Blue Flower

Seja benvindo(a)!

DIGITE O TERMO NA PESQUISA, APERTE O ENTER E AGUARDE O MELHOR RESULTADO!

Por Fco. Augusto de Araújo Lima – Tupancy, Eusébio, Ceará, 31 de janeiro de 2019. Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.  faal.ww@gmail.com

                             

Joazeiro. 'Trabalho a lápis' do artista cratense, Geraldo Benigno, apud Padre Antônio Gomes de Araújo, Revista Itaytera, Crato, 1958. Nº IV,  p. 09.                                                                                            

  Raimundo Calixto Daxo de Alencar nasceu em Barbalha, Cariri cearense, bisneto de Dona Bárbara Pereira Alenquer / Alencar e de José Gonçalves dos Santos nasceu no mês de abril do ano de 1730, no lugar de Fontão Longo, Arouca, Aveiro, via Alexandrina Auta de Alencar, (neta de D. Bárbara) e seu marido Antônio da Cruz Neves Júnior. Raimundo Calixto 1918, Presidente do Conselho Municipal de Brejo Grande. Almanaque Laemment, Ano 1918/Edição A00074 - 1911,1914,1916: Agricultor e Lavrador.

                                                                                             

 Irmãos anotados de Raimundo Calixto Daxo de Alencar. A. e B.

            A. Mariano Calixto de Alencar casou-se com Maria Inês da Soledade, pais de:

   A¹. Teresa. “Aos três de outubro de 1899, na Capela do Brejo Grande, desta Freguesia, Bispado do ceará, batizei solenemente a párvula Teresa, nascida a doze deste mesmo mês e ano, filha legítima de Mariano Calisto de Alencar e de Maria Inês da Soledade; foram padrinhos, Roque Pereira de Alencar e Maria Calixto Alencar. O Vigário Inácio Rufino de Moura”. Cf. Livro de Batismos, Santana do Cariri.

   A². Inês. “Aos dez de abril de 1904, da Capela de Santa Ana, desta Freguesia,  Bispado do Ceará, batizei solenemente com os Santos Óleos, a párvula Inês, nascida a vinte de março do mesmo mês e ano, filha legítima de Mariano Calisto de Alencar e de Maria Inês da Soledade; foram padrinhos,Raimundo Calixto de Alencar e Raimunda (Inês da Soledade) Calixto de Alencar. E para constar fiz este termo que assino. O Vigário, Inácio Rufino de Moura.”  Cf. Livro de Batismos, Santana do Cariri.  Observar que Mariano Calixto de Alencar casou-se com uma irmã de D. Raimunda Inês da Soledade, dois irmãos casados com duas irmãs.Teresa e Inês, portanto são primas -irmãs de Roque Daxo de Alencar.      

           B.  Maria Calixto de Alencar casou-se com Roque Pereira de Alencar.

                                                      

   Termo de casamento de Raimundo Calixto de Alencar.“Aos trinta dias do mês de janeiro de 1897, na Capela do Brejo Grande desta Freguesia e Bispado do Ceará, compareceram em minha presença sem impedimento algum os contraentes Raimundo Calixto de Alencar e Raimunda Inês da Soledade, naturais da Freguesia da Barbalha e moradores nesta Freguesia, os quais se receberam por marido e mulher com palavras de presente e logo lhes dei as bênçãos nupciais segundo o Rito da Igreja Católica sendo testemunhas, João Evangelista de Alencar e José S. de Alencar, e para constar mandei fazer este termo. O Vigário, Inácio Rufino de Moura.” Cf. Livro de Matrimônios, Santana do Cariri.  Raimundo Calixto de Alencar álibi Raimundo Calixto de Alencar Daxo. Não se logrou esclarecer a origem do apelido DAXO. Provável haver sido adotado espontaneamente, a partir do Raimundo Calixto de Alencar e seus filhos. 

          Raimundo Calixto Daxo Alencar e Dona Raimunda Inês da Soledade, pais dos filhos anotados. 1.-5.

  1. Hosana Daxo de Alencar. “Aos quatro dias do mês de outubro de 1899, na Capela do Brejo Grande da Freguesia, Bispado do Ceará, batizei solenemente a párvula Hosana, nascida a três do mesmo mês e ano, filha legítima de Raimundo Calixto de Alencar, (Calisto) e de Raimunda Inês da Soledade; foram padrinhos Cícero S. de Alencar e Virgínia M. de Jesus. O Vigário Inácio Rufino de Moura.” Cf. Livro de Batismos, Santana do Cariri.
  2. Suzana Daxo de Alencar. “Aos dezoito dias do mês de julho de 1901, na Capela do Brejo Grande, desta Freguesia, Bispado do Ceará, batizei solenemente a párvula Suzana, nascida aos sete deste mesmo mês e ano, filha legítima de Raimundo Calixto de Alencar e de Raimunda Inês de Alencar; foram padrinhos, Roque Pereira de Alencar e Josefa Inês de Alencar. O Vigário, Inácio Rufino de Moura.” Cf. Livro de Batismos, Santana do Cariri.
  3. Neutel Daxo de Alencar nasceu em Santana do Cariri, casado, com geração.
  4. Osvaldo Daxo de Alencar.
  5. Roque Daxo de Alencar nasceu no ano de 1905, em Brejo Grande, atual Santana do Cariri, Ceará.

   Termo de casamento de Roque Daxo de Alencar.“Aos dez de outubro de 1928, pelas cinco horas da tarde, em casa particular, no Sítio Olho d’Água,casaram-se com licença minha, e em presença do Reverendo Pedro Inácio Ribeiro, devidamente habilitados, Roque Daxo de Alencar e Raimunda Bezerra Monteiro, ambos solteiros, de idades, ele vinte e três anos e ela vinte, naturais, ele da Freguesia de Santana do Cariri, e ela desta Freguesia, (Crato), receberam as bênçãos nupciais. Foram testemunhas presentes, Severino Alencar e Antônio Bezerra Monteiro. Para constar fez-se este assento que assino. O Vigário, Monsenhor Francisco de Assis Feitosa.”  Cf. Livro de Matrimônios, Crato.  Dona Raimunda Bezerra Monteiro nasceu no ano de 1908, Crato, bisneta do Brigadeiro Leandro Bezerra Monteiro e de Dona Rosa Josefa do Sacramento.

                                                                                                                                 

         Roque Daxo Alencar e Dona Raimunda Bezerra Monteiro, pais de 5.1.-5.7.

5.1. Francisco Wandick de Alencar nasceu no Sítio Olho d’ Água, Crato, Ceará. Técnico do BNB.  Casou-se com Maria José, que nasceu em Pedra Branca, Ceará, com geração. Wan-Dick faleceu a vinte e três de abril de 2008, em Fortaleza.

5.2. Zilberto Monteiro de Alencar nasceu a 09 de fevereiro de 1933, Crato. Graduado em Odontologia, 1963, e Oficial do Exército Brasileiro. Casou-se com Lúcia Maria Bastos Ponte, filha de José Ferreira da Ponte e de Ana Perdigão Bastos.

5.3. Aderbal Monteiro de Alencar. Faleceu criança no Bairro Damas. Sepultado no Cemitério da Parangaba.

5.4. Teresa Monteiro de Alencar nasceu a 31 de agosto de 1937, Crato. Graduada em Pedagogia. Casou-se com Fernando Oliveira, Técnico do BNB, pais de três filhas, todas graduadas em Medicina. Teresa faleceu a 26 de dezembro de 2011, em Fortaleza.

5.5. Adelmir Monteiro de Alencar nasceu no Crato, Ceará. Casou-se com Teresa Dias de Alencar, com geração.

5.6. Antônio Willian Monteiro de Alencar casou-se com Maria José Alves Alencar.

5.7. José Monteiro de Alencar, Bancário aposentado, ex - Superintendente Banco do Brasil, Ceará, ex - Presidente BEC, proprietário rural, Pentecoste, Ceará. Casado com geração.

Cf. Raimundo Girão, O Ceará. Editora do Instituto do Ceará. Fortaleza. 1966.  p. 186. Cf. Raimundo Girão. Famílias de Fortaleza. I.U. UFC. Fortaleza. 1975. p. 65.  Cf. Francisco Augusto de Araújo Lima. Siará Grande - Uma Província Portuguesa no Nordeste Oriental do Brasil. Editora Expressão Gráfica, Fortaleza. 2016. Volume III. p. 1439.