Blue Flower

Seja benvindo(a)!

Digite o termo na pesquisa conforme o Sumário atual da terceira etapa. Aperte o enter e aguarde o melhor resultado. Após entrar no tema da publicação, busque a palavra do seu interesse usando as teclas Ctrl + f. surgirá uma barra superior onde se deve digitar a palavra chave, p. ex. "Dummar", logo aparecerá ressaltada, com o número de vezes que se acha no texto. 

 

 

Por Francisco Augusto de Araújo Lima, Fortaleza, 22.08.2020. genealogia@fa,iliascearenses.com.br Fonte: Famílias Cearenses Treze. Siará Grande - Uma Província Portuguesa no Nordeste Oriental do Brasil. Ed. Expressão Gráfica. Fortaleza. 2016. Quatro Volumes. Por engano anotado em sites oficiais e particulares, como Jerônimo Guimarães de Freitas.

   

   O povoado de Itapipoca teve sua colonização iniciada em 13 de abril de 1744, com a concessão de uma sesmaria do sopé oriental ao cimo da Serra de Uruburetama, ao Sargento - Mor Francisco Pinheiro do Lago, que, em seguida, a repassou para seu genro Jerônimo Guimarães de Freitas (Jerônimo de Freitas Guimarães), fundador oficial de Itapipoca e sua esposa Francisca Pinheiro do Lago. Situada entre o sertão, serra e o mar, foi chamada de Arraial de São José de 1744 a 1823. Fonte. Wikipédia.    

Francisco Pinheiro do Lago, A 15 de setembro de 1752, ingressa na recém-fundada Irmandade do Santíssimo Sacramento, com sede na Igreja Matriz da Caiçara, Sobral. A 1º de fevereiro de  1754 toma posse como Juiz Ordinário da Ribeira do Acaraú. Sesmeiro, 16 de julho de 1737, de três Datas, Ribeira do Aracatiaçu. São padrinhos a 11 de maio de 1761, na Igreja Matriz da Amontada, de MARGARIDA, filha de Antônio Pereira de Souza, Acaraú, e de Maria Correia, Ceará. Neta paterna de Cosme Pereira Vidal, Rio Grande do Norte, e de Margarida Soares, Ceará. Neta materna de José Correia e de Rosa Marques, naturais do Ceará. Cf. Siará Grande, op. cit.

[ant. 1746, Outubro, 17] Requerimento de Francisco Pinheiro do Lago ao Rei [D. João V], a pedir carta de confirmação de sesmaria no Ceará. Anexo: bilhete e carta de sesmaria. AHU-CEARÁ, cx.4 , doc.54. AHU_CU_006, Cx. 5, D. 295.

- Carta de Sesmaria. Registo Geral de Mercês de D. José I, liv. 6, f. 304v. 15.03.1753.

- Carta de Sesmaria. Filiação: Tomé de Queirós. 28.02.1753. Registo Geral de Mercês de D. José I, liv. 6, f. 303.

Francisco Pinheiro. Inquirição de Génere. 20.11.1685. Filiação: Domingos Pinheiro e Marta Veloso. Natural e/ou residente em Cairres, Santa Maria, atual Concelho de Amares e distrito (ou país) Braga. PT/UM-ADB/DIO/MAB/006/28082.

AHU-CEARÁ, cx.4 , doc.53. AHU_CU_006, Cx. 5, D. 294.295 [ant. 1746, Outubro, 17] REQUERIMENTO de Francisco Pinheiro do Lago ao rei [D. João V], a pedir carta de confirmação de sesmaria no Ceará. Anexo: bilhete e carta de sesmaria. AHU-CEARÁ, cx.4 , doc.54. AHU_CU_006, Cx. 5, D. 295. PÁG. - 51 / 251 –

CATÁLOGO DE DOCUMENTOS MANUSCRITOS AVULSOS REFERENTES À CAPITANIA DO CEARÁ EXISTENTES NO ARQUIVO HISTÓRICO ULTRAMARINOAHU_CU_006296 [ant. 1746, Outubro, 17] REQUERIMENTO de Francisco Pinheiro Lago e Tomé de Queirós, ao rei [D. João V], a pedir carta de confirmação de sesmaria no Ceará. Anexo: bilhete e carta de sesmaria. AHU-CEARÁ, cx.4 , doc.55. AHU_CU_006, Cx. 5, D. 296.297 [ant. 1746, Outubro, 19] 

 

   Jerônimo de Freitas Guimarães nasceu aos vinte e seis dias de janeiro de 1741, no lugar do Prendal,  Distrito de Braga, Portugal, filho de Manoel de Freitas e de Custódia Francisca, moradores em Prendal. Neto paterno de Marcos de Freitas e de Isabel Ribeiro. Neto materno de Domingos Francisco e de Catarina Francisca. Por engano citado como natural da Freguesia de Rendufe, Concelho de Guimarães, Distrito de Braga.

Termo de batismo de Jerônimo de Freitas Guimarães.Jerônimo, filho legítimo de Manoel de Freitas e de sua mulher Custódia Francisca, moradores no Prendal, desta Freguesia , nasceu aos vinte e seis dias do mês de janeiro do ano de 1741; foi batizado por mim Padre Vicente Coelho de Barros, Cura desta Freguesia e lhe pus os Santos Óleos, aos vinte e nove do dito mês e ano, sendo Padrinho o Padre Jerônimo Ribeiro, morador na Naiza, Freguesia de Santa Maria de Adães, (Barcelos, Braga) e madrinha, Francisca de Castro, mulher de Francisco da Silva, do lugar das Curradeiras, (Freguesia de Santa Eulália), de Guimarães; foram testemunhas, Custódio Francisco, do Carvalhinho, e Pedro Fernandes, dos Ferreiros, de que fiz este termo que todos assinaram, era ut supra. O Cura Vicente Coelho de Barros.” Cf. Livro de Batismos, Braga. familysearch.org.

   Jerônimo recebeu o prenome do padrinho, provável seu tio, adotou o sobrenome paterno, Freitas, e acrescentou Guimarães, termo ao qual pertencia o lugar Prendal.

   Termo de casamento dos pais de Jerônimo de Freitas Guimarães.“Aos doze dias do mês de dezembro do ano de 1735: corridos os Banhos na forma do Sagrado Concílio Tridentino, e Constituição deste Arcebispado Primaz, em presença do Reverendo Alexandre de Abreu Brandão Abade Encomendado desta Freguesia se receberam, Manoel de Freitas, filho legítimo de Marcos de Freitas e de Isabel Ribeiro, do lugar da Lage, desta Freguesia, Arcebispado de Braga, com Custódia Francisca, filha legítima de Domingos Francisco e de Catarina Francisca, já defuntos, e moradores que foram em o lugar do Zebral, (Azebral), todos desta Freguesia, com licença do Ilmº Sr. Doutor Juiz dos Casamentos por agências do contraente e sem outro algum impedimento; foram testemunhas Nicolau Antônio de Arrochela Vieira Pimentel, e Manoel Gomes de Andrade, desta Freguesia, e o Padre Jerônimo Ribeiro da Silva morador em Santa Cristina de Arões, que todos assinaram; de que fiz este termo era ut supra o Encomendado Alexandre de Abreu Brandão, o Padre Jerônimo Ribeiro da Silva, Nicolau Antônio de Arrochela Vieira Pimentel, Manoel Gomes de Andrade.”

        Irmãos anotados de Jerônimo de Freitas Guimarães:

  1. Manoel Antônio nasceu a 27 de novembro de 1736, no lugar do Prendal, Distrito de Braga, filho de Manoel de Freitas e de Custódia Francisca. Batizado a 16 de dezembro do dito ano, pelo Cura da Freguesia, Padre Antônio Machado de Nogueira. Padrinhos: Francisco Antônio de Arrochella, desta Freguesia, e Ana de Castro, solteira, filha de Francisco da Silva, do lugar das Corredeiras, Freguesia de Santa Eulália, “deste mesmo termo de Guimarães”. Testemunhas, Pedro de Freitas da Ascensão e Manoel Gomes de Andrade, da mesma Freguesia.
  2. Catarina nasceu a 22 de novembro de 1738, no lugar do Prendal, filha de Manoel de Freitas e de Custódia Francisca. Batizada a 25 de novembro do dito ano, pelo Abade Encomendado desta Igreja, Constantino da Cunha Sotto Mayor. Padrinhos: Domingos de Freitas, da Freguesia de São Mamede de Aldam, e Catarina, solteira, sua irmã, assistentes na Vila de Guimarães. Testemunhas: André de Freitas, do Areal, e Custódio Francisco,(c.c. Maria Salgado, irmã do Padre /Salgado), do Curralinho, desta Freguesia.

  Jerônimo de Freitas Guimarães casou-se (1) com Francisca Pinheiro do Lago, filha de Francisco Pinheiro do Lago, Sargento Mor, n. Guimarães, Braga e de Josefa Ferreira de Oliveira, n. Amontada, Ceará. Neta materna de Tomé Pires de Queiroz e de Laureana Ferreira de Oliveira. Dona Laureana faleceu a 14 de março de 1775.

   Viúvo, Jerônimo de Freitas Guimarães casou-se (2) a 10 de janeiro de 1786, “pelas dez horas da manhã,” na Freguesia da Amontada, com Rita Teresa do Sacramento, Rita Maria do Espírito Santo, da citada Freguesia da Amontada, filha de José Gonçalves de Melo, n. Olinda, Pernambuco, e de Maria José de Santa Ana, n. Jaboatão, Pernambuco. Neta paterna de Antônio Gonçalves da Costa, Olinda, Pernambuco, e de Luíza da Costa, Muribeca dos Guararapes, Pernambuco. Neta materna de Manoel Álvares Caldeira e de Maria de Figueroa, ambos de Santo Antão, Pernambuco. Presentes, o Padre Francisco Moreira de Souza, as testemunhas, Miguel Fernandes Lima e Antônio José de Oliveira Guimarães.  

  

     Cf. Livro de Matrimônios. Ceará. familysearch.org.

  Jerônimo de Freitas Guimarães faleceu a 20 de outubro de 1808, e Dona Rita Maria, morreu a 14 de maio de 1855.

  Filhos por Jerônimo de Freitas Guimarães e Rita Maria do Espírito Santo.

  1. Jerônimo nasceu a 13 de fevereiro de 1787, e batizado a 09 de abril seguinte, na Igreja Matriz de N. Senhora da Conceição da Amontada, pelo Padre Francisco Moreira de Souza. Padrinhos, os avós maternos, José Gonçalves de Melo e sua mulher Maria José de Santa Ana.

Termo de batismo Jerônimo de Freitas Guimarães Júnior.

     

      Cf. Livro de Batismos. Ceará. familysearch.org.

  1. Maria nasceu a 04 de setembro de 1788, e batizada a 1º de novembro seguinte, na Serra da Uruburetama, pelo Padre Francisco Moreira de Souza. Padrinhos, os avós maternos, José Gonçalves de Melo e sua mulher Maria José de Santa Ana.

      Termo de batismo de Maria de Freitas Guimarães.

     

         Cf. Livro de Batismos. Ceará. familysearch.

  1. Antônio de Freitas Guimarães nasceu em Amontada, Ceará, e faleceu a 19 de janeiro de 1871. Casou-se com Maria Joana de Freitas, faleceu a 15 de julho de 1880, filha de João Batista de Oliveira Guimarães, n. em Guimarães, Braga, e de Ana Gonçalves de Aguiar, casados a 16 de junho de 1799. Antônio de Freitas Guimarães e Maria Joana, pais de 3.1.

   

3.1. Carlota de Freitas Guimarães casou-se a 15 de setembro de 1849, na Igreja Matriz de Nossa Senhora das Mercês de Itapipoca, com Duarte de Pina Albuquerque nasceu na cidade de Viseu, filho de Antônio de Albuquerque e de Carolina Maria de Jesus. Presentes, o Padre Manoel de Oliveira Dias, as testemunhas, ilegíveis. Pais de 3.1.1.

Termo de casamento de Carlota de Freitas Guimarães.

  

      Cf. Livro de Matrimônios. Ceará. familysearch.org.

3.1.1. Teresa de Albuquerque foi à última esposa do viúvo Prismilau Camerino de Souza, filho dos baianos Francisco José de Souza e de Isabel Maria de Souza. Pais de 3.1.1.1.

3.1.1.1. Sílvia de Souza Braga casou-se a 09 de janeiro de 1907, na Igreja Matriz de Nossa Senhora das Mercês de Itapipoca, com Anastácio Alves Braga nasceu a 06 de julho de 1873, Itapipoca, Ceará, filho de Inocêncio Francisco Braga e de Inês Florência Alves, casados a 06 de março de 1866. Presentes, o Padre Manoel da Silva Porto, as testemunhas, Manoel Virgínio Alves e Sinfrônio Segundo de Souza.

    Termo de casamento Anastácio Alves Braga.

   

        Cf. Livro de Matrimônios. Ceará. familysearch.org.

  Anastácio Alves Braga e sua mulher Sílvia, pais de dez filhos, três homens e sete mulheres, foi assassinado na manhã de 07 de janeiro de 1928, na cidade de Itapipoca, por razões políticas, sendo acusado Joaquim Jerônimo de Souza, vulgo Quincoló. 

  Joaquim Jerônimo de Souza casou-se a 31 de janeiro de 1911, na Capela de São Sebastião, Vila de Itapipoca, com a  Professora, Maria Lia Madeira. Presentes, o Vigário, Padre Raimundo Monteiro Dias, as testemunhas, Urbano Teixeira e Anastácio Alves Braga. Anos depois a testemunha Anastácio Alves Braga e o contraente Joaquim Jerônimo de Souza se tornaram inimigos políticos, acontecendo a tragédia que repercutiu no Ceará e motivou a José Pedro Soares Bulcão, a escrever, Anastácio Braga - Notas Genealógicas, 1928, op. cit.  

    Termo de casamento Joaquim Jerônimo de Souza.

    

                        Cf. Livro de Matrimônios. Ceará. familysearch.org.

   O termo de casamento nada informa sobre os pais dos nubentes. Joaquim Jerônimo de Souza  nasceu aos 30 de setembro de 1884, e faleceu a 08 de agosto de 1975, filho de José Rufino de Souza e de Ana Constância de Araújo. Dona Maria Lia Madeira nasceu a 22 de janeiro de 1888, filha de Antônio Madeira (falecido a 12.05.1937, em Itapipoca) e de Antônia Madeira. Familiares de Dona Maria Lia Madeira: Maria Lima Madeira, Rita Madeira, Ana Madeira, Sebastião Madeira, Baltasar Madeira, José Cantídio Madeira, João Madeira, Geraldo Madeira, Benedito Madeira e Jeová Madeira.