldair dos Santos Sátiro e Clarisse Nogueira Sipião. O Vigário (em branco).” Cf. Livro de Batismos, Fortaleza. familysearch.org.

   

    Do Beco do Waldomiro Abreu Albuquerque até o Beco da Itaoca são 307 m onde residiu o Sr. Joaquim Liberato Barroso casou-se com Antônia Barroso. Pais de: José Liberato Barroso nasceu em Fortaleza, a 31 de março de 1859. Casou-se com Maria José Cruz Barroso. José Liberato Barroso = Xara Barroso, n. 1915. A 22 de setembro de 2008. tinha 93 anos de idade, e 66 anos de casado com D. Maria da Paz. O Sr. Xara Barroso,faleceu a 29 de junho de 2011, com geração. https://diariodonordeste.verdesmares.com.br/editorias/opiniao/a-um-idoso-jovem-1.361049

   Vizinho ao José Liberato Barroso a residência do Sr. Horácio Bezerra de Menezes n. 1903, proprietário da Fazenda Urucu, Quixadá, filho do Coronel Benigno Bezerra de Menezes (Intendente da Vila do Riacho do Sangue, 1904, Coletor Estadual em Quixadá, 1931), e de Cantinilia Pinto de Menezes. Horácio casou-se com a idade de 26 anos, aos 06 de dezembro de 1929, Fortaleza, com Maria Antonieta Sales Lopes, n. 1912, dezessete anos, filha de Isaías Lopes e de Inês Sales.  Presentes, o Padre Luís de Carvalho Rocha, as testemunhas, Emigdio Barbosa e Luís Carvalho. Cf. Jornal A Razão, Fortaleza, 19.12.1929. Cf. Livro de Matrimônios, Ceará. familysearch.org. O Sr.  Horácio e Dona Antonieta pais de entre outros de 1.-3.

  1. Aírton Lopes Bezerra de Menezes, Ayrton nasceu a oito de dezembro de 1930, Quixadá, e foi batizado na Igreja Paroquial, a treze de abril de 1931, pelo Padre Frei Leopoldo Plass. Padrinhos, seus avós paternos, o Coronel Benigno Bezerra de Menezes e sua mulher Cantinilia Pinto de Menezes. Eng°. Agr°, 1954, U.F.C. Superintendente do INCRA, Ceará. Casado com sucessão. Cf. Livro de Batismos, Ceará. familysearch.org. 
  2. Horácio Bezerra de Menezes Jr. nasceu a 20 de agosto de 1945, Fortaleza, proprietário de uma Locadora de Automóveis, casado com D. Sandra Bezerra de Menezes. Horácio Jr. faleceu a 18 de junho de 2018. Informação da Senhora Sandra Bezerra de Menezes.
  3. Francisco Bezerra de Menezes.

        

   Da Rua Romeu Martins, Beco da Itaoca, para o Beco da Nab, Beco do Pan - Americano, atual Rua Ceará, a distância é de 73 metros. Na esquina Noroeste, havia a Padaria Confiança, do Manoel Guimarães de Oliveira

  Na esquina Sudoeste havia um ‘campo - de - pouso’ da N.A.B., Navegação Aérea Brasileira, depois um posto de combustível do Gualter Fernandes Filho, natural do Rio Grande do Norte. Diário do Nordeste. Geraldo Duarte, 04.02.2019. 

 A N.A.Bpossuía instalações no antigo Aeroporto Pinto Martins e ainda ocupava quadra de terreno no Bairro Damas (área do hoje Pan-Americano), na então artéria denominada Beco da N.A.B., atual Rua Ceará, esquina com a Avenida João Pessoa. Ali, existiam depósitos de materiais para os serviços gerais de manutenção das aeronaves, oficinas de veículos e de consertos de equipamentos utilizados em embarques e desembarques de passageiros e de cargas e descargas aéreas. Também incorporava o escritório de apoio administrativo terrestre e demais setores afins. Muitos dos empregados residiam nas adjacências e, nos deslocamentos de casa ao trabalho e retornos, eram vistos trajando uniformes funcionais.

  Popó Vieira da Silva, pernambucano, famoso craque do Ceará Sporting Club, residiu em casa-mercearia, na Rua Ceará, junto trilho do trem RVC / RFFSA. Pai de Alaete Vieira da Engª Agrª, UFC, 1964.

     

                      

 Bar Avião, inaugurado a 23.10.1949, na Av. João Pessoa, defronte a Capela Asilo de Alienados de São Vicente de Paulo da Parangaba. Fonte foto, Nirez de Azevedo.

 

   Distância da Rua Romeu Martins, antes Beco da Itaoca, para a passagem do trilho do trem ao lado da Capela do Sagrado (Santíssimo) Coração de Jesus, Asilo de Alienados da Parangaba, são 490 metros. Em ambos os lados sombra e sol existiam simpáticos bangalôs e constituía um trecho densamente povoado.  

 

                  

  Capela do Sagrado Coração de Jesus do Asilo de Alienados da Parangaba. Foto: Mapa Cultural do Ceará.

 

    Rua Romeu Martins/ Trilho do Trem RVC, lado do sol, a última residência, chamada “Casa das BAIANAS”, do Sr.  Vicente Nepomuceno casado com D. Hercília dos Santos, filha de Agapito Jorge dos Santos.

   Termo de casamento. Hercília e Vicente. “Aos sete dias do mês de fevereiro de 1934, na Capela do Asilo, Paróquia da Parangaba, Arcebispado de Fortaleza, em minha presença e das testemunhas, Manoel Sátiro e José Nepomuceno receberam-se em matrimônio Vicente Nepomuceno e Hercília dos Santos. Houve dispensa de banhos. E logo receberam as bênçãos nupciais. Em testemunho da verdade assina o Vigário Padre Nelson Terceiro de Farias.” (O Padre Nelson, irmão do Professor Otávio Terceiro de Farias). Cf. Livro de Matrimônios, Bom Jesus dos Aflitos, Parangaba. familysearch.org.

       Filhos por Hercília dos Santos e Vicente Nepomuceno. 1.-8.

  1. Murilo dos Santos Nepomuceno. Casou-se a 12 de setembro de 1957, na Igreja Matriz de Parangaba, com Maria Necy Nunes Maia. Termo de batismo de Murilo dos Santos Nepomuceno. “Aos oito de dezembro de 1934, na Igreja do Asilo, foi solenemente batizado o párvulo Murilo por mim nascido na Freguesia da Parangaba a vinte e três de novembro de 1934, filho legítimo de Vicente Nepomuceno e de Hercília dos Santos Nepomuceno, moradores na Paróquia da Parangaba. Foram padrinhos Agapito Sátiro e Heloísa Diogo. E para constar lavrou-se este termo que assino. O Vigário Padre Nelson Terceiro de Farias.” Cf. Livro de Batismos, Bom Jesus dos Aflitos, Parangaba. familysearch.org.
  1. Eliezer dos Santos Nepomuceno. Casou-se a 25 de dezembro de 1963, na Igreja Matriz da Parangaba, com Vânia Maria Leite Santiago. Termo de batismo de Eliezer dos Santos Nepomuceno. “Aos três de maio de 1936, na Igreja do Asilo, foi solenemente batizado o párvulo Eliezer, pelo Padre Nelson (Terceiro) de Farias nascido na Freguesia da Parangaba a seis de abril de 1936, filho legítimo de Vicente Nepomuceno e de Hercília Santos Nepomuceno moradores na Paróquia da Parangaba. Foram padrinhos Mahir dos Santos Sátiro e Mausristela Pinto Nogueira. E para constar, lavrou-se o presente termo que assino. O Vigário Padre José Hortêncio de Medeiros.” Cf. Livro de Batismos, Bom Jesus dos Aflitos, Parangaba. familysearch.org.
  1. Liliana dos Santos Nepomuceno casada com geração. Termo de batismo Liliana. “Aos quinze dias do mês de agosto de 1937, na Capela do Asilo, foi solenemente batizada pelo Padre Nelson Terceiro de Farias a párvula Liliana nascida a dezessete de julho de 1937, filha legítima de Vicente Nepomuceno e de Hercília dos Santos Nepomuceno. Foram padrinhos, Rogério Prata e Ludzinda dos Santos Prata. E para constar lavrou-se este termo que assino. Padre José Hortêncio de Medeiros.” Cf. Livro de Batismos, Bom Jesus dos Aflitos, Parangaba. familysearch.org.  Liliana, funcionária aposentada da Superintendência Estadual do INSS no Ceará.
  1. Glícia dos Santos Nepomuceno casou-se no ano de 1958, com Francisco Júlio Dias da Rocha, com geração. Termo de batismo Glycia. “Aos oito dias do mês de outubro de 1938, na Capela do Asilo, o Reverendo Padre Nelson (Terceiro) Farias, solenemente batizou a párvula Glycia nascida aos dezesseis dias de setembro de 1938, filha legítima de Vicente Nepomuceno e de Hercília dos Santos Nepomuceno. Foram padrinhos, Felipe de Lima Santhiago e Neosinda Sátiro Santhiago. E para constar lavrou-se este termo que assino. O Vigário Padre Belarmino Kause.” Cf. Livro de Batismos, Bom Jesus dos Aflitos, Parangaba. familysearch.org.
  2. Maria Eugênia dos Santos Nepomuceno, a Baiana, casada com Mozart Gomes, * 1939 e + 07.09.2009. Mozart era filho do Coronel Mozart Gomes, dirigente tricolor do Pici, Fortaleza Esporte Clube.Termo de batismo de Maria Eugênia. “Aos oito de outubro de 1939, na Igreja de Parangaba, o Reverendo Padre Paulo Almeida, solenemente batizou a párvulo Maria (Eugênia) nascida na Freguesia da Parangaba a sete de julho de 1939, filha legítima de Vicente Nepomuceno e de Hercília dos Santos Nepomuceno, moradores na Freguesia da Parangaba. Foram padrinhos Roberto Nepomuceno e Maria Ceci Nepomuceno. E para constar, foi lavrado este termo que assino. O Vigário Padre Belarmino Kause.” Cf. Livro de Batismos, Bom Jesus dos Aflitos, Parangaba. familysearch.org.
  3. Célia dos Santos Nepomuceno nasceu no ano de <1941>. 
  4. Ilda dos Santos Nepomuceno nasceu a 08 de julho de 1942, filha legítima de Vicente Nepomuceno e de Hercília dos Santos Nepomuceno; foi batizada na Capela do Asilo da Parangaba, no dia 17 de julho seguinte, pelo Padre Geraldo de Andrade. Padrinhos, João Batista Diogo de Siqueira e Rita Iolanda Teixeira. Cf. Livro Batismos, Fortaleza, Parangaba. familysearch.org.
  5. João dos Santos Nepomuceno. Termo de batismo de João. “Aos onze de setembro de 1943, na Capela do Asilo, o Reverendo Padre Fridolin Mitnacht Kiliano batizou solenemente o párvulo João nascido nesta Freguesia de Parangaba a nove de setembro de 1943, filho legítimo de Vicente Nepomuceno e de Hercília dos Santos Nepomuceno, moradores nesta Paróquia de Parangaba. Foram padrinhos José Augusto de Araújo e Cecy Holanda de Araújo. E, para constar, foi lavrado este termo que assino. O Vigário (em branco).” Cf. Livro de Batismos, Bom Jesus dos Aflitos, Parangaba. familysearch.org.

   Aos vinte e sete de outubro de 1924, na Capela do Sagrado Coração de Jesus do Asilo da Parangaba, Arcebispado de Fortaleza, assisti e abençoei ao casamento de Raimundo Vieira Lima e Antônia Carlos da Silva, em tudo habilitados segundo o direito. Ele, com vinte e oito anos, natural de Maranguape, residente nesta Paróquia (da Parangaba), noPecy. É filho legítimo de Joaquim Vieira dos Santos e Maria Moreira Lima. Ela, de 20 anos, natural do Bú, Paróquia de Maranguape, residente nesta Paróquia (da Parangaba), é filha legítima de Luís Carlos da Silva e Maria Custódia dos Anjos. Foram testemunhas, Antônio Vieira de Mesquita e Vicente Nepomuceno. E para constar mandei lavrar o presente termo que assino.  O Vigário Padre Rodolfo Ferreira da Cunha. Cf. Livro de Matrimônios, Bom Jesus dos Aflitos, Parangaba. familysearch.org. 

    

                 Fatos e Antigas Famílias Residentes nas Damas.

 

“No dia vinte e cinco de junho de 1907, em casa particular, no lugar denominado Damas, Freguesia do Senhor Bom Jesus dos Aflitos de Parangaba, Bispado do Ceará, em presença do Reverendo Padre José Alves Quinderé, Coadjutor da Freguesia de São Luís Gonzaga em Fortaleza, compareceram os nubentes, Joaquim Lopes da Cunha e Quitéria Maria de Souza em tudo habilitados segundo o Direito, e sem impedimento algum, solteiros, ele é filho legítimo de Pedro Lopes da Cunha e Francisca Romana do Nascimento, e ela filha legítima de José Francisco de Souza e Joana Maria de Souza, naturais, ele de Granja, residente no Xingu Estado do Pará, e ela de Soure, (Caucaia), e residente nesta Freguesia, os quis contraentes se receberam por marido e mulher com palavras de presente e logo lhes foram dadas as bênçãos nupciais. Foram testemunhas presentes Sindulpho Freire Chaves e Benjamin Grangeiro. E para constar lavrei este termo que assino. O Vigário Monsenhor João Dantas Ferreira Lima.” Cf. Livro de Matrimônios, Ceará familysearch. Cf. Jornal Gazeta do Norte. Fortaleza. 13.08.1880. 14° Quarteirão da Boa Vista. Pedro Lopes da Cunha, 28 anos de idade, casado, sabe ler, filho de Gonçalo Lopes da Cunha, com renda de 200$.

   O Coronel Antônio Ivo de Matos nasceu a 21 de fevereiro de 1872, em Jaguaribe Mirim. Secretário da Fênix Caixeiral, Contador do Banco de Crédito Popular São José. Casou-se (1) com Maria Leite Mourão, n. n. 20 de janeiro. Casou-se (2) de idade 43 anos, a 04 de julho de 1915, às quatro horas da tarde, em sua casa particular, no Arraial das Damas, Paróquia da Parangaba, com Maria da Silva Leite, 27 anos, n. Maranguape, filha de Ernesto da Silva Leite e de Maria da Silva Leite. Cf. Livro de Matrimônios, Ceará. familysearch.org. A irmã do Coronel Antônio Ivo de Matos, Dona Adelaide Matos Rodrigues, c.c. Raimundo Rodrigues de Matos, filho do Coronel Laureano Rodrigues Celestino, falecido em São Benedito, Planalto da Ibiapaba, às cinco hora da manhã do dia 1° de junho de 1929. Cf. Jornal A Razão. Fortaleza, 02.06.1929.

“Aos 27 de fevereiro de 1922, nas Damas, em casa particular, Paróquia de Porangaba, Arcebispado de Fortaleza, o Reverendo Padre Francisco Lúcio Aderaldo, assistiu e abençoou o casamento de Bernardino Sales e Maria das Dores Gondim. Ele, encarregado do Posto Fiscal de Parangaba, de 36 anos, natural de São João do Arraial, (Uruburetama), residente na Paróquia da Sé (Fortaleza), filho legítimo de Manoel Francisco de Sales e de Josefa de Matos Sales. Ela de 27 anos, natural de Aracaty, residente nesta Paróquia (da Porangaba), é filha legítima de Manoel Garcia de Sá Barreto e Ana Gondim de Sá Barreto. Foram testemunhas, Arlindo Grangeiro Gondim e Sindulpho Freire Chaves. E para constar lavrei o presente termo que assino. O Vigário Padre Rodolfo Ferreira da Cunha.” Cf. Livro de Matrimônios, Ceará. familysearch.org. Jornal O Ceará. 11.11.1928. O Sr. Bernardino Sales, residente nas Damas, apresentou queixa contra um grupo que retornava às 19 h de um enterro acontecido na Parangaba.

Jornal O Cearense. 03.06.1881. Em Umari, termo de Lavras da Mangabeira, no dia 09 de maio de 1881, Raimundo José de Lima, armado de faca e espingarda tentou matar Manoel Garcia de Sá Barreto. Jornal O Cearense. 29.04.1885.  Manoel Garcia de Sá Barreto pede prorrogação no prazo para solicitar patente no posto de oficial do Batalhão de Infantaria n° 39, da Guarda Nacional do Município de Barbalha, para que foi nomeado.