Blue Flower

Seja benvindo(a)!

DIGITE O TERMO NA PESQUISA, APERTE O ENTER E AGUARDE O MELHOR RESULTADO!

  

  • Município de Parangaba, Bairros anotados nos termos de matrimônio da Paróquia do Senhor Bom Jesus dos Aflitos da Parangaba:

Acaracuzinho, Alto Alegre, Alto da Balança (Aerolândia), Alagadiço Grande, Alagadiço = São Gerardo, (Capela de S. Francisco de Paula), Barreiros, Barro Vermelho, (Antônio Bezerra), Bela Vista {Parque da}, Boa Esperança, {Parque} Boa Vista, Bom Jardim, Burma (?), Capela do Sítio Vila Cavalcante, de Waldomiro Cavalcante, Capury, Cocorote, Coqueirinho (Parquelândia), Damas, Estiva, Estrada do Gado = Rua 14 de julho, atual Gomes de Matos, Montese, Gramació, Paróquia de Porangaba, Itaoca, Itapery, Itaperi, (Taperi), Jaçanaú {Estrada Maranguape}, Lagoinha (Capela de Santa Luzia), Maniboia, Maracanaú, Maraponga, Marupiára {Vila}, Mirambé, Missões, Moitinga, Mondubim, {Ermida do Sítio Mendobi}, Monte Alegre {Pajuçara}, Nova Esperança, (São Francisco de Novo - Canindé, Canindezinho), Pajuçara, Paracuzinho, Passaré, Pici, Pirocaia, Pitinga, Porangabussú, Serrinha, Siqueira, Sítio Taboatão, Tabocal, Tatumondé, Tauape, Timbó, Urubu (Barro Vermelho), Urucutuba, Vila Damasco {Pirocaia}, Vila Rio de Janeiro, Vila São Pedro {Pirocaia}.

Observação valiosa:  A origem do topônimo PICI foi criminosamente deturpada. Divulgaram de forma equivocada e tem sido repetido: Cocorote, vem de Coco rote, rota do Coco e Pici, de PC... pi ci - Posto de Comando, influência dos estadunidenses, na Segunda Guerra Mundial, 1939/45. Quarenta anos antes, se tem notícia destes sítios em fontes autorizadas. 

O Dicionário Geográfico Histórico e Descritivo do Estado do Ceará, Typ. Moderna, Fortaleza, 1903, 381 p. 1ª Edição, do Desembargador Álvaro Gurgel de Alencar, - informa os sítios da Parangaba: PICI, da família Queiroz, onde residiu a Escritora Raquel de Queiroz e seus pais; e Cocorote, do Padre Tomás Pompeu de Souza Brasil, 1818/1877.  PECY, PICY é topônimo abonado também em O SIMAS, Antônio Papi Júnior, 1898. 2ª Edição. Editora H. Galeno, Fortaleza, 1975, 336 p. Urge pesquisar de modo sério, para resgatar a nossa memória de forma documentada e não com gracejos infundados. 

Encontrou-se inúmeros termos de casamentos na Paróquia da Parangaba, documentando o topônimo Pici, por exemplo:

"Aos 15 dias do mês de março de 1894, pelas cinco horas da tarde, no lugar denominado - Pecy - desta Freguesia de Porangaba, onde fui para ouvir a Confissão de Hora da morte, ao enfermo João Crispriano dos Santos Leite f.?. esta judice disse-me o mesmo enfermo que para tranquilidade de sua consciência que assistisse ao seu casamento com Delmira Maria da Conceição ‘com quem convivia em amancebia a muitos anos’; Feitas as pericias e indagações para conhecimento de habilitações e para casamento e verificado que o nubente era viúvo e a nubente era solteira, quando no uso das atribuições que me confere o Direito Canônico e mais Leis em vigor, procedi ao casamento, e perante mim os nubentes João Crispiano dos Santos Leite e Delmira Maria da Conceição se receberam por marido e mulher por palavras de presente. Não lhes foram dadas as bençãos nupciais por ser tempo quaresmal. Foram testemunhas presentes que juraram sobre o estado dos nubentes e assistiram ao casamento Joaquim Norberto de Holanda e Lourenço Ferreira Nunes. E para constar lavrei este termo que foi por mim assinado. O Vigário João Paulo Barbosa". Obs.: Típico termo de casamento ‘Oculto ou de Consciência’, mais a nítida conotação de legitimar herança.  Cf. Livro de Matrimônios, Bom Jesus dos Aflitos, Parangaba. familysearch.org.

"No dia sete de junho de 1906, em casa particular, no Sítio  Pecy, Freguesia de Porangaba, Bispado do Ceará, em presença do Reverendo Padre Rodolfo Ferreira da Cunha compareceram os nubentes Custódio Menelau de Pontes e Alice de Castro e Silva em tudo habilitados segundo o direito e sem impedimento algum. Ele, filho legítimo de José Menelau de Pontes e Luíza Rosa de Pontes, ela, filha legítima de José de Castro e Silva e Felisbela Oliveira de Castro, naturais ele da Freguesia de São José, e ela desta Freguesia os quais contraentes se receberam por marido e mulher por palavras de presente e logo receberam as bênçãos nupciais.  Foram testemunhas, José de Oliveira Rola e José Joaquim de Almeida Filho. E para constar mandei lavrar este termo que assino. O Vigário Monsenhor João Dantas Ferreira Lima".  Cf. Livro de Matrimônios, Bom Jesus dos Aflitos, Parangaba.

Fonte: Francisco Augusto de Araújo Lima, Famílias Cearenses Zero - Soares e Araújos no Vale do Acaraú, 2ª Edição. Ed. Expressão Gráfica, Fortaleza. 2011. p. 272.   Francisco Augusto de Araújo Lima. Siará Grande - Uma Província Portuguesa no Nordeste Oriental do Brasil. Editora Expressão Gráfica, Fortaleza: 2016. Quatro Volumes. 2300 p. Francisco Augusto, Fortaleza, 30 de julho de  2018.  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.