Blue Flower

Seja benvindo(a)!

Digite o termo na pesquisa conforme o Sumário atual da terceira etapa. Aperte o enter e aguarde o melhor resultado. Após entrar no tema da publicação, busque a palavra do seu interesse usando as teclas Ctrl + f. surgirá uma barra superior onde se deve digitar a palavra chave, p. ex. "Dummar", logo aparecerá ressaltada, com o número de vezes que se acha no texto. 

 

 

 

Francisco Augusto nasceu na cidade do Crato, Ceará, Engenheiro Agrônomo, UFC, 1964, sócio correspondente do Instituto Arqueológico, Histórico e Geográfico Pernambucano, ex - membro do Grupo de Genealogia do Ceará, ainda em formação.

Um apaixonado pela genealogia. Iniciando suas pesquisas nos idos dos anos 80, publica seu primeiro trabalho em 1989, Soares e Araújos no Vale do Acaraú. Cria uma auto disciplina rígida: a prioridade é lê e estudar todos os autores cearenses, assim até revistas semanais são deixados ao largo, seu universo é a cearensidade.

Sua biblioteca formada com muito sacrifício, reúne em grande parte os autores que escrevem sobre o Ceará, nos séculos XIX, XX e XXI, com ênfase para a genealogia, inclusive as Revistas do Instituto do Ceará, Itaytera - Instituto Cultural do Cariri, além das Revistas de outros Institutos Históricos, Revista de Genealogia Latina, Revista Genealogia Brasileira, etc. Outras fontes permanentemente estudadas: Livros da Igreja Católica Apostólica Romana, batizados, casamentos, e óbitos, dos Bispados de Limoeiro do Norte, Iguatu e Crato, outras Cúrias Diocesanas, Cartório de Pombal, Paraíba, e outros Livros Eclesiásticos, contidos em mais de 10.000 páginas manuscritas, copiadas via “scanner”.

Microfilme dos Livros dos Concelhos de Benavente e do Cartaxo, 1809/1821. Informações existentes em mais de mil inventários consultados, nos cartórios de Russas, Icó e Arquivo Público do Ceará e de 1.200 páginas das Atas da Câmara do Icó, 1813/1824, microfilme, Biblioteca Nacional, Rio Janeiro, 1999. Manuscritos consultados: Arquivos genealógicos do médico Edmar da Costa Barroso, do Padre Antônio Teodósio Nunes, do Padre Neri Feitosa, do Padre José Francisco Correia, do Monsenhor Luiz Gonzaga de Oliveira, do Bispo Emérito Dom Pompeu Bezerra Bessa e do Cônego Francisco Sadoc de Araújo.

As principais fontes informatizadas: Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.

http://www.familysearch.org/

 

CURRICULUM VITAE


1. DADOS GERAIS

Nome: Francisco Augusto de Araújo Lima
Data de nascimento: 05.08.1941 Estado Civil: Divorciado.
Nacionalidade: Brasileira. Naturalidade: Crato – Ceará.
Endereço: Rua Marechal Deodoro, 755 – Apto. 103 Bl. A . Benfica – CEP: 60.020-060. Fortaleza – Ceará.
Filiação: Antônio Augusto de Araújo Lima.
Ana Esteany de Araújo Lima.
Local de Trabalho: Eusébio – Ceará.
Cargo:
Carteira de Identidade: no 000.949 – órgão expedidor: S.P.S.P.
Carteira de Trabalho: no 00.378 – Série 161a.
Título de eleitor: no 0003907/79.
Carteira de habilitação: no 000.170 – prontuário 000-09-1389-122801.
C.P.F.: no 000.400.213-34
PIS/PASEP: no 00022462180
Cadastro de produtor de mudas, Viveirista: nº 049 Ministério da Agricultura, 1972
Sindicato e/ou Associação de classe a que pertence: CREA no 741/0, Associação dos Engenheiros agrônomos n° 13 e Sociedade Brasileira de Economistas Rurais.
Tipo Sanguíneo: “O” – Fator: RH O+.

2. ESCOLARIDADE

Nível Médio (2° Grau).
Curso Primário: Colégio Cearense, Fortaleza – Ceará, 1949 a 1952.
Curso Ginasial: Colégio Cearense, Fortaleza – Ceará, 1953 a 1957.
Curso Científico: Colégio Estadual do Ceará, Fortaleza – Ceará, de 1958 a 1960.

Nível Superior
Curso de Agronomia – Universidade Federal do Ceará, Fortaleza – Ceará, de 1961 a 1964.

3. CURSOS E TREIAMENTOS RELEVANTES

Cursos de Especialização.
• XII Curso Pré – Serviço de Extensão Rural – CETREINO, Recife – PE., 440 horas, de 15.02.1965 a 13.04.1965.
• Especialização em Economia rural – Escola de Agronomia da U.F.C, Fortaleza – Ceará, 570 horas, de 03.03.1970 a 12.06.1970.
• Capacitação em Planejamento Agrícola – SUDENE, Recife – PE., 370 horas, de 16.06.1970 a 18.09.1970.

Cursos de Aperfeiçoamento
• Extensão rural em Nível de Comunidade Fechada – Centro de Ensino e Extensão Rural, Viçosa – MG., 185 horas, 03.05.1966 a 03.06.1966;
• Comercialização Agrícola – SUDENE, Recife – PE., 190 horas, de 04.11.1968 a 06.12.1968.

Cursos de Atualização
• Cooperativismo e Extensão Rural – CETREC, Campinas - SP, 100 horas, de 13.03.1967 a 01.04.1967.
• Encontro sobre a Cultura do Café – IBC – GERCA, Campinas – SP, 40 horas, de 25.08.1971 a 03.09.1971.
• Encontro sobre Preparo e Beneficiamento de Café – IBC – GERCA, Itiruçu – BA., 140 horas, de 21.07.1973 a 08.08.1973.

4. ESTÁGIOS
• Acompanhamento Trabalho de Campo, no Escritório Local de Maranguape, ANCAR – CEARÁ, 180 horas, de 01 a 31.01.1964.
• Planejamento Comercialização e Cooperativismo, ACAR – ES., nas cidades de Vitória, Venda Nova, Conceição de Castelo e Pedra Azul, Estado do Espírito Santo, de 06 a 29.06.1966.
• Cooperativismo, ANCAR – CEARÁ, Cooperativas de Apucarana, Jandaia do Sul, Maringá, Londrina e Seção de Café do I.B.C., no estado do Paraná, 185 horas, de 02 a 31.07.1966.
• Cooperativismo, I.B.C., cooperativas de Campinas, São José do Rio Preto e Graça, Estado de São Paulo, 90 horas, de 02 a 15.04. 1967.
• Pesquisa Cafeeira, I.B.C., Estações Experimentais de São Carlos, Rio Preto e Campinas, Estado de São Paulo, 90 horas, de 16 a 30.04.1967.
• Pesquisa Cafeeira, I.B.C., Estações Experimentais de Campinas, Estado de São Paulo, 95 horas, de 04 a 20.09.1971.
• Máquinas Agrícolas, I.B.C., na Jacto Máquinas Agrícolas, em Pompéia Estado de São Paulo, 44 horas, de 20 a 25.11.1975.
• Planejamento e Beneficiamento Cafeicultura, Cooperativismo e Extensão Rural, I.B.C. – GERCA e Governo do Estado do Ceará, na Federación Nacional de Cafeteros de Colômbia, Bogotá, Helgar, Tolima e San Francisco, Colômbia, 112 horas, de 25.10 a 10.11.1977.
• Planejamento e Análise Econômica da Cafeicultura Latina Americana - I.B.C. – GERCA e Governo do Estado do Ceará, Instituto Inter-americano de Ciências Agrárias, em Turrialba, Costa Rica, 64 horas de 12 a 20.11.1977.
• Planejamento, Extensão Rural, Cooperativismo e Pesquisa para a Cafeicultura, I.B.C. – GERCA e Governo do Estado do Ceará, Ministério da Agricultura e Oficina Del Café, em San Jose, Herédia, Atenas e Grécia na Costa Rica, 56 horas, de 21 a 30.11.1977.
• Planejamento, Extensão Rural e Cooperativismo I.B.C. – GERCA e Governo do Estado do Ceará, Instituto Mexicano Del Café, México, Pueblo e Vera Cruz, 50 horas, de 04 a 10.12.1977.
• Preparo de Café e Cooperativismo, I.B.C. – GERCA, na Cooperativa Regional da Cafeicultura de Poços de Caldas, MG., 48 horas, de 16 a 21.05.1979.

5. EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL

• ANCAR – CEARÁ – Extensionista Agrícola – Assistência Técnica nos municípios de Pacoti, Guaramiranga, Mulungu e Aratuba, de 16.02.1965 a 31.12.1966.
• Cooperativa Serrana Agropecuária de Guaramiranga (à disposição), Assessor Técnico – Executor de Convênio ANACAR – I.B.C./Cooperativa Serrana Agropecuária de Guaramiranga, de 01.01.1967 a 31.12.1967.
• ANCAR – CEARÁ – Especialista Responsável pelo Setor de Comercialização Agrícola da ANCAR – CEARÁ, de 01.07.1968 a 31.10.1972.
• CEPA – CEARÁ – Assessor Técnico, Assessoria Técnica e nível de Planejamento Agrícola, de 01.11.1970 a 14.06.1972.
• Sítios Bom Sucesso/Nova Olinda, proprietário, atividades agrícolas ligadas à cafeicultura a partir de junho de 1972.
• Fazenda D’ZU, proprietário, técnico responsável e residente, atividades agropecuárias desenvolvidas com irrigação a partir de fevereiro de 1992 a dezembro 1998.


6. CURSOS E TREINAMENTOS QUE MINISTROU OU COORDENOU.

• Curso Pré – Serviço de Extensão Rural – ANCAR – CEARÁ, Caucaia – CEARÁ, ministrou segmento Comercialização Agrícola para Engenheiros Agrônomos, no período de 1968 a1973;
• Curso Tecnológico sobre Cultura do Café – ANCAR – CEARÁ. Baturité – Ceará, sobre Cultura do Café, para Engenheiros Agrônomos, de 08 a 10.11.1966;
• Primeiro Curso sobre Cultura do Café, CEPA – Ceará, em Fortaleza- Ceará, para Engenheiros Agrônomos, de 04 a 24.10.1971, ministrou e coordenou;
• Planejamento e Execução de Programas Regionais de Desenvolvimento Rural Integrado – CPDECI – BNB/UFC/ Estado de Israel, em Fortaleza – Ceará, ministrou a parte de Planejamento, para Economistas e Veterinários, no período de 24.01.1972 a 05.02.1972;
• Curso Extensivo sobre problemas de Desenvolvimento Agrícola do Nordeste – CERTA / EAUFC, Fortaleza-Ceará, ministrou a parte de Planejamento Engenheiros Agrônomos e Economistas, no período de 15 a 31.05.1972;
• Segundo curso sobre a cultura do Café – I.B.C. – GERCA, Caucaia – Ceará, para Engenheiros Agrônomos, de 10 a 20.07.1972.

7. PRODUÇÃO INTELECTUAL

Trabalhos Publicados
• Aspectos Gerais da Produção e Comercialização de Hortaliças no município de Fortaleza, publicado em 1965, pela Tipogresso, livro com 24 folhas; - (colaboração);
• Tribuna do Ceará “A Hora do Café” – periódico cm 40 páginas publicado em 22.06.1974 (colaboração).
• Soares e Araújo do Vale do Acaraú, Ed. Carvalho Serviços Gráficos Ltda. Fortaleza. 1989. 134 páginas.
• Zoneamento Ambiental da APA da Serra de Baturité: Diagnóstico e Diretrizes. Superintendência Estadual do Meio Ambiente. Fortaleza. 1992. 136 páginas.
• Genealogia dos Ferreiras Gomes e Alves Carvalho. S.e. Fortaleza. 1997. 21páginas.
• Famílias Cearenses. Genealogia e História. Editora Premius. Fortaleza.2001. 460 páginas.

Trabalhos não publicados
• Origem do latifúndio, Simpósio da EAUFC, em 1964;
• Noções Básicas de Botânica, Apostila Pré-Vestibular, em 1965;
• Culturas do Café, Treinamento para Extensionistas, em 1966;
• Aspectos Sócios – Econômicos da Serra de Baturité para fundamentar a necessidade de Convênio entre a ANCAR e o I.B.C., em 1966;
• Análise e Planejamento para o Desenvolvimento Cooperativo Diagnóstico e Planejamento da Cooperativa Serrana Agropecuária de Guaramiranga, em 1967;
• Aspectos da Cotonicultura Cearense, para o primeiro Curso de Comercialização Agrícola, em 1968, em colaboração com José Raimundo Monteiro Machado e João Bosco S. Câmara;
• Subsídios para Roteiro de Palestra Orientação para Extensionista, em 1968;
• Financiamento da produção – Plano de Ação 1968/69 – Planejamento para ação em 1968;
• Subsídio para Avaliação do Financiamento da Produção – Análise dos Trabalhos realizados em 1968;
• Estudo Preliminar sobre a Comercialização da Serra de Baturité – Diagnóstico para Desenvolvimento do Trabalho, em 1968;
• Projeto Serviço Informação de Preços – Unificação dos Serviços de Informação de Preços do estado do Ceará, em 1968, com a colaboração de Ednir Carvalho Lima;
• Comercialização Agrícola – Informações de comercializações para Engenheiros Agrônomos, em 1969;
• Relatório Preliminar sobre o Financiamento da Produção – Análise dos Trabalhos realizados em 1969;
• Informações Preliminares ao Programa de Desenvolvimento da Cultura Algodoeira do estado do Ceará, em 1969, com a colaboração de João de Deus Cabral de Araújo;
• Encontro Regional do Algodão – Campanha do Algodão, em 1969, com a colaboração de Lojos Ferenz Kokay;
• Normas Técnicas para a Colheita e Armazenagem – Campanha do Algodão, em 1969, com a colaboração de Lojos Ferenz Kokay;
• Ante – Projeto para a Campanha de Melhoria de Qualidade do Algodão – Campanha do algodão, 1969;
• Cooperativa Central Ante – Projeto – Fundação Central Hortigranjeira, em 1969, com a colaboração de Pedro Jorge B. F. Lima;
• Preço da Carne Bovina para o Abastecimento de Fortaleza – Determinação do Preço da Carne, em 1969, com a colaboração de Pedro G. Mariz Filho et all;
• I Seminário das Comissões Estaduais de Planejamento Agrícola – Contribuição da CEPA para o Seminário, em 1971, juntamente com a equipe CEPA;
• Administração da Empresa Rural informações para Engenheiros Agrônomos, em 1971, com a colaboração de Marcílio A. Moura;
• Subsídios básicos à Elaboração do Plano de Governo do Estado do Ceará – PLAGEC, 1971-1974 – Setor Agropecuário, em 1971, Equipe CEPA;
• Estudos Básicos de um Estabelecimento Agrícola no Sertão Cearense – II Curso de Capacitação de Planejamento Agrícola, em 1971 em colaboração com César Rodrigues Viana et al;
• Armazenamento – Informações para Engenheiros Agrônomos, em 1971;
• Cultura do Café – Estimativa de Custos e Rendas – Perfil Econômico da Cultura, em 1971;
• Cultura do Café – Estimativa de Custos e Rendas (Atualizado) - Perfil Econômico da Cultura, em 1972;
• Projeto integrado de Construção e Equipamento de Armazéns para a Preservação e Guarda de Cereais junto as Cooperativas Agrícolas, 1971, com a colaboração de Lojos Ferenz Kokay;
• Café: Análise de Produção e Consumo Implantação de Programa de Incremento a Cafeicultura do Ceará, em 1971;com sucessivas re-edições;
• Contribuição à Implantação do Plano Nacional de Sementes Melhoramento da Qualidade das Sementes e Incremento do seu Uso, em 1971;
• Projeto Integrado de Fomento á Cultura do Maracujá no estado do Ceará – Implantação do Maracujá no Maciço de Baturité e Planalto da Ibiapaba, em 1972; com a colaboração de Lojos Ferenz Kokay;
• Características da Comercialização dos Principais Produtos Agropecuários – Implantação C.I.D.A., em 1971;
• Campanha Integrada de Desenvolvimento Agropecuário – Subsídio à Implantação do Programa, em 1971, Equipe CEPA;
• Análise do Setor Agropecuário do Ceará Análise das Realizações no Setor no ano de 1971, em 1972, Equipe CEPA;
• Relatório Técnico de Atividades – Análise dos Trabalhos PROCAFÉ 1971/72, em 1972;
• Subsídio ao 10 Encontro de Avaliação dos Programas Agrícolas do estado do Ceará – Contribuição ao 10 Encontro, em 1972;
• Planejamento e Normas Técnicas para um Programa Especial de Planejamento e Plantio de Cafezais no Ceará – Implantação Programa Especial da Cafeicultura no Ceará, em 1974;
• Modelo Tentativa de Plano Operativo para Cafeicultura – Racionalização da Assistência Técnica, em 1974;
• Subsídio a Avaliação de Programa Operativo – II Seminário de Planejamento Agrícola, em 1974;
• Análise Preliminar dos Trabalhos de Incremento à Cafeicultura Cearense- 1971/75, em 1975;
• Manual do Viveirista de Café – Treinamento Viveirista, em 1976, com a colaboração de Antônio Pereira Ximenes e Antônio Furtado Macêdo;
• Análise dos Custos de Comercialização e Abate de Carne Bovina Consumida em Fortaleza, ao nível do Marchante e do Talhador – Solicitação ANCAR/BNB/SUNAB, para a Determinação do Preço da Carne em 1970, colaboração de J. Aristides Braga;
• Sugestões para Expansão da Cafeicultura do Sul do Estado – II Seminário para o Desenvolvimento do sul do Ceará, em 1976, com a colaboração Antônio Furtado Macêdo.


8. CONGRESSOS, SEMINÁRIOS, SIMPÓSIOS, E CORRELATOS

• Encontro Regional do Algodão – Comissão de Financiamento da Produção, ANCAR – CEARÁ, em Natal – RN, de 07 0 09.08.1969, como debatedor;
• Ciclo De Estudos para Técnicos que Atuam no Setor Agropecuário Patrocinado pela SAAb, em Caucaia – Ceará, de 10 021.05.1971, como instrutor;
• Encontro Sociedade Brasileira de Economista Rurais, patrocinada pela SOBER, em Fortaleza – Ceará, de 28 a 30.07.1971;
• VII Congresso Brasileiro de Agronomia – Federação das Associações de Engenheiros Agrônomos do Brasil, CEPA – Ceará, em Fortaleza – Ceará, de 08 a 14.10.1971, como ouvinte;
• I Seminário de Planejamento Agrícola, CEPA – Ceará, em Natal – RN, de 06 a 10.12.1971;
• I Encontro de Avaliação dos Programas Agrícolas do estado do Ceará – Governo do Estado do Ceará, em Fortaleza – Ceará, de 05 a 07.10.1972, como debatedor;
• I Encontro de Avaliação do PROCAFÉ, patrocinado – I.B.C – GERCA, em Iparana – Ceará, de 25 a 26.06.1973, como coordenador;
• IV Seminário Brasileiro de Sementes, patrocinado pelo Ministério Agricultura, em Fortaleza – Ceará, de 04 a 11.07.1973, fazendo parte da Comissão Diretora;
• I Convenção Nacional de Indústria de Torrefação e Moagem de Café, patrocinada pela ABIC, em Fortaleza – Ceará, de 21 a 23.06.1974, fazendo parte da Comissão Organizadora;
• II Seminário de Planejamento Agrícola, patrocinado pela CEPA – Ceará em Fortaleza – Ceará, de 15 a 19.07.1974, como debatedor e conferencista;
• Encontro de Tecnologia de Aplicação de Defensivos, patrocinado pela JACTO, Fortaleza – Ceará, em 22.09.1975, na coordenação;
• III Congresso de Pesquisas Cafeeiras, patrocinado pelo I.B.C – GERCA, em Curitiba – PR, de 18 a 21.11.1975, como ouvinte.
• II Seminário para o Desenvolvimento do Sul do Ceará, patrocinado pelas Prefeituras e Clubes de Serviços da Região, em Crato – Ceará, de 11 a 15.05.1976, como debatedor;
• I Encontro de Modernização do Setor Público Agrícola do Ceará – patrocinado pelo Ministério da agricultura, em Guaramiranga – CE., de 02 a 3.09.1976, como debatedor;
• I Simpósio da Cafeicultura no Ceará, patrocinado pela A.E.A.C., de 18 a 20.10.1976, como professor e coordenador;
• V Congresso de Pesquisa Cafeeira, patrocinado pelo I.B.C. – GERCA, e, Guarapari – ES., de 18 a 21.10.1971, como ouvinte;
• VII Congresso Brasileiro de Pesquisa Cafeeira, patrocinado pelo I.B.C. – GERCA, Araxá – MG, de 04 a 07.12.1979, como conferencista;
• VII Congresso Brasileiro de Entomologia, patrocinado pela UFC/AEAC, em Fortaleza – CE., de 12 a 17.07.1981, como colaborador;
• IX Congresso Brasileiro Pesquisa Cafeeira, patrocinado pelo I.B.C. – GERCA, em São Lourenço – MG, de 27 a 30.10.1981, como ouvinte;
• X Colóquio da Ass. Scientifique Int. du Café, patrocinado pela ASIC, DE 11 a 14.10.1982, em Salvador – BA., como ouvinte;
• II Seminário Baiano sobre Preparo e Beneficiamento de Café patrocinado I.B.C. – GERCA, em Morro Chapéu – BA., de 10 a 11.05.1979, como debatedor.


9. VIAGEM EM MISSÃO ESPECÍFICO E/OU ESTUDOS REALIZADOS.
• Rio de Janeiro – RJ, apresentar convênio de assistência técnica - I.B.C. – GERCA, de 14 a 20.05.1972;
• Rio de Janeiro – RJ, apresentar convênio de assistência técnica - I.B.C. – GERCA, de 08 a 15.03.1974;
• Rio de Janeiro – RJ, reunião técnica do plano de renovação e revigoramento - I.B.C. – GERCA, de 09 a 17.08.1975;
• Recife – PE., debater Polo Nordeste junto à superintendência de SUDENE, de 06 a 10.04.1975;
• Recife – PE., proferir palestra sobre Plano Operativo; discussão dos trabalhos do Pólo Nordeste na Ibiapaba e trabalhos do Projeto Sertanejo, de 06 a 09.05.1975;
• Garanhuns e demais zonas cafeeiras de Pernambuco, para realizar supervisão e estudos nas ditas áreas cafeeiras, pelo I.B.C. – GERCA, de 06 a 13.07.1976;
• Brejões, Vitória da Conquista, chapada Diamantina e Salvador – BA., supervisão e estudos nas áreas cafeeiras, pelo I.B.C. – GERCA, de 08 a 16.08.1978;
• Rio de Janeiro – RJ., assinatura de convênio de assistência técnica e pesquisa, patrocinado pelo I.B.C. – GERCA, de 13 a 15.05.1979.

10. CARGOS E COMISSÕES ESPECIAIS EXERCIDOS.

• Chefe do Serviço Agropecuário – P.M. Fortaleza – Secretaria Municipal de Fomento e Abastecimento, de 10.03.1964 a .1.12.1694;
• Executor do convênio pelo I.B.C. – GERCA/SAAb – Representar o Governo do Ceará Implantar o Plano de Renovação e Revigoramento de Cafezais, no Ceará, de 23.09.1971 a 04.06.1972;
• Executor do convênio SUDENE/SAAb – Governo do Estado Ceará Representar o Governo do Ceará no Programa Contra as Secas no Nordeste, 23.05.1975 a 19.03.1977;
• Coordenador do Plano de Renovação e Revigoramento de Cafezais do I.B.C., no estado do Ceará, a partir de 14.06.1972 a 1989.

INFORMAÇÕES ADICIONAIS:

• Como Coordenador do Plano de Renovação e Revigoramento de Cafezais do I.B.C., desempenhou, ainda, as seguintes atividades:
o Coordenação e elaboração nas suas diversas etapas, desde de delineamentos até análises estatísticas, de Pesquisa Cafeeira, visando resposta a problemas do Estado e posterior discussão em Congresso Nacional,
o Coordenação e elaboração de critérios, formulários e análise estatística de levantamento sobre a ocorrência da Hemileia vastatrix, nas Regiões Cafeeiras do Cariri, Serra de São Pedro, Serra São Felipe, Planalto do Araripe e Serra da Mata, no período de 24.07 a 11.09.1974;
o Coordenação e participação dos trabalhos do levantamento de solo nos municípios de Pacoti, Guaramiranga, Mulungu e Aratuba, Alcântaras e Meruoca;
o Coordenação e elaboração de questionários, análise estatística e conclusão de pesquisa sócio - econômica, visando ao diagnóstico da cafeicultura no Planalto da Ibiapaba;
o Coordenação do levantamento fitossanitário nos municípios do Maciço do Baturité, objetivando detectar a presença do fungo Hemileia vastatrix, no período de março a abril de 1977;
o Como Chefe do Departamento Agropecuário da Secretaria Municipal de Fomento e Abastecimento, coordenou Pesquisa Sócio – Econômica das propriedades agrícolas do município Fortaleza – CE., nas etapas de elaboração de questionários, aplicação no campo, análises estatísticas e confecção das conclusões enfaixadas na publicação intituladas “Aspectos Gerais da Produção e Comercialização de Hortaliças no Município de Fortaleza”.

 

FAAL - Fortaleza, setembro de 2001.


Detalhamento:

Produção de Mudas
- Biometria
. determinação do nº de dias que a semente leva para germinar;
. nº de dias para o caule atingir 50cm;
. nº de dias para o sistema radicular alcançar 30cm;
. outras medidas e observações ;
- Escolha da sacola plástica
. Diâmetro, altura e espessura;
- Terriço
. Tratamento do terriço via solarização, sem o uso de substâncias de origem tóxicas;
. escolha da matéria orgânica
. enchimento das sacolas;
- Sementes
. Escolha das matrizes e sua origem genética;
. Requisitos da bio - diversidade.

. Determinação do numero de sementes / kg - de várias nativas cearense.
. Coleta, preparo, tratamento, análise final e semeadura: direto nas sacolas ou em bandejas-estufa;
- controle fitossanitário, durante os seis meses da produção, com uso de caldas de fumo e de folhas maceradas de neen e da manipueira;
- Aclimatação e prepara para transporte para plantio no campo.

TREINAMENTO
- Preparo do material áudio - visual e escolha do local de treinamento;
- Despertar a consciência ecológica nos participantes com ênfase para as essências nativas;
- Favorecer o enriquecimento dos conhecimentos individuais e coletivos;
- Considerar o ambiente em sua totalidade, em seus aspectos naturais e antrópicos;
- Capacitação para a produção de mudas (principalmente de espécies nativas). Ver item MUDAS.

ASSISTENCIA TÉCNICA e/ou ACOMPANHAMENTO.

- Visitas periódica ao campo para acompanhamento da escolha das áreas a serem beneficiadas com o
plantio das mudas;
- Reunião com moradores mais antigos da M.B. para coligir informações por eles adquiridas empiricamente;
- Registro sistemático em relatório de todas as etapas executadas, o que determinará um Relatório final mais real.