Blue Flower

Seja benvindo(a)!

Digite o termo na pesquisa conforme o Sumário atual da terceira etapa. Aperte o enter e aguarde o melhor resultado. Após entrar no tema da publicação, busque a palavra do seu interesse usando as teclas Ctrl + f. surgirá uma barra superior onde se deve digitar a palavra chave, p. ex. "Dummar", logo aparecerá ressaltada, com o número de vezes que se acha no texto. 

 

 

Colônia de Antônio Diogo. Fonte foto: Blog Coisa de Cearense.   

 

      O tratamento da hanseníase no Ceará, 1928-1942/1962, seguia a medicina de então e isolava os pacientes em comunidades fechadas. Cada comunidade era organizada como uma pequena cidade, com sua Capela, sede administrativa, hospital, bodega, área de recreação e mais equipamentos comunitários.  Nos idos dos anos sessenta, o Autor, por dever de ofício, em companhia do Engº Agrº Francisco Irapuan Pelúcio Torres, visitou a Colônia Antônio Diogo, observando com olhos leigos e jovens, a vida triste e sacrificada dos lázaros. Os doentes vindos de todos os recantos do Estado, ali se conheciam, ficavam amigos, solidários, casavam. Os filhos ao nascerem eram separados dos pais. Destino: um sítio na CE 065, Estrada Fortaleza / Maranguape, conhecido como Educandário Eunice Weaver, criado para receber as crianças filhas de lázaros,  e assim evitando de serem contaminadas. (Eunice Sousa Gabbi Weaver, paulista, formada em Educação Sanitária, cuja genitora, D. Leopoldina Gabbi era portadora de hanseníase, e de quem D. Eunice foi separada com a idade de três anos).  

   O preconceito existente levava muitas famílias a abandonarem suas cidades de origem, indo residir na proximidade da 'Colônia', ora para fugirem do medo de contaminação demonstrado por ex-amigos, ora para prestarem maior assistência aos familiares já diagnosticados, e ora pela indefinição de quem era quem: sadio, neutro ou doente. A Colônia Antônio Diogo situada ao nascente da Rodovia CE 060, Fortaleza / Baturité, passou a povoação mais a poente da citada Rodovia 060, com população formada em sua maioria por familiares dos doentes. Os livros eclesiais da Igreja Católica, permitem pesquisar inúmeras vertentes do assunto, p.ex. os casamentos realizados nas Capelas das Colônias, informando idade, naturalidade e filiação dos contraentes.

 

 Antônio Diogo de Siqueira, filho de José Diogo Vidal de Siqueira e de Amélia Feliciana de Siqueira. Casou-se aos 18 de junho de 1887, pelas sete horas da noite, nesta Igreja Matriz, com Eliza Araújo Viana, filha de Luís Antônio de Araújo Viana e de Semiramis de Holanda Viana. Presentes, o Padre João Paulo Barbosa, as testemunhas, Vicente Alves de Oliveira e Israel de Holanda Bezerra Cavalcante.  Cf. Livro Matrimônios, Ceará, familysearch.org.

 

   Abel Rodrigues da Silveira c.c. Raimunda Maciel da Silveira, pais de José Augusto da Silveira, n. 11.04.1927 e foi batizado a 11 de setembro seguinte na Igreja de N. Senhora do Carmo, Fortaleza, pelo Cônego José Alves Quinderé. Padrinhos, o Doutor Francisco Nobre de Carvalho Filho e Nair Freire Nobre. José Augusto da Silveira casou-se com 21 anos, a 11.04.1948, na Capela Interna da Colônia Antônio Justa,  Maracanaú, Ceará, 'onde os nubentes residem', com Maria Soares da Silva, n. Trairi, Ceará, 16 anos de idade, filha de Pedro Soares Teixeira e de Joana Moreira da Silva. Presentes, o Padre Isaac Antero Soares, as testemunhas, Francisco Reis Vicente e Francisco Alexandre Neto.    Livro de Batismos Fortaleza.  Livro de Matrimônios de Maranguape. 

   Amadeu Roque da Costa n. Pacatuba, 27 anos, filho de José Roque da Costa e de Maria Lucas da Costa, casou-se a 21 de março de 1948, na Capela da Colônia de Antônio Justa, Maracanaú, com Raimunda Lopes da Silva, n. Maranguape, 17 anos de idade, filha de Raimundo Lopes da Silva e de Josefa Agostinho da Silva. Presentes, o Reverendo Frei Silvério, as testemunhas, Manoel Mota da Silva e Maria de Lourdes Gonçalves.   Livro de Matrimônios de Maranguape. 

   

       Vista Aérea da Colônia Antônio Diogo, 1938. Fonte foto: Souza Araújo, Item 061.

 

 Antônio Brasiliense de Holanda, n. Limoeiro do Norte, 24 anos de idade, filho de Camilo Brasiliense de Holanda e de Maria Senhorinha Brasiliense, casou-se a 09 de maio de 1948, na Capela (de Nossa Senhora da Conceição) de Antônio Diogo, Freguesia de Redenção, dispensado no parentesco, com Maria Teresinha Diógenes, n. Limoeiro do Norte, 20 anos, filha de José Diógenes e de Letícia Gondim Diógenes. O Vigário Antônio Bezerra de Menezes e as testemunhas, o Doutor Antônio Viana Rodrigues e Irene Brasiliense.    Livro de Matrimônios de Redenção.

   Cícero Raimundo de Matos, n.  Crato, Cariri cearense, 21 anos de idade, filho de Pedro Raimundo de Matos e de Maria Floripa da Conceição, casou-se a 18 de dezembro de 1944, na Capela de Antônio Diogo, Redenção, com Ana Maria da Conceição, n. Campos Belos, Caridade, Ceará, 21 anos, filha de Antônio Martins dos Santos e de Tertulina Maria da Conceição. Presentes, o Padre Antônio Bezerra de Menezes, as testemunhas, Pedro Bezerra Leite e Francisco Gomes de Oliveira.  Livro de Matrimônios Redenção. 

   Clóvis Ferreira de Souza, n. Fortaleza, 25 anos de idade, filho de Manoel Ferreira de Souza e de Eliza Cavalcante de Souza, casou-se a 20 de agosto de 1947, na Capela de Antônio Diogo, Redenção, com Francisca de Aquino Almeida, n. Redenção, 26 anos, filha de Luís de França Almeida e de Maria Teresa Almeida. O Vigário Padre Antônio Bezerra de Menezes, as testemunhas Antônio Gomes da Silva e Maria de Aquino Moura.  Livro de Matrimônios de Redenção. 

   Darlean Holanda Barreto, n. Limoeiro do Norte, 23 anos de idade, filho de Trajano Barreto e de Júlia de Holanda Barreto, casou-se a 12 de junho de 1946, na Capela da Canafístula, (Antônio Diogo), Redenção, com Rita Luís de Souza, n. Redenção, 21 anos, filha de Joaquim Luís de Souza e de Amélia Maria da Conceição. O Vigário Antônio Bezerra de Menezes, as testemunhas, Luís Pereira da Silva e  Antônio Gomes da Silva.  Livro de Matrimônios de Redenção. 

  Deusdedit Roque da Costa n. Pacatuba, 26 anos, filho de José Roque da Costa e de Maria Lucas da Costa, casou-se a 11 de setembro de 1948, na Capela de Maracanaú, com Maria Gonçalves Santana, n. Fortaleza, 20 anos, filha de Pedro José Santana e de Maria Gonçalves Santana. Presentes, o Padre Frei Silvério, as testemunhas, Lauro Correia de Alencar e Cecília Alves de Alencar. Livro de Matrimônios de Maranguape .

   Elói Serafim do Carmo, n. Baturité, 39 anos de idade, filho de Manoel Serafim do Carmo e de Francisca Serafim da Silva, casou-se a 30 de março de 1946, na Capela da Canafístula, (Antônio Diogo), Redenção, com Rita de Cássia do Carmo, n. Redenção, 23 anos, filha de Raimundo Nonato da Costa e de Maria do Rosário. O Vigário Antônio Bezerra de Menezes, as testemunhas, João Serafim da Silva e Antônio Olímpio Eduardo.  Livro de Matrimônios de Redenção. 

   Expedito José Inácio n. Missão Velha, Cariri, Ceará, 26 anos, filho de José Inácio da Costa e de Joana Maria da Costa, casou-se a 23 de outubro de 1948, na Capela da Colônia Antônio Justa, com Maria da Conceição da Silva, n. Pacatuba, 25 anos, filha de Antônio Inácio da Silva e de Maria de Lourdes. Presentes, o Frei Conrado, as testemunhas, Francisco Correia e Maria Santiago da Silva,   Livro de Matrimônios de Maranguape. 

   Francisco Araújo Farias n. Sobral, Ceará, 25 anos de idade, filho de Raimundo Alves Farias e de Maria Leomilia Araújo Costa, casou-se a 05 de maio de 1948, na Capela do Leprosário Antônio Justa, em presença do Padre Isaac Antero Soares, com Áurea Tavares de Oliveira n. Missão Velha, Cariri cearense, 28 anos de idade, filha de Eudásio de Oliveira Souza e de Maria Medina Tavares.  Testemunhas, João Barros e Otília Cavalcante Vieira.     LLivro de Matrimônios de Maranguape. 

   Francisco Bento Rodrigues, n. Redenção, 27 anos de idade, filho de Estevão Albino Rodrigues e de Alexandrina Maria da Conceição, casou-se a 29 de junho de 1946, na Capela da Canafístula, (Antônio Diogo), Redenção, com Joana Fernandes da Silva, n, Mulungu, Serra de Baturité, 28 anos, filha de José Fernandes da Silva e de Raimunda Fernandes da Silva. O Vigário Antônio Bezerra de Menezes, as testemunhas, Expedito Gonçalves e Miguel Aquino.   Livro de Matrimônios de Redenção. 

   Francisco Brasiliense de Holanda Cavalcante, n. Limoeiro do Norte, 28 anos de idade, filho de Camilo Brasiliense de Holanda e de Maria Senhorinha de Holanda, casou-se a 11 de outubro de 1946, na Capela da Canafístula, (Antônio Diogo), Redenção, com Francisca Bigorvina Saraiva Martins, n. Senador Pompeu, batizada na Freguesia de Canindé, Ceará, 24 anos, filha de Manoel Janoca Martins e de Joaquina Saraiva Martins. O Vigário Antônio Bezerra de Menezes, as testemunhas, Valfrido de Melo Andrade e Antônio Brasiliense de Holanda.  Livro de Matrimônios de Redenção. 

     Francisco Clemente da Silva, 29 anos de idade, filho de Pedro Clemente Dias e de Raimunda Jardilina Dias, casou-se a 18 de dezembro de 1944, na Capela de Antônio Diogo, Redenção, com Maria de Andrade, n. Limoeiro do Norte, CE, 23 anos, dispensada no parentesco, filha de José Francisco de Andrade e de Maria Cândida de Andrade. Presentes o Padre Antônio Bezerra de Menezes, as testemunhas, Alípio Vicente de Oliveira e Hermano Alves do Nascimento.   Livro de Matrimônios de Redenção. 

   Francisco Fiúza Lima n. Maranguape, 18 anos, filho de Manoel Fiúza Lima e de Maria Nazaré Lima, casou-se a 19 de setembro de 1948, na Capela de Maracanaú, com Maria Francisca de Barros, n. Maranguape, 17 anos, filha de Francisco de Barros e de Anália Maria da Conceição. Presentes, o Frei Silvério, Vigário de Antônio Justa, as testemunhas, Manoel da Silva Mota e Maria Teresa de Oliveira.  Livro de Matrimônios de Maranguape.

    Francisco Lopes de Oliveira, n. Jaguaribe, 28 anos de idade, filho de Joaquim Lopes de Oliveira e de Carminha Lopes de Oliveira, casou-se a 19 de dezembro de 1944, na Capela de Antônio Diogo, Redenção, com Maria José, 28 anos, dispensada no parentesco, filha de João Vicente Ferreira e de Raimunda Francisca da Conceição. Presentes, o Padre Antônio Bezerra de Menezes, as testemunhas, Antônio Acelino da Silva e Luís Gonzaga Acelino.  Livro de Matrimônios de Redenção.

   Francisco Nogueira da Silva n. Quixadá, 31 anos de idade, filho de Francisco Nogueira e de Francisca Aquino da Silva, casou-se a 16 de outubro de 1948, na Capela da Colônia Antônio Justa, na presença do Padre Isaac Antero Soares, com Francisca da Silva, n. Crato, 34 anos, filha de Manoel da Silva Gomes e de Maria do Carmo da Silva. Testemunhas, Alexandre Pereira e Emília Alves de Abreu.  Livro de Matrimônios de Maranguape. 

   Francisco Raimundo de Matos, n. Crato, Cariri cearense, 21 anos de idade, filho de Pedro Raimundo de Matos e de Maria Floripa da Conceição, casou-se a 13 de outubro de 1946, na Capela da Canafístula, (Antônio Diogo), Redenção, com Maria do Carmo Lima, n. Caucaia, 24 anos, filha de Francisco das Chagas da Silva e de Luíza Bela da Silva. O Vigário Antônio Bezerra de Menezes, as testemunhas, Francisco Moura e Eliseu Lima. Livro de Matrimônios de Redenção. 

    Francisco Venâncio de Lima, n. Redenção, 22 anos de idade, filho de Francisco Xavier de Lima e de Maria da Conceição de Lima, casou-se a 09 de outubro de 1947, na Capela de Antônio Diogo, Redenção, com Maria Galdino de Souza, n. Redenção, 16 anos, filha de Francisco Mendes de Souza e de Francisca Galdino. O Vigário Padre Antônio Bezerra de Menezes, as testemunhas, João Pinheiro de Castro e Francisco Pinheiro de Castro.    Livro de Matrimônios de Redenção.

   Gabriel César de Oliveira n. Granja, Ceará, 42 anos, viúvo de Maria Soares da Silva e filho de Leopoldo César de Oliveira e de Maria Madalena, casou-se (2) a 01 de agosto de 1948, na Capela da Colônia de Antônio Justa, Maracanaú, em presença do Padre Isaac Antero Soares, com Francisca Leonarda Rodrigues, n. Maranguape, 25 anos de idade, filha de Antônio Leonardo Rodrigues e de Fernanda Leonarda Rodrigues. Testemunhas, Manoel Rogério e Maria Cesarino de Aguiar.   Livro de Matrimônios de Maranguape. 

   Isaac Antero Soares nasceu a 30 de agosto de 1888, na cidade do Icó, e foi batizado a 16 de setembro seguinte. Ordenado Padre a 10 de novembro de 1914. Filho de Albino Rodrigues Soares e de Ana Antero Soares. Neto materno de Antônio Herrera Antello, Antônio Ferreira Antero nasceu na Freguesia da Pena, Penha, Arcebispado de Santiago de Compostela, Espanha, e de Ana Joaquina do Espírito Santo, casados a 19 de setembro de 1850, na Vila do Icó. O Padre Isaac foi Vigário de Trairi, 1915/1920, de São Bento da Amontada, 1920/1925, de Jaguaribe, 1925/1930, de Pereiro, 1930/1935, novamente de Jaguaribe, 1935/1936 e do Icó, 1937/1940. No ano de 1940, recolheu-se enfermo a Colônia de Antônio Justa. Cf. Francisco Augusto. Ipueiras dos Targinos. 2006.

   Isidro Rodrigues n. Ipu, 27 anos, viúvo de Alci M. Ribeiro Macedo, e filho de Joaquim Rodrigues da Rocha e de Ana Maria do Nascimento, casou-se a 30.10.1948, na Capela da Colônia Antônio Justa, na presença do Padre Isaac Antero Soares, com Josefa de Souza, n. Juazeiro do Norte, 27 anos, filha de Firmino Amâncio de Souza e de Virgínia Maria da Conceição.  Testemunhas, Francisco Alexandre e Adelaide Teixeira.  Livro de Matrimônios de Maranguape. 

   Jesuíno Nogueira de Abreu, n. Baturité, 59 anos de idade, viúvo de Raimunda Nogueira de Abreu, casou-se a 28 de dezembro de 1947, na Capela da Canafístula, (Antônio Diogo), Redenção, com Luíza Vicência da Silva, n. Baturité, 37 anos, filha de José Tibúrcio da Silva e de Luíza Maria de Jesus. O Vigário Padre Antônio Bezerra de Menezes, as testemunhas, Joaquim dos Santos e Tiago Pinheiro Oliveira.  Livro de Matrimônios de Redenção.

   João Pereira da Silva, n. Redenção, 28 anos de idade, viúvo de Antônia Pereira de Queiroz, casou-se a 09 de setembro de 1945, na Capela de Antônio Diogo, Redenção, com Maria Leandro da Silva, n. Redenção, 21 anos, filha de Francisco Leandro de Oliveira e de Isabel Teófilo da Silva. Presentes, o Padre Manoel Gomes, as testemunhas, Pedro Alcântara de Oliveira e Francisco Raimundo de Matos.  Livro de Matrimônios Redenção.

   José Alves da Costa, n. Granito, Pernambuco, 28 anos de idade, filho de José Alves da Costa e de Maria do Carmo do Espírito Santo, casou-se a 15 de dezembro de 1944, na Capela de Antônio Diogo, Redenção, com Nair Guedes do Nascimento, 17 anos, filha de Antônio Francisco do Nascimento e de Maria Guedes do Nascimento. Presentes, o Padre Antônio Bezerra de Menezes, as testemunhas, José de Aquino Silva e José Brasiliense de Holanda.   Livro de Matrimônios Redenção.

   

      Colônia Antônio Diogo. Fonte foto: Souza Araújo, Item 060.

   José Alves do Nascimento, n. Sousa, Paraíba, 27 anos de idade, filho de Cirilo Alves do Nascimento e de Isabel Alves do Nascimento, casou-se a 13 de outubro de 1946, na Capela da Canafístula, (Antônio Diogo), Redenção, com Josefa Luíza de Souza, n. Tamboril, Ceará, 20 anos, filha de Casimiro Ferreira de Souza e de Maria Camelo da Silva. O Vigário Antônio Bezerra de Menezes, as testemunhas, Djaene Viana e Francisco Bento Rodrigues.   Livro de Matrimônios Redenção.

   José Brasiliense de Holanda, n. Limoeiro do Norte, Ceará, 23 anos de idade, filho de Camilo Brasiliense de Holanda e de Maria Senhorinha Brasiliense, casou-se a 06 de maio de 1943, na Igreja Matriz da Redenção, (sic) com Juraci Pinheiro de Moraes, 20 anos, filha legítima de João Emiliano de Moraes e de Maria Pinheiro de Moraes. Presentes, o Padre Antônio Bezerra de Menezes, as testemunhas, Valfrido de Melo Andrade e Raimundo Pinheiro.  Livro de Matrimônios Redenção. 

    José Coelho de Souza, n. Quixeramobim, 21 anos de idade, filho de Pedro Coelho de Souza e de Maria Genoveva de Souza, casou-se a 30 de março de 1946, na Capela da Canafístula, (Antônio Diogo), Redenção, com Maria Pinheiro de Moraes, n. Redenção, 21 anos, filha de João Emiliano de Moraes e de Maria Pinheiro de Moraes. O Vigário Antônio Bezerra de Menezes, as testemunhas, Francisco Ângelo da Silva e José Francisco de Moura. Livro de Matrimônios Redenção.

   José Edílson Gomes Ribeiro n. Pacatuba, 22 anos de idade, filho de Diogo Ribeiro e de Raimunda Gomes, casou-se a 02 de maio de 1948, na Capela do Leprosário Antônio Justa, em presença do Padre Isaac Antero Soares, com Eliana Ferreira, n. Fortaleza, 19 anos, filha de Gabriel Ferreira Júnior e de Eugênia Ferreira Júnior. Testemunhas, João Wanderley Pinto e Mônica Aragão.  Livro de Matrimônios Maranguape. 

   José Pedro da Silva, n. Redenção, 40 anos, filho de João Pedro da Silva e de Geracina Maria de Jesus, casou-se a 18 de fevereiro de 1945, na Capela de Antônio Diogo, Redenção, com Maria de Lourdes Silva, n. Baturité, 26 anos, filha de Antônio Venâncio da Silva e de Antônia Maria de Jesus. Presentes, o Padre Antônio Bezerra de Menezes, as testemunhas, Adalberto Madeira e João Alves Gouveia.  Livro de Matrimônios Redenção. 

  Luís Mesquita de Queiroz nasceu em Patu, RN, filho de Gonçalo José Lucas de Queiroz e de Francisca Maria de Queiroz. Casou-se aos 04 de dezembro de 1944, na Capela Interna da Colônia Antônio Justa, com Guilhermina dos Santos nasceu em Baturité, 50 anos de idade, filha de Joaquim José dos Santos e de Felisbela Maria da Conceição. Os nubentes residentes na Colônia Dr. Antônio Justa. Presentes a cerimônia religiosa de casamento, o Padre Isaac Antero Soares (interno), as testemunhas, Francisco Rosa da Silva e Luís Viterbo Campos. Cf. Livro de Matrimônios, Ceará, familysearch.org. 

   Luís Miguel Pereira, n. Redenção, 28 anos de idade, filho de José Miguel Pereira e de Francisca Gadelha de Souza, casou-se a 13 de junho de 1946, na Capela da Canafístula, (Antônio Diogo), Redenção, com Maria Luíz de Brito, n. Redenção, 24 anos, filha de Antônio Luís de Brito e de Rosa Maria da Conceição. O Vigário Antônio Bezerra de Menezes, as testemunhas, Francisco Lima e Raimundo Luís de Brito.  Cf.  Livro de Matrimônios Redenção.

   Manoel Martins da Silva n. Soure, Caucaia, 29 anos de idade, filho de Jeremias José Martins e de Jovina Santana da Silva, casou-se  a 09 de maio de 1948, na Capela de Antônio Diogo, Freguesia de Redenção, com Maria Carmélia da Silva, n. Redenção, 22 anos, filha de Maria Ferreira da Silva, solteira. Assinam, o Vigário Antônio Bezerra de Menezes, e as testemunhas, João Nogueira e Manoel Pereira.  Cf.  Livro de Matrimônios Redenção.

   Martiniano Alves de Medeiros, n. Redenção, 22 anos de idade, filho de Júlio Alves de Medeiros e de Francisca Engrácia da Conceição, casou-se a 14 de julho de 1946, na Capela da Canafístula, (Antônio Diogo), Redenção, com Maria Nair de Farias, n. Redenção, 18 anos, filha de Irídio Severiano da Silva e de Josefina Maria da Glória. O Vigário Antônio Bezerra de Menezes, as testemunhas, Florentino Alves Gouveia e Vicente Neném da Silva. Cf. Livro de Matrimônios Redenção. 

   Pedro Pereira Lima, n. Aracoiaba, 30 anos de idade, filho de José Pereira de Queiroz e de Raquel Pereira do Rego, casou-se a 12 de outubro de 1947, na Capela de Antônio Diogo, Redenção, com Raimunda Nonata de Souza, n. Redenção, 21 anos, filha de Francisco das Chagas de Souza e de Maria de Nazaré de Souza. O Vigário Padre Antônio Bezerra de Menezes, as testemunhas, Antônio de Lima e Júlio Pereira.   Livro de Matrimônios Redenção.

   Raimundo Luís de Brito, n. Pacatuba, 29 anos de idade, filho de Antônio Luís de Brito e de Rosa Maria da Conceição, casou-se a 14 de julho de 1946, na Capela da Canafístula, (Antônio Diogo), Redenção, com Maria Miguel Pereira, n. Redenção, 23 anos, filha de José Miguel Pereira e de Francisca Gadelha de Souza. O Vigário Antônio Bezerra de Menezes, as testemunhas, Luís Miguel Pereira e Francisco Lima.   Livro de Matrimônios Redenção.

   Raimundo Menezes da Silva, n. Aracoiaba, 25 anos, filho de João Teodósio de Menezes e de Maria Joana da Conceição, casou-se a 16 de julho de 1946, na Capela da Canafístula, (Antônio Diogo, Redenção, com Raimunda Alves de Medeiros, n. Aracoiaba, 25 anos de idade, filha de Júlio Alves de Medeiros e de Francisca Alves da Conceição. Presentes, o Padre Antônio Bezerra de Menezes, as testemunhas, Antônio Feitosa e Martiniano Alves de Medeiros.    Livro de Matrimônios Redenção.

   Tertuliano Pereira, n. Limoeiro do Norte, 23 anos de idade, filho de Venâncio Pereira de Góes e de Maria Aprígio dos Santos, casou-se a 24 de novembro de 1946, na Capela da Canafístula, (Antônio Diogo), Redenção, com Dagmar Leite Barros, n. Redenção, 22 anos, filha de Francisco de Paula Barros e de Maria Leite Barros, O Vigário Antônio Bezerra de Menezes, as testemunhas, Antônio Brasiliense de Holanda e Valfrido de Melo Andrade.   Livro de Matrimônios Redenção. 

   Valdemar Barbosa de Souza, n. ??, 20 anos de idade, filho de Antônio Barbosa de Souza e de Francisca Ferreira de Souza, casou-se a 18 de dezembro de 1944, na Capela de Antônio Diogo, Redenção, com Maria Fernandes de Vasconcelos, n. ??, 20 anos, filha de Joaquim Calixto de Vasconcelos e de Rita Fernandes de Vasconcelos. Presentes, o Padre Antônio Bezerra de Menezes, as testemunhas, Valfrido de Melo Andrade e Manoel de Castro Vasconcelos.   Livro de Matrimônios Redenção.

    "Desde que foi criada em dezembro de 1942, por iniciativa do Exmo. Sr. Governador do Estado do Ceará, Francisco Menezes Pimentel, a Colônia Antônio Justa tem com a finalidade principal cuidar de pacientes acometidos pela hanseníase. Inicialmente tinha por denominação Sitio São Bento, que cuidava na época de pacientes ainda denominados leprosos, um estigma que sempre acompanhou essa doença. Em 08 de janeiro de 1940, o Jornal O POVO publicava uma nota que expressava o pensamento da época: “ O Ceará não dispõe de uma leprosaria. O temos no gênero é um antiquado e desumano depósito de doentes, beneditinamente trabalhado por corações magnânimos, sem comodidades, sem conforto, muito deixando a desejar, a concluir-se pelo fato de existirem em vinte e cinco municípios cearenses, a que abrangeu o censo recentemente procedido, 430 morféticos em contato com a população sãs” (Othon Sidou). Segundo ainda esse jornalista “ na construção da Colônia de Leprosos São Bento não poderá ficar olvidado o tenaz esforço despendido pela Sociedade Cearense de Assistência aos Lázaros de Defesa Contra a Lepra {...} O Sítio mede 600 hectares, já bastante cultivados {...} a planta da Colônia que foi levantada e que está sendo construída pelo Sr. Silvio Jaguaribe Eckman, nada deixa a desejar”.
  "A tentativa de tratamento e de socialização dos pacientes já era quase uma tônica na época, apesar da maneira de condução do tratamento e mesmo da relação entre pacientes, parentes e profissionais da saúde. Esse mesmo artigo nos mostra que na época era dividida em três zonas, ou seja, sadia, neutra e doente. Essa divisão era ’meramente convencional porque é contraproducente, no moderno tratamento da terrível enfermidade, oferecer aos doentes a ideia de que estão “enclausurados”. As zonas tinham por intenção “a defesa orgânica de quem tiver de lidar com os infestados.    Acesse a Postagem Original: http://blogdomelo32.blogspot.com/2015/12/colonia-antonio-justa-um-pouco-de.html#ixzz5IKB0pB7x  Colônia Cristina e Leprosário Antônio Diogo  coisadecearense.com.br/colonia-cristina-e-leprosario-antonio-diogo/ Rede11 de ago de 201  A Colônia Leprosário de Canafístula, hoje denominada Leprosário Antônio Diogo, foi construído com verba doada pelo industrial Antônio Diogo de Siqueira.  Cf. Aureliano Diamantino Silveira. Ungidos do Senhor. Ed. Premius. Fortaleza. 2004. Vol. II. p. 168 

Fco. Augusto de Araújo Lima. Fortaleza, 17.11.2018. genealogia@familiascearenses.com.br faal.ww@gmail.com

 

        

          Colônia Christina. 28.08.1918. Fonte foto: brasilianafotografica.bn.br