Blue Flower

Seja benvindo(a)!

DIGITE O TERMO NA PESQUISA, APERTE O ENTER E AGUARDE O MELHOR RESULTADO!

   Alexandre Teixeira Mendes nasceu aos quatorze dias do mês de março de 1705, no lugar Vila Verde, Freguesia do Divino Salvador de Tuias, Marco de Canaveses, Porto, filho de Antônio Mendes, e de Maria Moreira Teixeira. Neto paterno de Jerônimo Mendes e de Maria Mendes. Neto materno de Manoel Moreira e de Isabel Teixeira.

 Alexandre veio de Tuias, Marco de Canaveses, e não da Bahia como escreveram o Barão de Studart e João Brígido, para a Paraíba, na companhia do seu irmão  o Sargento Mor Jacinto Teixeira Mendes, que residiu em João Pessoa, Paraíba, onde se casou com Maria da Anunciação Macedo, filha do Capitão João André Dias, natural da Freguesia de Extromil [sic], Bispado do Porto, na verdade, Freguesia de Santa Marinha de Astromil, Concelho de Paredes, Porto, e de Ana de Macedo, natural da cidade de Paraíba do Norte, João Pessoa.

   O Sargento Mor Jacinto e D. Maria pais de:

- Alexandre Teixeira Mendes Sobrinho, Padre, Familiar do Santo Ofício.

- Quitéria Teixeira Macedo, (ou Ana Joaquina de Macedo Teixeira ?)  casada a 11 de junho de 1759, com o Capitão Antônio Ferreira Dias, Familiar do Santo Ofício.

- Francisco Teixeira Mendes c.c. Maria José dos Milagres.

- Manoel Teixeira Moreira, clérigo in minoribus que tentou a habilitação para FSO. Cf. Barão de Studart, Diccionario Bibliographico. Typo Litrographia. Fortaleza. 1910. Vol. I. p. 403. Cf.  João Brígido. Ceará, Homens e Factos. Typ. Besnard Fréres. Rio de Janeiro. 1919. p. 246.

Termo de batismo de João André Dias.  

   “Nasceu João, filho de João André e de sua mulher Maria Dias, de Astromil, aos dezoito de março de 1665, e batizado a 29 do dito mês; foram padrinhos, .?. de Ferreira, da Freguesia de Sobrado, (Valongo, Porto), e madrinha .?.”

Alexandre Teixeira Mendes casou-se com Teresa de Jesus Maria, n. Paraíba, filha do Capitão João André Dias nasceu a 18 de março de 1665, Astromil, Paredes, Porto, e de Ana de Macedo, natural da cidade de Paraíba do Norte. Neta paterna de outro João André Dias e de Maria Dias. Duas irmãs, casadas com dois irmãos, Maria com Jacinto e Teresa com Alexandre.

   Fica explicado a existência do filho com duplo prenome João André e de sua neta chamada Ana Macedo de Jesus Maria. Tronco dos Teixeira Mendes, Canela Preta, no Icó, Ceará. O apelido Canela Preta, segundo o amigo João Maia Nogueira, pesquisador da Ribeira do Jaguaribe, foi dado a João André Teixeira Mendes e alguns dos seus descendentes, por possuírem na perna um sinal preto, de tamanho grande.

Alexandre Teixeira Mendes e D. Teresa de Jesus Maria, pais de:

   1. José nasceu a 1º de setembro de 1761, e foi batizado a 08 do dito mês e ano, na Igreja Matriz de São José dos Cariris Novos, pelo Padre Frei Antônio de Jesus. Padrinhos, o Doutor Manoel de São João Madeira, casado, e Narcisa dos Prazeres, casada.

   2. Manoel Alexandre Teixeira Mendes nasceu na Freguesia de N. Senhora da Guia de Patos, Paraíba. Casou-se a 16 de abril de 1776, “pelas cinco horas da tarde,” na Capela de N. Senhora do Rosário do Icó, com Maria Catarina Sebastiana de Arendes, exposta em casa do Tenente Coronel Antônio Fernandes Basto, e filha do Capitão Antônio de Melo Falcão, n. Santo Antônio do Recife, ora no Cabo de Santo Agostinho, e faleceu a 20 de setembro de 1780, no Cabo, e de Maria José de Brito Fiúza, n. em Ipojuca, Pernambuco, solteiros. Neta paterna de Luís Marreiros de Sá, n. Cabo, e de Brites de Albuquerque de Merlis, n. Recife, Pernambuco. Neta materna de Domingos de Brito Fiúza, n. na Vila das Alagoas e de Maria Barbosa, n. em em Ipojuca, Pernambuco.

3. Luciana Maria do Rosário nasceu na Paraíba. Casou-se com o Sargento Mor Venceslau Lopes de Andrade, filho de Antônio Lopes de Andrade, n. Portugal, e de Isabel Ferreira da Fonseca, Paraíba.

4. Francisco Teixeira Mendes nasceu em Patos, Paraíba.

Fonte: Fco. Augusto de Araújo Lima, Famílias Cearenses 1, Ed. Primus, Fortaleza, 2001, p. 310. Siará Grande - Um Província Portuguesa no Nordeste Oriental do Brasil. Editora Expressão Gráfica, Fortaleza, 2016. Vol. I, p.49. Faal, Fortaleza, 02.08.2018.