Blue Flower

Seja benvindo(a)!

Digite o termo na pesquisa conforme o Sumário atual da terceira etapa. Aperte o enter e aguarde o melhor resultado. Após entrar no tema da publicação, busque a palavra do seu interesse usando as teclas Ctrl + f. surgirá uma barra superior onde se deve digitar a palavra chave, p. ex. "Dummar", logo aparecerá ressaltada, com o número de vezes que se acha no texto. 

 

                                                                          

   Antônio Raposo Cordeiro nasceu no dia primeiro de dezembro de 1736 no lugar das Feteiras, Ponta Delgada, Ilha de São Miguel, filho de Manoel Raposo Barbosa, n. 01.01.1697 e batizado a 07 seguinte, nas Feteiras, Freguesia de Santa Luzia, e de Maria de Viveiros, n. na Freguesia de São Sebastião da Matriz, Ponta Delgada. Antônio Raposo Barbosa batizado a 05 de dezembro do dito ano, pelo Padre Manoel de Melo Vigário da Freguesia de Santa Luzia. Padrinhos, Antônio Furtado e sua mulher Maria Botelho. 

Neto paterno de Pedro Barbosa, n. na Freguesia de Santa Luzia e de Cecília Benevides.

 Neto materno de Jácome Viveiros, n. na Freguesia de São Sebastião da Matriz, Ponta Delgada, e de  Bárbara Benevides, Cordeiro, da mesma Freguesia de São Sebastião da Matriz. 

   Antônio Raposo Cordeiro casou-se com Ana Maria Rosa nasceu em Recife, Pernambuco, filha de Manoel da Rosa de Ávila, FSO, n. 11.04.1718, no lugar Valverde, Freguesia de Santa Madalena, Ilha do Pico, (batizado a 13 seguinte pelo Padre Cura Inácio Furtado), e de sua mulher Margarida Maria dos Prazeres. Neta paterna de Antônio de Ávila e de Maria Rodrigues, naturais do lugar Valverde, Freguesia de Santa Madalena, Ilha do Pico, Bispado de Angra. Neta materna do Alferes João Ferreira  Frazão e de Ana Maria da Rosa.

Fonte: Francisco Augusto de Araújo Lima. Siará Grande - Uma Província Portuguesa no Nordeste Oriental do Brasil. Ed Expressão Gráfica. Fortaleza, 2016. p. 831. Fortaleza, 05 de maio de 2017. Faal. genealogia@familiascearenses.com.br