Blue Flower

Seja benvindo(a)!

DIGITE O TERMO NA PESQUISA, APERTE O ENTER E AGUARDE O MELHOR RESULTADO!

   

     

    Sebastião Cavalcante nasceu em Quixeramobim, a 18 de setembro de 1911, filho de José Felício Cavalcante, comerciante, e de Honorina Cavalcante. Concluiu Direito, Fortaleza, 1933. Promotor Público, em Quixadá, Jardim, Milagres e Mauriti. Deputado Estadual Constituinte, 1946, pela UDN e Prefeito de Milagres, UDN, 1955/1958.

    O Doutor Sebastião Cavalcante casou-se a 30 de março de 1937, em Milagres, com Rita Pereira Sampaio, filha de Júlio Leite Sampaio e de Filomena Martins.  Com descendência inclusive um filho Bacharel em Direito o Walmick Cavalcante, e as filhas, Diva Cavalcante e D. Dayse c.c. o médico e político Doutor José Mauro Castelo Branco Sampaio. L Mat Milagres.  

      Termo de casamento dos pais de Sebastião Cavalcante {Cavalcanti}.

  “Aos vinte e nove de maio de 1903, pela manhã, na Igreja Paroquial de Quixadá, Bispado do Ceará, de minha licença, compareceram perante o Vigário Antônio Lúcio Ferreira, José Felício Cavalcanti  e Honorina Gonçalves Aleixo, em tudo habilitados segundo o direito; ele de idade vinte e seis anos, solteiro, filho legítimo de José Felício Cavalcanti {Sênior} e de Joana Barbosa de Almeida, natural e morador nesta Paróquia e nela batizado; e ela de idade de vinte e um anos, solteira, filha legítima de Francisco Gonçalves Aleixo e de Batilde Aleixo de Souza, natural (de Picos, Piauí) do Bispado do Maranhão e nele batizada e moradora nesta Paróquia; os quais contraentes se receberam por marido e mulher com palavras de presente, e logo o dito sacerdote deu as bençãos nupciais segundo o Rito da Santa Igreja Católica, perante as testemunhas, o Bacharel Pedro Paulo de Moura e João Paracampos, que reconheço pelos próprios. E para constar lavrei este termo que assino. O Vigário, Salviano Pinto Brandão.” Cf. Livro de Matrimônios, Quixeramobim. L Bat Quixeramobim. L Mat Quixeramobim.               

     Termo de batismo de um irmão de José Felício Cavalcante {Júnior}.

   “Aos dezesseis de fevereiro de 1878, nesta Matriz, (de Santo Antônio de Quixeramobim), batizei solenemente o párvulo Manoel, filho legítimo de José Felício Cavalcante {Sênior} e de Joana Barbosa de Faria, nascido aos vinte e oito de janeiro do dito ano. Padrinhos: Joaquim Felício Cavalcante e Perpétua Maria dos Anjos, representados por Fausto Pinto Brandão e Marcionilla Augusta Brandão. E para constar fiz este assento que assino. O Vigário Salviano Pinto Brandão.” Cf. Livro de Batismos, Quixeramobim. 

      Termo de Casamento do Doutor Sebastião Cavalcante.

    “Aos trinta de março de 1937, nesta Freguesia de Milagres, dispensadas as denunciações canônicas, sem impedimento algum, em presença do infra assinado e das testemunhas, João Fechine e Raimundo Alves, receberam-se em matrimônio por palavras de presente Doutor Sebastião Cavalcanti e Rita Leite Sampaio; o nubente natural de Quixeramobim, filho legítimo de José Felício (Cavalcanti) e Honorina (Gonçalves Aleixo) Cavalcanti, com vinte e cinco anos de idade e residente na Freguesia de Milagres; a nubente natural desta Freguesia, filha legítima de Júlio Leite Sampaio e de Filomena Pereira Sampaio, com vinte e três anos de idade e residente na Freguesia de Milagres. Em seguida receberam as bênçãos matrimoniais na forma do Ritual Romano. Do que para constar, lavrei o presente termo que assino. O Vigário, Padre Joaquim Alves.” Cf. Livro de Matrimônios, Milagres. 

      Termo de batismo de Rita Leite Sampaio.

“Aos trinta dias do mês de junho do ano de 1914, na Capela de São Pedro (Capela do Sagrado Coração de Maria, Abaiara) desta Freguesia de Milagres, batizei solenemente a Rita, nascida a vinte e seis de junho do mesmo ano, filha legítima de Júlio Leite Sampaio e Filomena Leite Sampaio. Foram padrinhos, José Antônio Sampaio e Ana Leite Martins. Para constar lavrei este assento que assino. O Vigário Pedro Esmeraldo da Silva.”   Cf. Livro de Batismos, Milagres. 

    Termo de casamento dos pais de Rita Leite Sampaio.

Aos vinte dias do mês de fevereiro de 1912, na Capela de São Pedro (Abaiara), desta Matriz de Milagres, Bispado do Ceará, em minha presença se receberam os Senhores Júlio Leite Sampaio  e Filomena Pereira Martins, os quais se receberam em matrimônio com palavras de presente perante as testemunhas abaixo assinadas; seguindo as prescrições sinodais. Milagres oito de março de 1912, Júlio Leite Sampaio, Filomena Pereira Martins, com as testemunhas, Júlio Gomes da Silva e Bernardo Pereira Lima. O Vigário, Padre Luís Furtado Maranhão.” Cf. Livro de Matrimônios, Milagres. Cf. Ademar Mendes Bezerra. Magistrados Cearenses no Império e na República. TJCE,1999, Fortaleza. p. 402. Raimundo Girão. História da Faculdade de Direito do Ceará. I.U. UFC. 1960. Pesquisa: Francisco Augusto de Araújo Lima. Fortaleza, 23 de novembro de 2018. Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.