Blue Flower

Seja benvindo(a)!

Digite o termo na pesquisa conforme o Sumário atual da terceira etapa. Aperte o enter e aguarde o melhor resultado. Após entrar no tema da publicação, busque a palavra do seu interesse usando as teclas Ctrl + f. surgirá uma barra superior onde se deve digitar a palavra chave, p. ex. "Dummar", logo aparecerá ressaltada, com o número de vezes que se acha no texto. 

 

       

      Termo de casamento de Antônio de Paula Tavares.

   Aos onze de outubro de 1839, em desobriga, na Fazenda - Santa Maria, (Freguesia de Quixeramobim), pelas dez horas da manhã depois de preenchidas todas as formalidades de Direito, casei e dei as Bênçãos Nupciais a Antônio de Paula Tavares natural da cidade de Lisboa, filho legítimo de João de Paula Tavares e Quitéria Pereira, com Victorina Geracina do Amor Divino, filha legítima de Inácio Alves Guerra e de Ana Teresa de Jesus, naturais e moradores nesta Freguesia, sendo testemunhas Bernardo Marinho Falcão e Francisco Marinho Falcão, solteiros, todos desta Freguesia (de Quixeramobim) do que para constar fiz este termo que assinei. O Vigário, Antônio Pinto de Mendonça.
 

    José Antônio da Mota Cardoso. 

   José Antônio nasceu no dia três de março de 1810, no lugar Outeiro, Caires, e adotou o sobrenome do Abade da Igreja de Caires, Antônio José da Mota Cardoso.
 
   Termo de batismo de José Antônio da Mota Cardoso. José Antônio, filho legítimo de Antônio José Antunes, natural da Freguesia de São Tiago de Vilela, Concelho de Santa Marta de Bouro, e de sua mulher Joana Maria de Almeida, natural de Caires, moradores que são em o lugar do Outeiro desta mesma Freguesia. Neto pela parte paterna de Manoel José Antunes, natural da Freguesia de Vilela, e de sua mulher Benta Luís, natural da Freguesia de São Miguel de Paredes Secas; e pela materna, neto de Félix Antunes e de sua mulher Mariana Luís de Almeida, ambos naturais da Freguesia de Caires; Nasceu em os três do mês de março de 1810, e em os seis do mesmo mês e ano foi solenemente batizado em esta Igreja de Caires, pelo Reverendo Sebastião José da Silva que com minha licença o batizou e lhe pôs os Santos Óleos; foram padrinhos, Antônio José Antunes, clérigo in minoribus assistente em a cidade do Porto e com procuração dele padrinho ao tio do batizado Miguel José Antunes e sua cunhada Ana Maria irmã do Pai do batizado, era ut supra. Antônio José da Mota Cardoso, Abade."
 
       Termo de casamento de José Antônio da Mota Cardoso.
 
Aos onze de março de 1840, 'pelas seis horas da tarde', em casa de Jacinto José de Souza Pimentel, (Freguesia de Quixeramobim), depois de dispensados os nubentes do primeiro grau de afinidade lícita, observadas todas as formalidades que o direito exige, casei por palavras de presente na forma do Sagrado Concílio Tridentino, a José Antônio da Mota Cardoso, filho legítimo de Antônio José Antunes e de Joana Maria de Almeida, naturais da Freguesia de Caires, Arcebispado de Braga, em Portugal, com Maria Salomé Pimentel, filha legítima de Jacinto José de Souza Pimentel, natural de Portugal, e de Ana Margarida Ramalho, natural desta Freguesia, e todos nela moradores, receberam as bênçãos nupciais segundo o Rito e Cerimônias da Santa Madre Igreja; R.?. no dia vinte e sete de abril do mesmo ano na Matriz desta Freguesia (Quixeramobim), 'pelas cinco horas da manhã;' presentes por testemunhas ao ato do recebimento dos nubentes, José Amaro Fernandes, José Ferreira Sant' Iago: casados e todos desta Freguesia do que para constar fiz o presente assento que assino. O Vigário Antônio Pinto de Mendonça." Obs. Jacinto José de Souza Pimentel, filho de José Francisco Pimentel, da Ilha de São Miguel, Açores e Dona Ana Margarida Ramalho, filha de Bento Luís Ramalho nasceu aos vinte dias do mês de maio de 1762, Braga, Portugal, e de Ponciana da Silva Carvalho, Ponciana Álvares. Cf. Francisco Augusto de Araújo Lima. Famílias Cearenses Treze – Siará Grande - Uma Província Portuguesa no Nordeste Oriental do Brasil. Editora Expressão Gráfica. Fortaleza. 2016. Quatro Volumes, 2300 p.
 
   Irmão anotado de José Antônio da Mota Cardoso.
 
1. Manoel José nasceu a 21 de julho de 1813, e batizado a 23 do dito mês e ano, filho de Antônio José Antunes e de Joana Maria de Almeida. O Padre Sebastião José da Silva batizou de licença do Senhor Abade Antônio José da Mota Cardoso. Padrinhos, Félix Antunes, avô do batizado, e Antônia Maria irmã da mãe do mesmo batizado. Cf. Francisco Augusto de Araújo Lima.Siará Grande - Uma Província Portuguesa no Nordeste Oriental do Brasil. Ed. Expressão Gráfica. Fortaleza, 2016. 
Francisco Augusto de Araújo Lima, 18.04.2017.  genealogia@familiascearenses.com.br