Blue Flower

Seja benvindo(a)!

DIGITE O TERMO NA PESQUISA, APERTE O ENTER E AGUARDE O MELHOR RESULTADO!

    

    Árvore de Costado da Família Ferreira de Paula - Quixadá.

     Por Fco. Augusto de Araújo Lima – Tupancy, Eusébio, Ceará, 20 junho de 1997. Editado a 25 de janeiro de 2019. Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.           

                                                                       

   Origem do sobrenome Quixadá. Segundo a tradição oral e livros eclesiais existiu em Sobral dois senhores com o nome de Antônio Francisco de Paula. A diferença de idade entre eles era relativa: 13 anos. Para facilitar a distinção entre ambos, um acrescentou QUIXADÁ ao seu nome, por ser oriundo de Quixadá, então Freguesia de Santo Antônio do Quixeramobim e o outro se tornou Antônio Francisco de Paula CAPOTE, por ser mosqueado, sardento, ter manchas, pintas, que o vulgo assemelhou a galinha de angola, capote. Daí a alcunha. Antônio Capote nasceu no ano de 1843, filho de João Francisco de Paula e de Teresa de Jesus Maria e faleceu a 16 de fevereiro de 1876, com 33 anos de idade, portanto a convivência dos Antônios foi efêmera, mas o suficiente para determinar o surgimento de dois sobrenomes. No dia 29 de setembro de 1866, Antônio Francisco de Paula Capote casou-se com Paulina Augusta Ferreira filha de João José Ferreira Jr. e de Sofia Feliciana Leocádia da Silva. Deixou dois filhos que deram continuidade a família CAPOTE. A viúva Paulina Augusta Ferreira casou-se (2) a 02 de julho de 1881, com Guilherme da Silva Fialho, filho de José da Silva Fialho e de Ana Joaquina Fialho. Antônio Francisco de Paula Quixadá, filho de Francisco Ferreira de Paula e de Antônia Bernardina da Conceição. Antônio Francisco de Paula Quixadá - Intendente do Ipu, a 27 de agosto de 1891. Cf. O Estado do Ceará. ANO I Nº 307 – 29.08.1891.

         

  1. Cláudio Régis de Lima Quixadá nasceu em Fortaleza, a 21 de janeiro de 1941. Eng. Agr. 1964. Professor e Reitor da UECE. Divorciado de Mônica Telles Távora, pais de três filhos.

 

                                                       Cláudio Régis.

 

                   Pais de Cláudio Régis de Lima Quixadá. 

           

  1. Carlos Pimentel Quixadá nasceu a 29 de dezembro de 1896, em Fortaleza. Termo de batismo.“Aos dezenove de março de 1897, o Monsenhor Antônio Xisto Albano de licença minha batizou solenemente a criança de nome Carlos, filho legítimo de Argemiro Quixadá e Maria Pimentel Quixadá; nasceu a vinte e nove de dezembro de 1896 e foram padrinhos Adolfo Quixadá e Antônia Amélia de Paula Quixadá. Para constar mandei fazer este assento que subscrevo in fide parochi. O Cura, Padre Pedro Leopoldo Feitosa.” Cf. Livro de Batismos, Fortaleza. 

    Carlos Quixadá casou-se com Helena Maciel de Lima, a 04 de dezembro de 1937, em Fortaleza. Termo de casamento.“Aos quatro dias do mês de dezembro do ano de 1937, nesta Catedral Metropolitana, (de Fortaleza), depois das denunciações canônicas e mais formalidades prescritas, não aparecendo impedimento algum por palavras de presente na forma do Ritual em minha presença, e na das testemunhas Doutor Deusdedit Vasconcelos e Hugo Maciel Lima receberam-se em matrimônio Carlos Pimentel Quixadá e Helena Maciel Lima, ambos solteiros, nascidos nesta Paróquia onde residem; ele com quarenta e um anos de idade, filho legítimo de Argemiro Quixadá e Maria Pimentel Quixadá, falecidos, e ela com dezenove anos de idade, filha legítima de Luís de França Oliveira Lima e Celecina Maciel de Lima, falecida e em seguida dei-lhes as bênçãos. E para constar, mandei fazer este termo que assino. O Cura Monsenhor Luís de Carvalho Rocha.” Cf. Livro de Matrimônios, Fortaleza. Carlos viúvo foi ordenado Padre a 08 de setembro de 1967, e faleceu no ano de 1972, em Fortaleza, Ceará.

  1. Helena Maciel de Lima faleceu a 03 de maio de 1959. Cf. Livro de Batismos, Fortaleza, SJ da Catedral. 1917/1919. Nihil. Cf. Livro de Batismos, Fortaleza. SJ. 1916/1918. Nihil.

Dona Helena Maciel Lima e Carlos Pimentel Quixadá, pais de:

3.1. Argemiro Lima Quixadá.

3.2. Cláudio Régis de Lima Quixadá.

3.3. André Felipe de Lima Quixadá.

3.4. Luiz Eduardo de Lima Quixadá.

3.5. Carlos Quixadá Filho.

3.6. Paulo Roberto de Lima Quixadá.

3.7. Gabriel Fernando de Lima Quixadá.

         

          Avós de Cláudio Régis de Lima Quixadá.

  1. Argemiro Quixadá nasceu em Sobral, a vinte e nove de junho de 1857, e não a 31 de julho como divulgado. Jornalista e Comerciante. Termo de batismo. Argemiro, filho legítimo de Antônio de Paula Quixadá e de Dona Maria Madalena de Paula, desta Freguesia, nasceu a vinte e nove de junho de 1857, e foi batizado solenemente na Capela de Santo Antônio,(Sobral) pelo Padre Mestre Antônio da Silva Fialho, de minha licença, a doze de outubro do mesmo ano: Padrinhos, Manoel Fidélis de Paula e Joana Virgínia de Paula: Para constar mandei fazer este e assino. O Pároco Interino, Vicente Jorge de Souza.” Cf. Livro de Batismos, Sobral.  Argemiro casou-se com sua prima Maria Leopoldina Pimentel. Argemiro faleceu em 23 de outubro de 1913, Fortaleza.
  2. Maria Leopoldina Pimentel nasceu a 18 de setembro de 1859, em Fortaleza, e faleceu a 06 de setembro de 1936, Fortaleza.
  3. Luís de França Oliveira Lima casou-se com Celecina Maciel de Lima.
  4. Celecina Maciel de Lima.

           

       Bisavós de Cláudio Régis de Lima Quixadá.

  1. Antônio Francisco de Paula Quixadá nasceu a 18 de abril de 1830, na Freguesia de Fortaleza, e faleceu em 27 de agosto de 1905, em Sobral. Casou-se a 30 de novembro de 1854, na Igreja Matriz de Sobral, Ceará, com Maria Madalena Ximenes Aragão. Termo de casamento.“Aos trinta de novembro de 1854, depois de procedidas as diligências de estilo, do que não resultou impedimento algum, cujos papeis ficam em meu poder, nesta (Igreja) Matriz (de Sobral) em presença das testemunhas Trajano José Cavalcante e João Antônio Cavalcante e do Reverendo Coadjutor desta Freguesia Vicente Jorge de Souza, de minha licença, se receberam em matrimônio Antônio Francisco de Paula, filho legítimo de Francisco Ferreira de Paula e de Antônia Bernardina da Conceição, já falecidos, com Maria Madalena da Conceição, filha legítima de Anacleto Francisco Ximenes Aragão, já falecido, e de Justa Maria Benvinda da Glória, o nubente natural da Freguesia do Ceará, (Fortaleza), e a nubente desta onde são moradores, e logo receberam as Bênçãos Nupciais na forma do Rito Romano. E para constar mandei fazer este assento que assino. O Vigário Colado, Francisco Jorge de Souza.” Cf. Livro de Matrimônios, Sobral. Cf. Fco. Augusto de Araújo Lima, Famílias Cearenses Zero - Soares e Araújos no Vale do Acaraú. 1ª Edição, Fortaleza, 1989. 2ª Edição. Editora Expressão Gráfica, Fortaleza. 2011. p. 160. Cf. Op. cit. Monsenhor Francisco  Sadoc de Araújo, Vol. I, p. 335. Vol. III, p. 62,148,174.

    Filhos por Dona Maria Madalena e Antônio Francisco de Paula QUIXADÁ. 8.1.-8.11. {Todos com prenome iniciado com a letra A. Aprígio, Argemiro, Álvaro, Antônio, Adélia, Antonieta, Antônia Amélia, Arminda, Adolfo, Amanda e Aroliza.}

8.1. Aprígio Quixadá nasceu a 28 de dezembro de 1855. Termo de batismo.Aprígio filho legítimo de Antônio Francisco de Paula e de Maria Madalena de Paula desta Freguesia nasceu a vinte e oito de dezembro de 1855, e foi batizado solenemente nesta (Igreja) Matriz (de Sobral) pelo Reverendo Coadjutor Vicente Jorge de Souza de minha licença a doze de janeiro de 1856: Padrinhos Manoel Cornélio Ximenes de Aragão e Justa Maria Benvinda. E para constar mandei fazer este assento que assinei. O Vigário Colado Francisco Jorge de Souza.” Cf. Livro de Batismos, Sobral.  Aprígio casou-se no ano de 1880, com Hermelinda Furtado, filha do Coronel João Mendonça Furtado e de Maria Farias de Mendonça Furtado.   

8.2. Argemiro Quixadá n. 29.06.1857, supra. 

8.3. Álvaro Quixadá nasceu a 03 de janeiro de 1860. Gêmeo com Antônio. Termo de batismo.Álvaro filho legítimo do Alferes Antônio Francisco de Paula Quixadá e de Dona  Maria Madalena de Paula desta cidade nasceu a três de janeiro de 1860, e foi batizado solenemente por mim na Capela do Menino Deus a quatro de março do dito ano: Padrinhos, o Tenente Coronel José Camilo Linhares e Dona Felina Machado da Silva por sua procuradora Dona Felisbela Maria da Conceição. Para constar fiz este termo que assino. O Vigário Interino, Vicente Jorge de Souza.” Cf. Livro de Batismos, Sobral. 

8.4. Antônio Quixadá nasceu a 03 de janeiro de 1860. Gêmeo com Álvaro. Termo de batismo.Antônio filho legítimo do Alferes Antônio Francisco de Paula Quixadá, e de sua mulher Dona Maria Madalena de Paula desta cidade nasceu a três de janeiro de 1860, e foi batizado solenemente por mim na Capela do Menino Deus a quatro de março do dito ano: Padrinhos, o Capitão Trajano José Cavalcante e Boaventura da Costa Aguiar. Para constar fiz este termo que assino. O Vigário Interino Vicente Jorge de Souza.” Cf. Livro de Batismos, Sobral. 

8.5. Adélia Quixadá nasceu a 07 de fevereiro de 1860. A data de nascimento conflita com a dos seus irmãos Álvaro e Antônio, gêmeos. Corrigindo: Adélia nasceu em dias do mês de janeiro de 1862. Termo de batismo.Adélia, filha legítima de Antônio Francisco de Paula Quixadá e Dona Maria Madalena de Paula Quixadá desta Freguesia nasceu em dias do mês de janeiro de 1862 e foi solenemente batizada por mim a dezenove de abril do mesmo ano; Padrinhos, Joaquim José Alves Linhares e Angélica Jacinta de Paula Pimentel, por seus procuradores Galdino Francisco Linhares e Joaquina Rosa do Carmo e para constar mandei fazer este assento que assino. O Vigário Vicente Jorge de Souza.” Cf. Livro de Batismos, Sobral. Dona Adélia casou-se com Pedro Ribeiro de Oliveira Filho, filho de Pedro Ribeiro de Oliveira e de Rosa Ribeiro de Oliveira.

8.6. Maria Antonieta Quixadá nasceu a 23 de março de 1865. Casou-se com Antônio Rangel do Nascimento Filho, filho de Antônio Rangel do Nascimento e de Rita Coelho do Nascimento.

8.7. Antônia Amélia Quixadá, inupta, faleceu a 08 de abril de 1925.

8.8. Arminda Quixadá nasceu a 06 de junho de 1869. Casou-se a 02 de outubro de 1884, Ipu, Ceará, com José Cândido de Souza Carvalho nasceu a 22.05.1863, filho de Cândido Benevenuto de Carvalho e de Francisca Félix de Souza Carvalho. Termo de casamento.“Aos dois de outubro de 1884, feitas as denunciações de estilo do que não resultou impedimento algum, como mostram os papeis que ficam arquivados na (Igreja) Matriz de São Sebastião (do Ipu), perante mim Pároco e das testemunhas Porfírio José de Souza e José Horácio de Carvalho, se receberam em matrimônio por palavras de presente José Cândido de Souza Carvalho e Arminda Áurea de Paula, ele filho legítimo de Cândido de Souza Carvalho, jpa falecido, e de Francisca Isabel de Souza Carvalho, e ela filha legítima de Antônio Francisco de Paula Quixadá e Maria Madalena de Paula, e logo lhes foram dadas as bênçãos nupciais, o nubente é natural da Freguesia de Sobral, e a nubente natural desta, onde ambos são moradores. E para constar fiz este termo que assinei. O Vigário João José de Castro.” Cf. Livro de Matrimônios, Ipu. 

8.9. Adolfo Quixadá nasceu a 12 de maio de 1871. Termo de batismo.Adolfo, filho legítimo do Major Antônio Francisco de Paula Quixadá e de Dona Maria Madalena de Paula, nasceu a doze de maio de 1871, e foi batizado solenemente na Capela de Santo Antônio (Sobral) pelo Padre Antônio de Souza Neves a vinte e três de setembro do dito ano: Padrinhos o Coronel Joaquim da Cunha Freire (depois Barão da Ibiapaba) e Dona Ana Franklin de Albuquerque, representados, pelo Doutor Trajano Viriato de Medeiros e Dona Cândida Sabóia de Medeiros. E para constar mandei fazer este assento que assino. O Vigário Vicente Jorge de Souza.” Cf. Livro de Batismos, Sobral. Adolfo casou-se com Noemi Monte, filha de Antônio Sabino do Monte e de Carolina Perdigão do Monte. 

8.10. Amanda Quixadá casou-se com Augusto de Souza Aragão, filho de José Raimundo de Aragão e de Maria de Souza Aragão.  Cf. Livro de Batismos, Sobral. 

8.11. Aroliza Quixadá nasceu a 07 de dezembro de 1873, em Sobral. Casou-se a 29 de novembro de 1902, Sobral, com Júlio Cornélio de Aragão, filho de Manoel Cornélio Ximenes Aragão e de Francisca Carolina de Saboia. Termo de casamento: “Aos vinte e nove de novembro de 1902, feitas as denunciações que dispõe o Concílio Tridentino e não constando impedimento algum em presença minha e das testemunhas o Major Manoel Cornélio Ximenes de Aragão e o Major Antônio Francisco de Paula Quixadá se receberam em matrimônio na Capela do Rosário desta cidade, (Sobral), Júlio Cornélio de Aragão, filho legítimo do Major Manoel Cornélio Ximenes de Aragão e de Dona Francisca Saboia Ximenes de Aragão, com Dona Aroliza de Aragão Quixadá, filha legítima do Major Antônio Francisco de Paula Quixadá e de Dona Maria Madalena de Aragão Quixadá, o contraente natural e morador nesta Freguesia e a contraente natural da Freguesia do Ipu e moradora nesta; e logo lhes dei as bênçãos nupciais na forma do Ritual Romano; do que para constar mandei fazer este assento que assino. O Vigário Diogo José de Souza Lima.” Cf. Livro de Matrimônios, Sobral. Cf. Monsenhor Francisco Sadoc de Araújo, Cronologia Sobralense, IU. UVA. Sobral, 1983. Vol. III. p. 148.   Cf. Livro de Batismos, Sobral.

    Manoel (Cornélio) Ximenes Aragão, filho de Anacleto Francisco Ximenes Aragão e de sua terceira esposa, Justa Maria Benvinda da Glória, casou-se a  15 de maio de 1858, {e não 18 de maio}, na Freguesia de Sobral, com Francisca Cândida Saboia, filha de Custódio José Correia da Silva e de Maria Carolina de Saboia Silva. Presentes, o Padre Antônio da Silva Fialho, as testemunhas, Manoel Marinho Lopes de Andrade e Domingos José de Saboia e Silva. Os nubentes naturais e moradores na Freguesia de Sobral, Ceará. Cf. Livro Matrimônio,Sobral.    

9 Maria Madalena Ximenes Aragão, n. em Sobral, décima nona e última filha de Anacleto Francisco Ximenes de Aragão, terceiro casamento e de Justa Maria Benvinda da Glória, segundo casamento.

10. Manoel Duarte Pimentel Médico oftalmologista. Nasceu em Fortaleza e casou-se com Angélica Jacinta de Paula.

11. Angélica Jacinta de Paula, n. 1838, Fortaleza irmã de Antônio Francisco de Paula Quixadá. Angélica nasceu cerca de 1838, em Fortaleza,Ceará. Pais de sete filhos: Antônio de Paula Pimentel, Maria Pimentel Quixadá e .., mais 5 filhos.  Manoel faleceu em 1916, com 76 anos. Associação Médica Cearense. Wikipédia.

12- 15. Ainda desconhecidos.

                   

        Terceiros - avós de Cláudio Régis de Lima Quixadá.

  1. Francisco Ferreira de Paula nasceu na Freguesia de Quixeramobim, casou-se com Antônia Bernardina da Conceição. L Mat Quixeramobim. 1818/1831. 168 Nihil.
  2. Antônia Bernardina da Conceição nasceu na Freguesia de Quixeramobim. Foram pais de:

17.1. Antônio Francisco de Paula Quixadá, supra.

17.2. Maria Belarmina de Paula casou-se com o seu primo Antônio Ximenes Aragão, filho de Adrião Ximenes Aragão e de Joaquina Quitéria de Carvalho.

17.3. Joana Virgínia de Paula, n. em Sobral no ano de 1826, faleceu em Belém a 04 de agosto de 1885. Casou-se a 1º de outubro de 1846 com Boaventura da Costa Aguiar, que n. em 1818 e faleceu a 13 de novembro de 1868, filho de Ana Maria Fernandes e de ? Pais de 6 filhos entre eles D. José Lourenço da Costa Aguiar, n. a 09 de agosto de 1847 em Sobral e falecido a 05 de junho de 1905, 1º Bispo do Amazonas. Termo de casamento.“A primeiro de outubro de 1846, ao depois de procedidas as denunciações do estilo do que não resultou impedimento algum cujos papeis ficam neste cartório, na Capela do Rosário desta cidade (Sobral), em minha presença e das testemunhas, José Gonçalo Linhares e Francisco Rodrigues dos Santos, se receberam em matrimônio por palavras de presente Boaventura da Costa Aguiar, filho natural de Ana Maria Fernandes, já falecida, com Joana Virgínia de Paula, filha legítima de Francisco Ferreira de Paula e de Antônia Bernardina da Conceição, o nubente natural desta Freguesia (Sobral), e a nubente natural da cidade de Fortaleza, e moradores nesta Freguesia de Sobral, e logo receberam as bênçãos nupciais na forma do Rito Romano, do que para constar mandei fazer este assento que assinei. O Vigário Miguel Francisco da Frota.” Cf.  Livro de Matrimônios, Sobral. 

17.4. Manoel Fidélis de Paula, Capitão e patriarca da Vila serrana da Meruoca, faleceu a 22 de maio de 1909 na Meruoca casado a 10 de janeiro de 1847 com Joaquina Rosa do Carmo f. de João Luís Pereira Brandão e de Rosa Joaquina do Carmo, pais de 10 filhos. Termo de casamento.“Aos dez de janeiro de 1847, ao depois de procedidas as diligências do estilo de que não resultou impedimento algum, cujos papeis ficam neste cartório, nesta (Igreja) Matriz, em minha presença e das testemunhas, José Saboia e Miguel Francisco do Monte, se receberam em Matrimônio por palavras de presente Manoel Fidélis de Paula, filho legítimo de Francisco Ferreira de Paula e de Antônia Bernardina da Conceição, já falecidos, natural do Ceará (Fortaleza) com Joaquina Rosa do Carmo, filha legítima de João Luís Pereira Brandão e de Rosa Joaquina do Carmo, moradores nesta Freguesia, e logo receberam as bênçãos nupciais na forma do Ritual Romano. E para constar mandei fazer este assento que assinei. O Vigário Miguel Francisco da Frota.” Cf. Livro de Matrimônios, Sobral. 

17.5. Angélica Jacinta de Paula, álibi Angélica de Paula Pimentel c.c. Manoel Duarte Pimentel.

  1. Anacleto Francisco Ximenes Aragão nasceu na Freguesia de São Cosme e Damião, Igarassu, Pernambuco. Proprietário dos Sítios do Saco e das Contendas, Serra do Rosário, Sobral. Faleceu a 14 de agosto de 1842. Casou-se três vezes. O primeiro casamento, com sua prima Maria Maximiana de Aragão, filha de Manoel Ximenes Madeira Aragão e de Antônia Maria da Páscoa, a 03 de fevereiro de 1794, na Igreja Matriz de Sobral. Maximiana n. na freguesia de Sobral, a 11 de setembro de 1778, e foi Mãe de doze filhos. O segundo casamento, com Ana Maria da Anunciação, a 24 de novembro de 1818, no Sítio Contendas, Serra do Rosário. Ana Maria, mãe de quatro filhos, faleceu a 15 de dezembro de 1825 e filha de Inácio Furtado de Mendonça e de Maria Vicência do Espírito Santo. O terceiro casamento, realizado na casa residencial do nubente, em Sobral, a 10 de junho de 1834, com Justa Maria Benvinda da Glória, n. 19 de julho de 1802, viúva de Joaquim Ferreira Passos, e filha de Francisco Ferreira da Ponte (Neto) e de Maria do Carmo Fonteles. Presentes o Padre José Gonçalves de Medeiros, as testemunhas, Raimundo de Souza Barroso e João .?. Cf. Livro Matrimônios, Sobral. Anacleto Francisco Ximenes Aragão filho de Tomé Ximenes Madeira Aragão e de Úrsula Maria das Virgens.

   19. Justa Maria Benvinda da Glória nasceu a 19 de julho de 1802, em Sobral, casou-se (1) com Joaquim Pereira Passos, sepultado na Capela da Almofala. Casou-se (2) a 10 de junho de 1834, em casa do nubente, em Sobral, com Anacleto Francisco Ximenes Aragão. Casou-se (3) a 27 de janeiro de 1843, na Igreja Matriz de Sobral, com Joaquim Antônio de Carvalho, filho de João da Rocha Carvalho e de Bernardina Francisca de Menezes. Joaquim Antônio de Carvalho era irmão de Antônio Alves de Carvalho, que se casou (1) a 02.04.1843 com Francisca Romana Nepomuceno, viúva de Raimundo Rodrigues Magalhães que faleceu a 17 de outubro de 1863, sem sucessão; casou-se (2) a 18.05.1864 com Francisca Cândida de Carvalho, (filha de José Vitorino de Menezes e de Maria Sabina do Livramento), pais de José Gentil Alves de Carvalho, casado a 19.06.1886 com Maria Amélia da Silva Frota, tronco da família Frota Gentil. Justa Benvinda faleceu em 05.10.1895, em Sobral. 

   Justa mãe de três filhos, sendo uma filha, Maria Madalena Ximenes Aragão, que se casou a 30 de novembro de 1854, na Igreja Matriz de Sobral, com Antônio Francisco de Paula Quixadá, filho de Antônia Bernardina da Conceição e Francisco Ferreira de Paula. Tronco da família QUIXADÁ. Cf. Fco. Augusto, Sobral, Iraque, Ed. Artes Digitais, Fortaleza, 2006. 560 pág.

   Antônio Francisco de Paula Quixadá, n. Freguesia do Ceará, Fortaleza, filho de Francisco Ferreira de Paula e de Antônia Bernardina da Conceição, casou-se a 30 de novembro de 1854, na Igreja Matriz de Sobral. Presentes, o Vigário Colado Francisco Jorge de Souza, seu irmão, Padre Coadjutor Vicente Jorge de Souza, as testemunhas, Trajano José Cavalcante e João Antônio Cavalcante.  Cf. Livro de Matrimônios, Sobral. 

  Justa Maria Benvinda da Glória, viúva casou-se (3ª vez) a 27 de janeiro de 1843, na Igreja Matriz de Sobral, com Joaquim Antônio de Carvalho, filho de João da Rocha Carvalho e de Bernardina Francisca de Menezes. Cf. Op. cit. Cronologia Sobralense. Vol. I. Pág. 333. 

20. Francisco Ferreira de Paula (ver a mesma pessoa acima na geração 5) n. na Freguesia de Quixeramobim, casou-se com Antônia Bernardina da Conceição.

21. Antônia Bernardina da Conceição (ver a mesma pessoa acima na geração 5) n. na Freguesia de Quixeramobim.

                 

       Quartos - avós de Cláudio Régis de Lima Quixadá.

  1. Tomé Ximenes Madeira Aragão n. Pernambuco, Capitão, casou-se com Margarida Nunes Barbosa.
  2. Margarida Nunes Barbosa n. Igarassu, Pernambuco.
  3. Francisco Ferreira da Ponte (Neto) n. 1762, na Freguesia de Sobral, Ceará, casou-se a 31.07.1780, na Fazenda Tucunduba, Santana do Acaraú, Ceará, com Maria do Carmo do Espírito Santo Fonteles. Francisco faleceu em 23.07.1825, e foi sepultado na Igreja Matriz de Sobral.
  4. Maria do Carmo do Espírito Santo Fonteles nasceu na Fazenda Tucunduba, Santana do Acaraú, Ceará.

       

       Quintos - avós de Cláudio Régis de Lima Quixadá.

  1. João Dias Ximenes Galego n. Pernambuco, casou-se com Sebastiana de Vasconcelos, n. Pernambuco.
  2. Sebastiana de Vasconcelos n. Pernambuco.
  3. Vicente Ferreira da Ponte, Coronel n. no ano de 1742, batizado a 26.04.1742, na Igreja Matriz da Caiçara, Sobral, Ceará, casou-se a 07.07.1760, na Igreja Matriz de Sobral, com Ana Maria de Sousa. Vicente faleceu em 12.06.1823, e foi sepultado na Capela de Santana do Acaraú, Ceará.
  4. Ana Maria de Sousa n. no ano de 1739, f. a 01.03.1797, em Sobral, onde foi sepultada na Igreja Matriz. Filha de Tomás da Silva Porto e de Nicácia Alves Pereira. Cf. Fco. Augusto. Sobral, Iraque.
  5. Manoel Ferreira Fonteles Filho n. em maio de 1740, na Fazenda da Tucunduba, Santana do Acaraú, batizado a 05.06.1740, na mesma Fazenda. Casou-se a 12.11.1755, na Capela da Santa Cruz, Bela Cruz, Ceará, com Ana Maria Dias Leitão. Manoel faleceu em 18.07.1795, e foi sepultado na Capela de Santana do Acaraú.
  6. Ana Maria Dias Leitão f. 19.02.1818, Fazenda da Tucunduba, Santana do Acaraú, Ceará.

      

     Sextos - avós de Paulo Roberto de Lima Quixadá

  1. Domingos de Santiago Montenegro, de origem espanhola, casou-se com Lourença de Aguiar Dias Ximenes.
  2. Lourença de Aguiar Dias Ximenes
  3. Manoel Vaz Carrasco n. 1673, Ipojuca, Pernambuco, casou-se (1) com Luíza de Souza; casou-se (2) com Maria Madalena de Sá e Oliveira, que n. no ano de 1694, em Igarassu, Pernambuco, f. 14.07.1758, na Fazenda da Lagoa Seca, Bela Cruz, e foi sepultada na Igreja da Bela Cruz. Manoel faleceu em 23.11.1753, na Fazenda da Lagoa Seca, Bela Cruz, Ceará, foi sepultado na Capela da Bela Cruz.
  4. Luíza de Souza n. 1679, em Goiana, Pernambuco, faleceu c. 1717, em Pernambuco.
  5. Francisco Ferreira da Ponte e Silva, Coronel n. batizado a 18 de outubro de 1697, na Freguesia de N. Senhora da Apresentação, Natal, Rio Grande do Norte. Casou-se a 20 de setembro de 1738, na Igreja Matriz de Sobral, Ceará, com Maria Madalena de Sá. Francisco faleceu a primeiro de novembro de 1758, na Freguesia de Sobral, Ceará, sepultado na Igreja Matriz de Sobral, das Grades para Cima.
  6. Maria Madalena de Sá n. Freguesia de Goiana,Pernambuco, faleceu a 16 de março 1743, em consequência de melindroso parto, na Fazenda Lagoa Seca, Bela Cruz, Ceará, sepultada na Capela da Senhora Santana do Olho d’Água, Santana do Acaraú.
  7. Tomás da Silva Porto nasceu na cidade do Porto, Portugal, casou-se com Nicácia Álvares Pereira. Tomás faleceu em Sobral, Ceará.
  8. Nicácia Álvares Pereira.
  9. Manoel Ferreira Fonteles nasceu a 07 de março de 1687, lugar Fontelo, Freguesia de Meixomil, batizado a 10 de março de 1687, na Igreja Matriz de Meixomil> Casou-se (1) com Maria Pereira, n. Pernambuco, faleceu a 28 de dezembro de 1747, Fazenda da Tucunduba, Santana Acaraú, Ceará. Casou-se (2) a 29 de maio de 1752, na Igreja Matriz de Sobral, Ceará, com Rosaura Maria de Barros. (3) viveu com Maria Fernandes. Manoel faleceu em 30 de abril de 1761, na Freguesia de Sobral, Ceará, e foi sepultado na Capela de Santana do Acaraú, Ceará. Livro de Batismos, Porto. 
  10. Maria Pereira nasceu em Pernambuco, faleceu a 28 de dezembro de 1747, na Fazenda da Tucunduba, Santana do Acaraú, Ceará.
  11. Ângelo Dias Leitão, Alferes n. 1689, na cidade da Paraíba, PB, casou-se com Rosa Maria Ferreira.
  12. Rosa Maria Ferreira nasceu na Paraíba.

 

Fonte Primária Consultada: Livros Eclesiais da Igreja Católica Apostólica Romana e Secundária:

  1. Fonseca, Antônio José Victoriano Borges da - Nobiliarchia Pernambucana. Dois Volumes. Biblioteca Nacional. 1935. Rio de Janeiro. 984 páginas.
  2. STUDART, Guilherme. Barão de. Diccionário Bio-bibliografico cearense. Fortaleza. Typo-Litografia a Vapor. 1910. Vol. 1º. 524 p.

     . Diccionário Bio-bibliografico cearense. Fortaleza. Typo-Litografia a Vapor. 1913. Vol. 2.º 530 p.

     . Diccionário Bio-bibliografico cearense. Fortaleza: Typ. Minerva. 1915. Vol. 3º. 325 p.

  1. JABOATÃO, Antônio de Santa Maria - Frei. Catálogo genealógico das principais famílias. 2 Vol. Salvador, Bahia. Empresa Gráfica da Bahia. Anotado por Pedro Calmon. 1985. 1.300 p.
  2. ALMEIDA, João Mendes de. Algumas notas genealógicas. São Paulo:Typ. Baruel, Pauperio. 1886. 498 p.
  3. MARTINS da COSTA, Vicente - Mons. Homens e vultos de Sobral. 2ª ed. Fortaleza. NUDOC. UFC/Stylus.1989. 361 p.
  4. FROTA, José Tupynambá da - Dom . História de Sobral. Fortaleza. Pia Sociedade de São Paulo. 1953. 700 p.
  5. LINHARES, Mário Rômulo. Os Linhares. Rio de Janeiro. Irmãos Pongetti Editores. 1954. 228 p.
  6. Gentil, Padre José da Frota, Os Frotas. Gráfica Barbero S.A. Rio de janeiro. 1967. 882 p.
  7. ARAGÃO, Jarbas Cavalcante de. Colonização do nordeste. Rio de Janeiro. Laudes. 1969. 409 p.
  8. BULCÃO, José Pedro Soares. Anastácio Braga. Typ. Minerva. Fortaleza. 1928. 156 p.
  9. ARAÚJO, Francisco Sadoc de - Cônego.Cronologia sobralense. Fortaleza. Gráfica Editorial Cearense. 1974. v.1, 361 p.

   . Cronologia sobralense. Sobral. UVA, Imp. Universitária. 1979. v.2, 347 p.

   . Cronologia sobralense. Sobral: UVA, Imp. Universitária. 1983. v.3, 346 p.

   . Cronologia sobralense. Sobral: UVA, Imp. Universitária.1985. v. 4, 327 p.

   . Cronologia sobralense. Sobral: UVA, Imp. Universitária.1990. v.5, 268 p.

  1. Melo, Hélio - Minha Mãe. S.E. Fortaleza. 1992. 20 páginas.
  2. ARAÚJO LIMA, Francisco Augusto de. Famílias Cearenses Zero. Os Soares e Araújos no Vale do Acaraú. Fortaleza. Ed. Carvalho Serviços Gráficos. 1989. 134 p. 2ª Ed. Editora Expressão Gráfica. Fortaleza. 2011. 286 p.

Ver Família Quixadá: http://www.geocities.com/família quixada/arvore_da_familia_ quixada.html de Luís Eduardo de Lima Quixadá. http://www.geocities.ws/familiaquixada/arge_carlos_quixada.html