Blue Flower

Seja benvindo(a)!

DIGITE O TERMO NA PESQUISA, APERTE O ENTER E AGUARDE O MELHOR RESULTADO!

   

     Árvore de Costado. Família Morais Fernandes Távora.

Por Fco. Augusto de Araújo Lima – Tupancy, Eusébio, Ceará, 20 junho de 1997. Editado a 21 de janeiro de 2019. Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.  faal.ww@gmail.com

                                                                                            

  1. Amílcar de Morais Fernandes Távora, Engenheiro Civil pela Faculdade de Engenharia do Rio de Janeiro, dezembro de 1946. Nasceu em Fortaleza a 11 de abril de 1920 e faleceu no dia 13 de junho de 1992. Casou-se a 03 de dezembro de 1952, em Fortaleza, com Constança Freire Telles Távora, que nasceu a 28 de julho de 1931, em Fortaleza, filha de Raymundo Guttenberg Telles e de Acy Burlamaqui da Costa Freire. Termo de batismo.Amílcar filho legítimo do Dr. Manoel do Nascimento Fernandes Távora e Dona Carlota Augusta de Morais Távora, nascido aos onze de abril de 1920, foi pelo Monsenhor Vicente Salazar da Cunha, solenemente batizado na Catedral (de Fortaleza) aos onze de agosto de 1920. Foram padrinhos, Dom Carloto Fernandes da Silva Távora e Dona Laudomia B. Freire. E para constar lavrei este assento que assino. Monsenhor João Alfredo Furtado.” Ver a sua descendência em Marcelo Linhares. Guaramiranga e os Caracas, Ed. ABC. Fortaleza, 2001. p. 161. Cf. Livro de  Batismos de Fortaleza. 

          Filhos por Constança e Amílcar:

1.1. Mônica Telles Távora

1.2. Carlota Elizabeth

1.3. Beatriz Helena

1.4. Carlos Amilcar

1.5. Luiz Eduardo

                                                                                                   

         Pais de Amílcar de Morais Fernandes Távora  2.-3.

  1. Manoel do Nascimento Fernandes Távora nasceu a 11 de março ou 21 de março de 1877, na Fazenda Embargo, Jaguaribe, Ceará. Estudou na Vila de Jaguaribe e em 1884 mudou-se para o Crato onde frequentou o Colégio São Tomás de Aquino, dirigido pelo Professor Francisco Thomaz de Souza Peixoto, parente dos Távoras, e no Colégio São José, do Professor José Joaquim Telles Marrocos. No ano de 1889 matriculou-se no Seminário Menor de São José, Crato, onde permaneceu até 1891, no reitorato do Monsenhor Francisco Rodrigues Monteiro, sendo Vigário do Crato seu tio Padre Antônio Fernandes da Silva Távora. No Instituto de Humanidades, Fortaleza, 1894, continuou seus estudos até março de 1896 quando segue para Cachoeiro de Itapemirim, Espírito Santo, onde seu tio o Padre Carloto Fernandes da Silva Távora era Vigário. Depois Recife, para concluir os preparatórios. Em 1897 presta exame na Faculdade de Medicina da Bahia, concluindo o 1º ano transferiu-se para a cidade do Rio de Janeiro. Desejava ser militar, formou-se em medicina e na realidade foi um grande político.

   Médico e Farmacêutico, pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro a 21 de janeiro de 1903. Exerceu a sua profissão por doze anos na Amazônia. Inspetor Médico das Caixas de Aposentadoria e Pensões, do Conselho Nacional do Trabalho, Farmacêutico, Jornalista, Professor, Deputado Estadual, 1913/1914, 1917/1919, Interventor Federal no Ceará, 08.08.1930 / 22.09.1931, Deputado Federal, 1933/1937, 1946/1947, Senador da República, 1947/1955, 1955/1963. Manoel do Nascimento Fernandes Távora casou-se no ano de 1918 com Carlota Augusta de Morais, e faleceu a 23 de setembro de 1973, em Fortaleza, Ceará. Termo de casamento.“No dia vinte e cinco de junho de 1916, compareceram em minha presença, em casa particular a Rua Sena Madureira, nesta cidade (de Fortaleza) os contraentes, meus paroquianos, Dr. Manoel do Nascimento Fernandes Távora e Carlota Augusta de Moraes, ambos solteiros; ele com quarenta anos de idade, e ela com trinta e um anos de idade e sem impedimentos. Receberam-se por marido e mulher com palavras de presente, e logo lhes dei as bênçãos nupciais, sendo testemunhas presentes: Dr. Belizário Fernandes Távora e Emílio de Moraes. Do que lavrei este termo. O cura Padre João Alfredo Furtado.” Cf. Livro de Matrimônios, Fortaleza. 

   A oralidade conserva a notícia que o Dr. Fernandes Távora conheceu Dona Carlota em uma estação de trem Paris gare Lyon. Daí começa o relacionamento maduro que termina com o casamento, com separação de bens, em casa particular, na Rua Sena Madureira. O Médico era ‘pobre’ se comparado a nubente, mas íntegro o suficiente para não aceitar alternativa que não fosse a separação legal de bens. No caso de falecimento de qualquer um dos cônjuges, em regime de separação obrigatória de bens, caso haja descendentes, o cônjuge sobrevivente não é considerado herdeiro. Assim aconteceu quando da morte de Dona Carlota, nos idos de 1949. Os filhos herdeiros resolveram passar os bens ao Pai em uma demonstração de união familiar. 

  1. Carlota Augusta de Moraes nasceu aos vinte e quatro de abril de 1885, em Fortaleza e faleceu no ano de 1949. Termo de batismo. Carlota, branca, filha legítima do Doutor Virgílio Augusto de Moraes (advogado) e de Dona Cândida Felícia de Moraes nasceu a vinte e quatro de abril de 1885; foi de licença minha solenemente batizada na Capela de Nossa Senhora do Rosário, desta Catedral (de Fortaleza) pelo Reverendo Doutor Justino Domingues da Silva, aos doze de setembro do mesmo ano, sendo padrinhos o Doutor José Pacífico Caracas e Dona Aline Parente, representados por seus procuradores o Coronel Joaquim Alves Linhares e Dona Rita Amália Vieira Linhares. E para constar mandei fazer este assento que assino. O Cura Constantino Gomes de Matos.” Obs.: O Reverendo Doutor Justino Domingues da Silva que realizou o batismo é tio avô da batizanda. Cf. Livro de Batismos, Fortaleza.

     Dr. Fernandes Távora e D. Carlota foram pais de:

3.1. Moema de Morais Fernandes Távora nasceu a 17 de julho de 1917, inupta. Com a morte de sua mãe administrou a casa paterna, localizada na Rua Sena Madureira, centro da cidade de Fortaleza. Com o falecimento do Dr. Fernandes Távora passou a residir com seu irmão Amílcar e sua cunhada Constança. Termo de batismo.“No dia dois de ... (sic) de 1917, o Reverendo Frei Marcelino batizou solenemente na Igreja do Coração de Jesus a Moema, nascida a dezessete de julho do dito ano: filha legítima do Dr. Manoel do Nascimento Fernandes Távora e Carlota Moraes Távora. Sendo padrinhos o Dr. Virgílio Augusto de Moraes e Cândida Caracas de Moraes. Do que fiz este termo, Padre João Alfredo Furtado.” Cf. Livro de Batismos, Fortaleza. 

                                     

  Virgílio Távora. Fonte foto Wiliwand.          Juarez Távora, o Vice Rei do Norte. Fonte foto. Wikipédia.

3.2. Virgílio de Morais Fernandes Távora nasceu a 29 de setembro de 1918, (mil novecentos e dezoito) em Fortaleza e faleceu a 03 de junho de 1988, na cidade de São Paulo. A data de nascimento do Coronel Virgílio é divulgada erroneamente como sendo o seu nascimento no ano de 1919. Termo de batismo.Virgílio, filho legítimo do Dr. Manoel do Nascimento Fernandes Távora e Carlota Augusta de Moraes Távora, nascido aos vinte e nove de setembro de mil novecentos e dezoito (1918), foi por mim solenemente batizado na Catedral (de Fortaleza) aos vinte e cinco de dezembro de 1918. Foram padrinhos, o Dr. Belizário Fernandes da Silva Távora e Alice Cândida de Moraes. E para constar lavrei este assento que assino. O Vigário, Monsenhor João Alfredo Furtado.” Cf. Livro de Batismos, Fortaleza.  Á margem: Extraído para casar, 18.02.1953. Casou-se com Luíza Silva de Moraes Correia, na Igreja Matriz do Sagrado Coração de Jesus, a 05 de maio de 1953, no Rio de Janeiro. Mons. E. de Oliveira. Vig. 16 de março de 1978.

   Oficial do Exército brasileiro, Engenheiro Militar, Deputado Federal, 1950/54, 1954/58, 1966/70 Senador da República, 1971/78, 1983/88, Governador do Estado do Ceará, 1963/66 e 1979/82. Ministro da Viação e Obras Públicas, no Governo de João Belchior Marques Goulart, 1961/62. Homem dotado de superior inteligência, grande visão e expressão política - social. Chefe da UDN no Ceará. Exemplo raro de político que nasceu rico e faleceu pobre*, apesar de ter exercido elevadas funções. *Pobre: o patrimônio - herança materna - extremamente reduzido, pelos gastos pessoais motivados por sua dedicação a vida pública, em detrimento de sua vida privada.

   O coronel Virgílio sobrinho do Engenheiro Civil e militar, Joaquim Távora herói da revolução de 1924, que faleceu a 19 de junho do dito ano de 1924, vítima de ferimentos em batalha. Sobrinho, do militar e ilustre político Juarez Távora, e ainda sobrinho e sobrinho neto de personagens importantes do clero brasileiro. Ver Francisco Augusto de Araújo Lima. Siará Grande - Uma Província Portuguesa no Nordeste Oriental do Brasil. Editora Expressão Gráfica, Fortaleza. 2016. Volume III. p. 1725. Virgílio casou-se a 05 de maio de 1953, no Palácio São Joaquim, Rio de Janeiro, com Luíza de Moraes Correia, filha do Dr. Luiz de Moraes Correia e de D. Esmerina Tavares. Com geração.

3.3. Amílcar de Morais Fernandes Távora supra.

      

       Avós de Amílcar de Morais Fernandes Távora 4.-5. e 6.-7.

  1. Joaquim Antônio Alves do Nascimento nasceu no ano de 1844, em Jaguaribe, Ceará, casou-se no ano de 1874, com Clara Fernandes da Silva Távora. Joaquim faleceu no ano de 1940. Cf. Juarez Távora, Uma vida e muitas lutas, MEMÓRIAS, Livraria José Olympio Editora, 1974, p.14.
  2. Clara Fernandes da Silva Távora nasceu no ano de 1855, em Jaguaribe, Ceará, faleceu no ano de 1913.
  3. Virgílio Augusto de Morais nasceu a 21 de dezembro de 1845, em Sobral. Bacharel em Direito, Academia do Recife, 1867. Termo de batismo.Virgílio, filho legítimo de Manoel Francisco de Moraes e de Dona Carlota Maria da Glória, desta Freguesia, neto paterno de Joaquim, digo de Anacleto Antônio de Moraes e de Joana Maria dos Santos Moraes e materno de Joaquim Domingues da Silva e de Dona Florência Maria de Jesus nasceu a vinte e um de dezembro de 1845, e foi batizado com os Santos Óleos, em casa do mesmo Moraes, pelo Reverendo Justino Domingues da Silva, de minha licença a treze de fevereiro de 1846. Padrinhos, o Doutor Antônio Domingues da Silva, e Dona Joana Maria dos Santos Moraes, por procuração que dela apresentou Dona Maria Joaquina dos Santos Silva. E para constar mandei fazer este assento que assino. O Vigário Miguel Francisco da Frota.” Cf. Livro de Batismos, Sobral. Obs. Virgílio Augusto de Moraes Sênior e sua mulher Cândida Felícia Caracas, pais de Virgílio Augusto de Morais Filho, Advogado, nasceu a 27 de abril de 1886 e foi batizado a 27 de outubro seguinte, na Catedral pelo Reverendo Doutor Justino Domingues da Silva. Padrinhos, o Doutor Manoel Caminha Tavares da Silva e de Dona Joaquina Gomes Parente, representados PP o Tenente Coronel José Antônio Moreira da Rocha e Dona Ermelina Carolina da Silva Rocha.  Cf. Livro de Batismos, Fortaleza.  Virgílio Augusto de Moraes Sênior casou-se com Cândida Felícia Caracas.
  1. Cândida Felícia Caracas nasceu a 11 de agosto de 1855, e faleceu a 05 de maio de 1949, em Fortaleza, filha de José Pacífico da Costa Caracas e de Ana Felícia de Lima.

         

         Bisavós de Amílcar de Morais Fernandes Távora.

  1. Manoel do Nascimento Guedes, no ano de 1905 ainda era vivo, filho de Manoel do Nascimento Pereira e de Luzia Pereira de Carvalho. Casou-se com Isabel Alves de Lima.
  2. Isabel Alves de Lima, filha de Antônio Alves de Lima e de Teresa de Jesus Maria.
  3. Antônio Fernandes da Silva Távora casou-se com Idalina Alves de Lima. Antônio faleceu antes de 1903.
  4. Idalina Alves de Lima nasceu c. de 1825.
  5. Manoel Francisco de Morais, Major nasceu no ano de 1817, em Pernambuco, casou-se a 15 de agosto de 1844, na Igreja Matriz de Sobral, com Carlota Maria da Glória Domingues. Manoel faleceu em fevereiro de 1884. Termo de casamento.“A quinze de agosto de 1844, depois de procedidas as diligências de estilo do que não resultou impedimento algum cujos papeis ficam nesta Matriz, em minha presença e das testemunhas Diogo Gomes Parente e Joaquim Lopes dos Santos, se receberam em matrimônio por palavras de presente Manoel Francisco de Moraes filho legítimo de Anacleto Antônio de Moraes e de Joana Maria dos Santos, natural do Estado de Pernambuco, com Carlota Maria da Glória, filha legítima de Joaquim Domingues da Silva e de Florência Maria de Jesus, desta Freguesia (de Sobral), e logo receberam as bênçãos nupciais na forma do Rito Romano. E para constar mandei fazer este assento em que me assino. O Vigário Miguel Francisco da Frota.” Cf. Livro de Matrimônios, Sobral. 
  6. Carlota Maria da Glória Domingues nasceu 02 de outubro de 1815, em Sobral, Ceará, e faleceu a 06 de maio de 1914, em Fortaleza.
  7. José Pacífico da Costa Caracas, Capitão nasceu a 05 de junho de 1819, na Serra de Baturité, Ceará, batizado a 14 de junho do dito ano de 1819. Casou-se 29 de setembro de 1851, em casa do nubente, com Ana Felícia de Lima. José faleceu em 08 de setembro de 1877, na Freguesia de Baturité.
  8. Ana Felícia de Lima nasceu a 20 de outubro de 1830, e faleceu 16 de abril de 1915. Termo de casamento.“Aos 29 de setembro de 1851 pelas oito horas da noite, em sua casa, dispensados nos banhos, não constatando impedimento algum, na presença das testemunhas, André Epifânio Ferreira Lima e Timóteo Ferreira Lima Júnior, casados desta Freguesia se receberam em matrimônio JOSÉ PACÍFICO DA COSTA CARACAS filho legítimo de João Alves da Costa, já falecido, e Maria Madalena de São José com ANA FELÍCIA DE LIMA filha legítima de José Santiago de Oliveira e de Maria Freire do Prado, da Freguesia de Russas, o nubente desta Freguesia, moradores nesta mesma Freguesia; Receberam as bênçãos nupciais e para constar lavrei este termo que assino. O Vigário Raimundo Francisco Ribeiro”. Livro de Matrimônios Baturité. 

“Foram nomeados intendentes municipaes da villa do Pacoty, José Gomes Pimenta, João  Garapa, João  Baptista  Maia, Manoel  Francisco  da  Silva  e  João  Pacífico  da Costa  Caracas.”   Cf. Jornal O Estado do Ceará. ANO I Nº 42 – 11.09.1890.   

         

      Terceiros - avós de Amílcar de Morais Fernandes Távora.

  1. Manoel do Nascimento Pereira nasceu na Freguesia de Russas. Casou-se a 10 de setembro de 1780, na Igreja Matriz de N. Senhora da Expectação do Icó, com Luzia Pereira de Carvalho. Termo de casamento.“Aos dez dias do mês de setembro de 1780, na Matriz, pelas dez horas do dia feitas ás denunciações que dispõe o Sagrado Concílio Tridentino, sem descobrir impedimento algum na presença do Reverendo Cura Félix José de Morais e sendo presente as testemunhas, o Sargento Mor João Batista da Costa Coelho e o Capitão Manoel Carlos da Silva, se receberam solenemente por palavras de presente Manoel do Nascimento Pereira natural das Russas, filho legítimo de João Paes de Araújo e Joana Pereira do Nascimento, com Luzia Pereira de Carvalho natural desta Freguesia do Icó, filha legítima de Manoel de Araújo Guimarães e Ana Gonçalves dos Reis, o conjugado foi dispensado nos banhos de sua naturalidade pelo Muito Reverendíssimo Senhor Doutor Visitador Padre Manoel Antônio da Rocha; receberam as bênçãos na forma do Ritual Romano conforme a doutrina cristã. E para constar mandou o Reverendo Pároco fazer este assento em que assinou. André da Silva Brandão.” Cf. Livro de Matrimônios e Óbitos, Nossa Senhora da |Expectação do Icó. 
  2. Luzia Pereira de Carvalho nasceu na Freguesia do Icó.
  3. Antônio Alves de Lima nasceu a 04 de abril de 1786, em Aracati. Termo de batismo.“Aos quatro de abril de 1786, nasceu Antônio, filho legítimo de José Álvares de Lima e de Helena Maria do Sacramento, foi batizado pelo Reverendo Frei Estandislau de Santa Teresa, Religioso Carmelita, na Igreja de Nossa Senhora do Rosário do Aracati, sendo por padrinhos Felipe Frére do Amaral e Teresa de Jesus Lima do que para constar fiz este assento e ser o batizado realizado a sete de maio do dito ano. Padre José Joaquim Nunes da Costa.” Cf. Livro de Batismos, Aracati.  Antônio casou-se com Teresa de Jesus Maria.
  4. Teresa de Jesus Maria.
  5. Francisco da Cunha nasceu a 28 de novembro de 1763, em Jaguaribe - Merim, Ceará. Termo de batismo. Francisco filho de Manoel da cunha, natural da Freguesia de Paços de Ferreira, Bispado do Porto, e de sua mulher Rosa Maria da Silva nasceu no Cabo de Santo Agostinho, Bispado de Pernambuco, moradores na Freguesia do Icó; neto paterno de José da Cunha e de Domingas Dias, naturais da Freguesia de Paços de Ferreira; e pela materna neto de Amaro Rocha Lavor, natural da Freguesia do Cabo, e de sua mulher Maria Francisca da Silva, natural de Ipojuca, nascido a vinte e oito de novembro de 1763, e foi batizado na Capela de Nossa Senhora das Candeias, de minha licença, com os Santos Óleos, pelo Padre José Carlos da Silva, aos nove dezembro de 1763, e foram padrinhos, Venceslau Lopes de Andrade, solteiro, e Maria da Cunha, casada, e moradores nesta Freguesia, de que fiz este assento que assinei. Domingos Salgado, Cura e Vigário da Vara do Icó.” Cf. Livro de Batismos do Icó. 
  6. Francisca Porciúncula Fernandes da Silva n. Jaguaribe - Merim, Ceará, filha de José Carlos da Silva e de Inácia Francisca Pereira de Miranda.
  7. Antônio Alves da Paz Meireles casou-se com Francisca Maria Teresa de Jesus.
  8. Francisca Maria Teresa de Jesus, filha de Antônio Fernandes da Silva Távora, e de Idalina Alves de Lima.
  9. Anacleto Antônio de Morais casou-se com Joana Maria dos Santos.
  10. Joana Maria dos Santos.
  11. Joaquim Domingues da Silva, Alferes e comerciante, nasceu a 15 de agosto 1777, no lugar das Regadas, Distrito Porto, Portugal. Batizado a 17 do dito mês e ano, pelo Vigário Padre José Mendes Vasconcelos. Padrinhos: Carlos Nicolau Pupio, da Freguesia de São Nicolau, cidade do Porto, e Ana de São José, do lugar das Regadas. Testemunha, André Rodrigues. Joaquim Domingues da Silva, filho de Luís Domingues e de Josefa Francisca, moradores no lugar das Regadas. Neto paterno de Antônio Domingues, natural da Freguesia de Paramos, Concelho de Espinho, Distrito de Aveiro, (Área Metropolitana do Porto), e de Joana Antônia, natural de Fermedo, Arouca, Aveiro, área metropolitana do Porto. Neto materno de José Francisco, natural da Freguesia de Lever, e de Teresa Tavares Fernandes, natural da Freguesia de Feitosa, Ponte de Lima, Viana do Castelo.

   O Alferes e comerciante Joaquim Domingues da Silva, de idade 28 anos e sete meses, casou-se a 11 de fevereiro de 1806, “pelas dez horas da manhã,” na Igreja Matriz de Sobral, com Florência Maria de Jesus, natural da Freguesia de Sobral, filha do Capitão Inácio Gomes Parente, n. no Bispado de Lamego, Viseu, e de Francisca de Araújo Costa. Presentes, o Vigário, Padre José Gonçalves de Medeiros, as testemunhas, o Sargento Mor Domingos Francisco Braga, Antônio Francisco Braga e Antônio José da Silva Castro. Joaquim faleceu a 22 de março de 1855, em Sobral, Ceará. Cf. Livro de Batismos, Porto. ETOMBO. Pesquisa Fco. Augusto. Cf. Livro de Matrimônios, Sobral. 

  1. Florência Maria de Jesus nasceu em Sobral, e faleceu a 05 de julho de 1862, Sobral.
  2. João Alves da Costa nasceu a 27 de dezembro de 1794, em Arneiroz. Termo de batismo. “Aos quatorze dias do mês de janeiro de 1795, nesta Igreja Matriz de Arneiroz da Freguesia de Nossa Senhora da Paz, batizei e pus os Santos Óleos a João, filho legítimo de Manoel Álvares da Costa e de Teresa Maria de Jesus, naturais de Quixeramobim; neto paterno de Francisco Álvares da Costa natural do Rio de São Francisco, e de Luíza da Costa Moura, natural do Pau do Alho, e pela materna de José Gomes Barreto e de Gertrudes Pereira Castelo Branco, naturais de Quixeramobim: nasceu a vinte e sete de dezembro do ano de 1794: foram padrinhos, o Capitão Francisco Álvares Feitosa, casado, e D. Mariana Álvares Feitosa, ambos casada, todos desta Freguesia, de que para constar fiz este assento e me assinei. O Cura Antônio Lopes de Azevedo.” Cf. Livro de Batismos de Arneiroz. João Alves da Costa casou-se com Maria Madalena de São José.
  3. Maria Madalena de São José nasceu circa 1793, filha de José Álvares da Costa, n. Aracati, e de Maria Madalena do Coração de Jesus, n. na Serra do Martins, Rio Grande do Norte.
  4. José Felício Santiago de Oliveira nasceu a 08 de junho de 1808, e casou-se com Maria Freire do Prado. José faleceu em 14 de dezembro de 1862.
  5. Maria Freire do Prado nasceu a 09 de janeiro de 1804, na Freguesia de Russas, Ceará. Faleceu a 19 de setembro de 1860, e foi sepultada na Capela de São João do Jaguaribe.

          

       Quartos - avós de Amílcar de Morais Fernandes Távora.

  1. João Paes de Araújo casou-se com Joana Pereira do Nascimento.
  2. Joana Pereira do Nascimento nasceu na Freguesia do Icó.
  3. Manoel de Araújo Guimarães nasceu o ano de 1741. Termo de batismo."Aos dez do mês de setembro de 1741 anos nesta Freguesia de Nossa Senhora da Expectação do Icó, batizou de licença minha o Padre João Martins de Melo, a Manoel, filho legítimo de Bento de Araújo Guimarães e de sua mulher Luzia Pereira e não lhe pôs os Santos Óleos; foram padrinhos, Francisco Pereira e Inácia Pereira de Montes fregueses desta Freguesia, de que fiz este assento. Padre Diogo Freire de Magalhães.” Cf. Livro (Avulsos) de Batismos, Icó. Manoel casou-se a 27 de novembro de 1765, na Igreja Matriz do Icó, com Ana Gonçalves dos Reis Rego. Termo de casamento. “Aos vinte e sete de novembro de 1765, pelas dez horas da manhã. nesta (Igreja) Matriz de Nossa Senhora da Expectação do Icó e nela feitas as denunciações que manda o Sagrado Concílio Tridentino e sem se descobrir impedimento de minha licença em presença do Padre Coadjutor João Saraiva da Silva, se casaram por palavras de presente, Manoel de Araújo Guimarães filho legítimo de Bento de Araújo Guimarães e de sua mulher Luzia Primo Pereira de Carvalho, com Ana Gonçalves dos Reis filha legítima do Tenente André de Brito Maciel e de sua mulher Joana Gonçalves dos Reis, (Joana Isabel dos Reis Gonçalves), ambos os nubentes naturais desta Freguesia do Icó; lhes assistiram presentes por testemunhas, o Sargento Mor João Ferreira Lima e o Capitão Francisco Ferreira Lima, ambos casados e moradores nesta Freguesia e Vila. ..-.. de que fiz este assento que assino. O Cura e Vigário da Vara do Icó. Domingos Salgado.” Cf. Livro de Batismos e Matrimônios. Icó. 
  4. Ana Gonçalves dos Reis Rego nasceu na Freguesia do Icó.
  5. José Alves de Lima nasceu no ano de 1754, na Freguesia de Russas. Termo de batismo. “Aos quinze dias de agosto de 1754, nesta Matriz de Nossa Senhora do Rosário das Russas, eu Cura abaixo assinado batizei e pus os Santos Óleos a José, filho legítimo de Antônio Álvares Maciel e De Dona Quitéria Correia de Lima; foram padrinhos, Simão Ferreira Guerra e sua irmã Caetana Ferreira Maciel, filhos da viúva Maria Maciel de Passos (filha de Luciano Cardoso de Vargas e casada que foi com Simão Ferreira Guerra), todos moradores nesta Freguesia, de que fiz este assento. O Cura João Pereira Lima.” Cf. Livro de Batismos de Russas. Casou-se na Freguesia de Russas, Ceará, com Helena Maria do Sacramento.
  6. Helena Maria do Sacramento, álibi Helena Maria do Sacramento do Espírito Santo n. na Freguesia de Russas. Filha de Antônio Ferreira de Melo, de Goiana, Pernambuco e de Isabel da Rocha Maciel, das Russas. Ver n° 74.

   38.-39. Pais de Teresa de Jesus Maria, ainda não identificados.

  1. Manoel da Cunha nasceu no dia nove do mês de fevereiro de 1721, no lugar de Marrocos, Distrito do Porto, filho primogênito de José da Cunha e de Domingas Dias. Neto paterno de Gonçalo da Cunha e de Maria Gomes. Neto materno de Pedro Dias e de Maria João. Obs.: Nos termos cearenses consta às vezes, por engano, João da Cunha. Morador na sua Fazenda Xique-Xique, margem esquerda do Rio Jaguaribe, situada acima 2 km da antiga Boa Vista, atual Mapuá, Distrito do município de Jaguaribe. Manoel da Cunha é citado como sendo da família Souto Maior, do que se discorda. Em todos os quarenta e seis termos pesquisados aparece somente como Manoel da Cunha. Relacionamos doze filhos do casal, ninguém usou Souto Maior, inclusive o seu filho homônimo Manoel da Cunha (dos Reis). De onde surgiu essa fantasia de Souto Maior? O Senhor Manoel Pinheiro Távora, informa que é “descendente de João da Cunha Souto Maior”, décimo primeiro Governador de Pernambuco, “em 1685 / 1689” (13.05.1685/29.06.1688). Cf. Manoel Pinheiro Távora. Távora e Cunha. RIC. 1971. p. 60,93.

   Mano Távora, homem sério, muito estimado na família Távora, deve ter escrito o seu esboço genealógico, mediante pressão múltipla, pelo momento importante que alguns dos Távoras do Jaguaribe, vivenciavam na vida pública do País. A família necessitava de “uma genealogia de louvação”, daí sempre a busca de parentesco com governadores, marqueses etc. sem alguma fundamentação documental ou lógica, tudo na intuição, na presunção, voltado para ilustres personagens. O Autor não deve ter disposto de tempo hábil, para inferir de modo correto e com isenção, no sentido de indicar parentesco com pessoas de qualquer nível sócio - econômico, e nem realizar pesquisa nos Livros Eclesiais tão esclarecedores. Acrescente-se que a origem toponímica é descartada, pois a Freguesia de Souto Maior, pertence ao Concelho de Sabrosa, Distrito de Vila Real, ou vem do primitivo Sottomayor, Espanha. Como foi escrito, Manoel da Cunha nasceu no Distrito do Porto, Portugal.  Cf. Li1-133,144v - Li2-78v,80v,96v, 99v,101,101v,102,111v,127,141v,159,171,204,205-Li3-48,58,59,99v,105,113,124,153v,199,300v, 310v, 385 - Li5-46v,52,57v,93v - Li7-15,15v,24v,60v, 64v,68v,87, 150v,178v,216v - Li19-170  -  Li25-115v  -  Li34-204  -  LR4-130v.

  1. Rosa Maria de Jesus nasceu no Cabo de Santo Agostinho, Pernambuco. Nos registros eclesiais diz a cor dos filhos. Filha de Amaro da Rocha Lemos nasceu na Freguesia de Santo Antônio do Cabo de Santo Agostinho, e de Maria Francisca da Silva, Ipojuca, Pernambuco. Ver n° 82.
  2. José Carlos da Silva nasceu no ano de 1756, na Vila do Icó, Ceará, e foi batizado a 21 de abril de 1756, na Igreja Matriz de N. Senhora da Expectação do Icó, tendo por padrinhos, o Padre Gonçalo Coelho de Lemos e Isabel da Silva Távora, mulher de José Fernandes da Silva. A sua madrinha é avó da sua futura mulher, Inácia Francisca. Casou-se a 03 de maio de 1780, na Capela dos Orós, com Inácia Francisca Pereira de Miranda, tendo por testemunhas, o Coronel Domingos Paes Botão (Neto) e Manoel Carlos da Silva. (Domingos Neto cunhado de Manoel Carlos da Silva irmão do noivo). Ver n° 84.
  3. Inácia Francisca Pereira de Miranda nasceu no ano de 1756, na Freguesia do Icó, foi batizada a 23 de maio 1756, na Fazenda dos Defuntos, sendo padrinhos o Tenente Coronel Domingos Paes Botão e D. Maria Francisca, solteira. Observar que Inácia é bisneta materna do Manoel Peixoto da Silva Távora, enquanto o seu marido José Carlos da Silva é neto materno do mesmo Manoel Peixoto da Silva Távora.
  4. Inácio Álvares Meireles álibi Inácio Álvares da Paz Meireles nasceu na Freguesia do Icó. Casou-se em desobriga a 06 de junho de 1780, na Fazenda do Caranguejo, Jaguaribe - Mirim, com Francisca Pereira da Luz. Termo de casamento.“Aos seis dias de junho de 1780, na Fazenda do Caranguejo, em desobriga, pelas onze horas do dia, feitas as denunciações que dispõem o Sagrado Concílio Tridentino sem haver impedimento algum em presença do Reverendo Pároco André da Silva Brandão assistindo presentes as testemunhas, Tomé Gonçalves de Araújo e Miguel Coelho, se casaram solenemente por palavras de presente Inácio Álvares Meireles, natural desta Freguesia do Icó, filho legítimo de Miguel Coelho Meireles e de Dionísia Maria da Paz, com Francisca Pereira da Luz natural da Freguesia das Russas e donde apresentou seus banhos correntes, filha natural de Rainaldo da Costa Nogueira e de Leandra Maria de Freitas; receberam as bênçãos na forma do Ritual Romano e foram examinados na doutrina cristã; e para constar mandei o Reverendo Pároco André da Silva Brandão fazer este assento em que assinei. André da Silva Brandão. Coadjutor do Icó,” Cf. Livro de Óbitos e Matrimônios. Icó. 
  5. Francisca Pereira da Luz nasceu na Freguesia de Russas, filha natural de Rainaldo da Costa Nogueira e de Leandra Maria de Freitas, solteira. Rainaldo da Costa Nogueira casou-se em dia incerto do mês de fevereiro de 1767, na Capela do Rosário das Russas com Ana Francisca da Rocha, filha de Nicolau de Paiva da Rocha e de Diógena Moreira, tendo por testemunhas, Inácio Mendes Guerreiro e João Batista Alves de Lima.
  6. José Alves de Lima (Ver a mesma pessoa acima na geração 6) nasceu no ano de 1754, na Freguesia de Russas, batizado a 15 de agosto do dito ano de 1754, na Igreja Matriz de Russas, Ceará. Casou-se na Freguesia de Russas, Ceará, com Helena Maria do Sacramento.
  7. Helena Maria do Sacramento (Ver a mesma pessoa acima na geração 6) n. na Freguesia de Russas.

   48-51. Ainda desconhecidos.

  1. Luís Domingues da Silva nasceu no Distrito do Porto, Portugal, casou-se com Josefa Francisca.
  2. Josefa Francisca n. no Distrito do Porto.
  3. Inácio Gomes Parente, Capitão nasceu no ano de 1742, em Lamego, Viseu, Portugal. Casou-se a 24 de novembro de 1777, no Sítio Santo Antônio, Serra da Meruoca, com Francisca de Araújo Costa. Inácio faleceu a 13 de abril de 1838, em Sobral.
  4. Francisca de Araújo Costa faleceu a 08 de abril de 1826, em Sobral, Ceará.
  5. Manoel Álvares da Costa nasceu no Riacho do Sangue, Jaguaretama, Ceará. Casou-se a 28 de maio de 1790, na Igreja Matriz de Quixeramobim, com Teresa Maria de Jesus, 16 anos.
  6. Teresa Maria de Jesus nasceu a 28 de maio de 1774, batizada a 08 de maio de 1774, na Barra do Sitiá. Padrinhos, José Pimenta de Aguiar e Emerenciana Correia Vieira, mulher de Matias Pereira Castelo Branco. Cf. Livro de Batismos Quixeramobim. 1755/1777. 33.
  7. José Álvares da Costa nasceu c. 1770, em Aracati, casou-se com Maria Madalena do Coração de Jesus.
  8. Maria Madalena do Coração de Jesus, n. na Serra do Martins, RN, casou-se (1) com José Álvares da Costa, que nasceu c. 1770, em Aracati, casou-se (2) com José Freire da Silva, que faleceu no mês de julho de 1860, em Baturité.
  9. Manoel Santiago de Oliveira nasceu no ano de 1772, batizado a 10 de abril de 1772, na Freguesia de Russas, casou-se com Ana Felícia Barbosa.
  10. Ana Felícia Barbosa n. ca.1775, na Freguesia de Russas, filha de Manoel Ferreira de Mendonça e de Apolinária Barbosa Maciel. Ver n° 122.
  11. Timóteo Ferreira Lima, n. circa, 1781, Aracati, Ceará, filho de Antônio Ferreira de Lima e de Josefa Joaquina da Conceição. Ver n° 124. Casou-se com Maria Felícia de Jesus. Timóteo faleceu em Baturité, Ceará.
  12. Maria Felícia de Jesus n. na Freguesia de Russas, filha de Caetano Freire do Prado Neto e de Jerônima Maria Ferreira, ambos da Freguesia de Russas. Morador na sua Fazenda Xique-Xique, margem esquerda do Rio Jaguaribe, situada acima 2 km da antiga Boa Vista, atual Mapuá, Distrito do município de Jaguaribe.

             

      Quintos - avós de Amílcar de Morais Fernandes Távora

  1. Manoel de Araújo Guimarães, (ver a mesma pessoa acima na geração 6, nº 34) nasceu no ano de 1741, batizado a 16.09.1741, na Igreja Matriz de N. Senhora da Expectação do Icó tendo por padrinhos Francisco Pereira e Inácia Pereira de Montes. Casou-se a 27.11.1765 na Igreja Matriz N. Senhora da Expectação do Icó com Ana Gonçalves dos Reis Rego. Testemunhas, o Sargento Mor João Ferreira Lima e o Capitão Francisco Ferreira Lima.
  2. Ana Gonçalves dos Reis Rego (ver a mesma pessoa acima na geração 6, nº 35) n. na Freguesia do Icó.
  3. Bento de Araújo Guimarães nasceu em Guimarães, Braga, Portugal, Tenente, casou-se com Luzia Primo Pereira de Carvalho.
  4. Luzia Primo Pereira de Carvalho nasceu na Freguesia do Icó, mãe de 3 filhos conhecidos.
  5. André de Brito Maciel nasceu na Freguesia do Icó,Tenente, filho de Pascoal de Brito Maciel e de Cecília Joaquina da Fonseca. Neto materno de João da Fonseca Ferreira, fundador do Icó de Baixo, homem de grande projeção social e política nos tempos da fundação do Icó e cunhado de Domingos Paes Botão, Sênior, e de Maria Paes Botão ou Maria do Espírito Santo Vieira. Ver n° 140. Casou-se com Joana Isabel dos Reis Gonçalves. Moradores no lugar Santa Rosa. Pais de 9 filhos. Cf. Li1-24 - Li3-112v, 164,202, 220, 278, 294 - Li4-03v - Li5-89 Li7-03, 92v, 147v,184 - LR5-17, 17v.
  6. Joana Isabel dos Reis Gonçalves n. Mamanguape, Paraíba, filho de Luciano Dias Barbosa e de Joana Pereira dos Reis Filha.
  7. Antônio Álvares Maciel, Capitão, álibi Antônio Álvares Maciel de Carvalho, nasceu circa 1727, em Açu, RN, filho do lisboeta Antônio Álvares de Carvalho e de Caetana Maria Maciel. Neto materno de Luciano Cardoso de Vargas e de (Rosa) Maria Maciel de Carvalho. Casou-se ca. 1764, no Ceará, com Quitéria Correia Lima. Antônio faleceu em 19 de junho de 1799, na Freguesia de Russas onde foi sepultado. Ver n° 144.
  8. Quitéria Correia Lima nasceu na Paraíba e faleceu no ano de 1803. Filha de Simão, Semeão Correia Lima e de Ana de Oliveira Maciel.
  9. Antônio Ferreira de Melo nasceu em Goiana, Pernambuco, filho de Pascoal Ferreira de Melo e de Josefa Maria Maciel da Rocha. Casou-se com Isabel da Rocha Maciel.
  10. Isabel da Rocha Maciel, filha de Manoel Duarte da Cruz e de Isabel Barbosa da Rocha Maciel. Mãe aos 15 anos de idade. Nasceu no ano de 1732, em Russas. Termo de batismo.“Aos dezessete do mês de julho de 1732,no Sítio Campo Grande ilegível Frei ... do Espírito Santo, batizou a Isabel, filha legítima do Coronel Manoel Duarte da Cruz e de Isabel Barbosa; foram padrinhos o Sargento Maior Loupo [Lopo] Barbosa Maciel (casado com Isabel Sampaio) e Anastácia Maciel de Melo, mulher de Joaquim Correia de Araújo, do que fiz este assento. Padre Gonçalo Ferreira de Melo.” Cf. Livro de Batismos, Russas. 

      76.-79. Ainda desconhecidos.

  1. João da Cunha n. na Freguesia de Modelos, Paços de Ferreira, Porto, Portugal, casou-se com Domingas Dias da Silva.
  2. Domingas Dias da Silva n. Modelos, Paços de Ferreira, Porto, Portugal.
  3. Amaro da Rocha Lemos nasceu ca.1715, na Freguesia de Santo Antônio do Cabo de Santo Agostinho, Pernambuco. Casou-se com Maria Francisca da Silva. No termo de batizado de sua filha Margarida consta: Aos dez dias do mês de setembro de mil setecentos e quarenta e um anos, nesta Freguesia de Nossa Senhora da Expectação do Icó, batizou de licença minha o Padre João Martins e Melo a MARGHARIDA, parda, filha de Amaro da Rocha Lemos e de sua mulher Maria Francisca da Silva, e não lhes pós os santos óleos. Foi padrinho Antônio Pereira e madrinha Maria Pereira, fregueses desta Freguesia de que fiz este acento, Diogo Freyre de Magalhães.” Há o registro de oito filhos para o casal.
  4. Maria Francisca da Silva, n. ca. 1720, na Freguesia de Ipojuca, Pernambuco, e faleceu a 11 de agosto de 1774, na Fazenda do Lobato, Freguesia do Icó. Ver n° 166.
  5. Miguel da Silva nasceu a 19 de setembro de 1698, no Distrito de Viana do Castelo, Portugal. Filho de Domingos Álvares Saldanha e de Joana da Silva Barbosa. O Licenciado Cirurgião Miguel da Silva casou-se com sua prima, Teresa de Jesus Maria. Miguel da Silva e seu irmão Alexandre da Silva Peixoto, são sobrinhos do Manoel da Silva Peixoto Távora, e bem ao estilo da época, foram chamados pelo tio materno para morarem na sua proximidade. Alexandre da Silva Peixoto casou-se com Ana Maria do Carmo filha de Antônio Gomes e de Joana Maria, ambos de Igarassu, Pernambuco. O Licenciado Cirurgião Miguel da Silva faleceu em 22 de janeiro de 1776, na Vila do Icó.
  6. Teresa de Jesus Maria nasceu na Fazenda Curralinho, então Freguesia do Icó, batizada na Igreja Matriz de N. Senhora da Expectação do Icó, filha de Manoel da Silva Peixoto Távora e de Genoveva da Assunção. Mãe de oito filhos anotados. Avó do Padre Miguel Carlos da Silva Saldanha, que foi o 2° Vigário Colado da Freguesia de N. Senhora da Penha, Crato, Ceará. Teve participação ativa no movimento de 1817 e foi muito ligado à família Alenquer / Alencar.
  7. Francisco Pereira de Sá Miranda, Capitão, nasceu no Distrito de Viana do Castelo, Portugal, filho de Estevão Pereira de Holanda e de Ângela de Sá Barbosa, casados no mês de fevereiro de 1698. Ver n° 172. Francisco casou-se com Maria Francisca Fernandes da Silva. Foram pais de seis filhos anotados.
  8. Maria Francisca Fernandes da Silva n. Riacho do Sangue, Jaguaretama, filha de José Fernandes da Silva e de Isabel da Silva Távora.
  9. Miguel Coelho Meireles nasceu na Freguesia de Moribeca, Muribeca, Distrito de Jaboatão dos Guararapes ou Santo Amaro, Pernambuco. Casou-se com Dionísia Maria da Paz. Pais de sete filhos conhecidos.
  10. Dionísia Maria da Paz nasceu na Freguesia de Santo Amaro, Pernambuco.
  11. Rainaldo da Costa Nogueira, Capitão n. na Freguesia das Russas, Caatinga do Góes, União, Jaguaruana, Ceará, filho de Teodósio da Costa Nogueira e de Cosma Nunes Nogueira. Viveu (1) com Leandra Maria de Freitas, solteira. Casou-se em dia incerto do mês de fevereiro de 1767, na Capela do Rosário das Russas, com Ana Francisca da Rocha, filha de Nicolau de Paiva da Rocha e de Diógena Moreira, tendo por testemunhas, Inácio Mendes Guerreiro e João Batista Alves de Lima. Cf. Li5-100v - Li3-322 - LA2-144 - LA3-15v,21v,34v,103,113v,134.
  12. Leandra Maria de Freitas, mãe solteira. Pais não registrados.
  13. Antônio Álvares Maciel, (ver a mesma pessoa n° 72), Capitão, álibi Antônio Álvares Maciel de Carvalho, nasceu circa 1727, em Açu, Rio Grande do Norte, filho do lisboeta Antônio Álvares de Carvalho e de Caetana Maria Maciel. Neto materno de Luciano Cardoso de Vargas e de (Rosa) Maria Maciel de Carvalho. Antônio Álvares Maciel casou-se ca. 1764, no Ceará, com Quitéria Correia Lima. Em 19 de junho de 1799, faleceu Antônio, na Freguesia de Russas onde foi sepultado.
  14. Quitéria Correia Lima, (ver a mesma pessoa n° 73) n. na Paraíba e faleceu no ano de 1803, filha de Semeão, Simão Correia Lima e de Ana de Oliveira Maciel.
  15. Antônio Ferreira de Melo, (ver a mesma pessoa n° 74) n. Goiana, Pernambuco, filho de Pascoal Ferreira de Melo e de Josefa Maria Maciel da Rocha. Casou-se com Isabel da Rocha Maciel.
  16. Isabel da Rocha Maciel, (ver a mesma pessoa n° 75), filho de Manoel Duarte da Cruz e de Isabel Barbosa da Rocha Maciel. Mãe aos 15 anos de idade nasceu no ano de 1732, em Russas, batizada no Sítio do Campo Grande, Freguesia de Russas, Ceará, no dia 17 de julho de 1732, tendo por Padrinhos, o Sargento Maior Loupo [Lopo] Barbosa Maciel e Anastácia Maciel de Melo, mulher de Joaquim Correia de Araújo.

    96.-107. Ainda desconhecidos.

  1. Manoel Gomes n. Lamego, Viseu, Portugal, casou-se com Catarina Lopes.
  2. Catarina Lopes, n. Lamego, Viseu, Portugal.
  3. José de Araújo Costa nasceu a 30 de junho de 1724 e batizado a 09 de julho seguinte, no Distrito de Braga, Portugal. Casou-se a 31 de julho de 1747, no Sítio da Lagoa Seca, Bela Cruz, Ceará, com Brites de Vasconcelos. José faleceu em 04 de agosto de 1791, e foi sepultado na Capela de Santa Cruz, Bela Cruz, Ceará. Cf. Monsenhor Francisco Sadoc de Araújo, Raízes Portuguesas do Vale do Acaraú. Ed. Gráfica Editorial. Sobral. 1991, p. 150.
  4. Brites de Vasconcelos n. Igarassu, Pernambuco.
  5. Francisco Álvares da Costa nasceu em Lisboa, Portugal. Casou-se com Luíza de Castro.
  6. Luíza de Castro nasceu no Cabo de Santo Agostinho, Pernambuco.
  7. José Gomes Barreto, Licenciado nasceu na Freguesia de Russas. Casou-se a 08 de setembro de 1772, na Freguesia de Russas, Ceará, com Gertrudes Pereira Castelo Branco. Termo de casamento.“Aos 08 de setembro de 1772, o Padre Frei Domingos de Santa Isabel, Religioso do Carmelo, de licença minha, na Capaela de Nossa Senhora da Conceição da Barra do Sitiá, filial desta Matriz de Santo Antônio e Quixeramobim, assisti e dei as bênçãos nupciais na forma do Ritual Romano feitas as denunciações na forma do Sagrado Concílio Tridentino de que não se descobriu impedimento algum, aos nubentes que na dita Capela se encontravam se receberam por palavras de presente e na presença das testemunhas abaixo nominadas, pelas nove horas da manhã, José Gomes Barreto, natural desta mesma Freguesia (sic) filho legítimo do Coronel Manoel Gomes Barreto e de sua mulher Maria Pessoa da Silva, já defunta, e Gertrudes Pereira Castelo Branco natural da Freguesia das Russas, filha legítima do Tenente Coronel Matias Pereira Castelo Branco e de sua mulher Emerenciana Correia Vieira: o Tenente Coronel Matias pereira Castelo Branco e o Capitão José Pimenta de Aguiar, de que fiz este termo era ut supra. O ura de Quixeramobim Padre Manoel Rodrigues de Freitas.” Cf. Livro de Matrimônios, Quixeramobim. 
  8. Gertrudes Pereira Castelo Branco nasceu em Morada Nova, Ceará.

   116.-119. Ainda desconhecidos.

  1. Cláudio Pereira de Oliveira nasceu no ano de 1740, na Fazenda Curraes, Caatinga do Góes, União, Jaguaruana. Termo de batismo.“Aos dezesseis de janeiro de 1740 anos, batizou de licença minha, na Igreja de São José do Aracati, filial de Nossa Senhora das Russas o Reverendo Padre Gonçalo Ferreira de Melo, a Cláudio, filho legítimo do Tenente Manoel Marques de Oliveira e de Luzia Pereira da Cunha; foram padrinhos, o Tenente Coronel Cláudio de Souza Brito, e Francisca Barbosa Nunes, (mulher do dito Tenente Coronel). De que fiz este assento. O Cura José Lopes de Santiago.” Cf. Livro de Batismos, Russas. Casou-se a 02 de abril de 1771, na Igreja Matriz de Russas, com Francisca Maria do Espírito Santo. Foram pais de 13 filhos.
  2. Francisca Maria do Espírito Santo nasceu no ano de 1751, na Freguesia das Russas. Termo de batismo.“Aos dez do mês de junho de 1751, nesta Igreja Matriz de Nossa Senhora do Rosário das Russas do Jaguaribe, eu Cura abaixo assinado batizei solenemente a Francisca, filha legítima de Miguel Rodrigues Correia e de Narciza Ferreira de Melo, moradores no Sítio Patû e logo lhe pus os Santos Óleos; foram padrinhos, Antônio Ferreira Queiroz, morador no Sítio das Cajazeiras, e Vitoriana da Costa Freire mulher de Antônio Gomes da Silva, morador nas Areias todos desta Freguesia, de que fiz este assento. O Cura João Pereira Lima.” Cf. Livro de Batismos, Russas. 
  3. Manoel Ferreira de Mendonça, Alferes n. ca.1750, na Freguesia de Russas, casou-se com Apolinária Barbosa Maciel.
  4. Apolinária Barbosa Maciel n. na Freguesia de Russas.
  5. Antônio Ferreira de Lima nasceu no ano de 1759, na Freguesia de Russas. Termo de batismo.“Aos vinte e seis de julho de 1759 anos, nesta Igreja Matriz de Nossa Senhora do Rosário das Russas, batizei e pus os Santos Óleos a Antônio, filho legítimo de Miguel Rodrigues Correia e sua mulher Narciza Ferreira de Melo; foram padrinhos, Domingos da Costa, filho de Amaro José da Costa e de Josefa Maria de Oliveira, e Francisca Ferreira, moradores nesta mesma Freguesia, do que fiz este assento em que me assinei. O Cura Padre Ezequiel Gamero.” Cf. Livro de Batismos, Russas. 

   Antônio Ferreira de Lima casou-se a 28 de setembro de 1780, na Igreja Matriz de Russas, com Josefa Joaquina da Conceição. Termo de casamento.Antônio Ferreira de Lima, filho legítimo de Miguel Rodrigues Correia e Narciza Ferreira de Melo, já defunta, com Josefa Maria Joaquina, filha legítima de Eugênio da Rocha Bezerra, já defunto, e Ana Teresa Maria de Jesus, todos naturais e moradores nesta Freguesia de Nossa Senhora do Rosário das Russas. Corridos os banhos e feitas as mais diligências necessárias na forma do Sagrado Concílio Tridentino tudo sem impedimento se receberam por palavras de presente no dia vinte e oito de setembro de 1780, elas sete horas da noite, sendo primeiro confessados e logo tomaram as bênçãos nupciais em presença do Reverendo Padre Mestre Frei Estandislau de Santa Teresa Carmelita da Reforma Calçada, de dispensa minha Coadjutor abaixo assinado, sendo presentes por testemunhas, Antônio Pereira da Cunha, Jacinto Marques de Oliveira, casados, e logo para constar mandei fazer este assento no qual me assinei. José de Ávila Bittencourt, Coadjutor, Administrador.” Cf. Livro de Matrimônios, Russas. Antônio Ferreira Lima e Josefa, tronco da Família Ferreira Lima da Serra de Baturité, através dos filhos de Timóteo Ferreira Lima, e de Venâncio Ferreira Lima, casados e com geração.

  1. Josefa Joaquina da Conceição nasceu na Fazenda da Alagoa do Souza, Freguesia de Russas. Ver seus pais no n° 250.
  2. Caetano Freire do Prado Neto nasceu na Freguesia de Russas, casou-se (1) no mês de fevereiro de 1771, na Igreja Matriz de Russas, com Jerônima Maria Ferreira. Casou-se (2) a 05 de julho de 1791, na Igreja Matriz de Russas, Ceará, com sua prima Antônia Francisca Palhares, nasceu na Freguesia de Russas, filha de Antônio Martins Palhares de Isabel Álvares Martins casados a 11 de novembro de 1761. Os irmãos da noiva Antônio Freire Martins e João Martins Freire foram testemunhas no 2º casamento.
  3. Jerônima Maria Ferreira nasceu na Freguesia de Russas, filha de Manoel Rodrigues Guimarães e de Maria Ferreira da Silva. Ver Nº 254.

          

         Sextos - avós de Amílcar de Morais Fernandes Távora.

  1. Pascoal de Brito Maciel, 342 n. na Vila Praia de Âncora, Caminha,Viana do Castelo. Casou-se com Cecília Joaquina da Fonseca.
  2. Cecília Joaquina da Fonseca nasceu na Vila de Penedo, Alagoas. Filha de João da Fonseca Ferreira, fundador do Icó de Baixo e de Maria Paes Botão ou Maria do Espírito Santo Vieira, (filha de Luís Vianna, de Pernambuco, e sem informar a mãe). João da Fonseca Ferreira teve outra f. casada com Manoel Cabral de Vasconcelos.
  3. Luciano Dias Barbosa nasceu em Mamanguape, Paraíba, casou-se com Joana Pereira dos Reis Filha.
  4. Joana Pereira dos Reis Filha n. Mamanguape, Paraíba.
  5. Antônio Álvares de Carvalho nasceu no ano de 1703, Lisboa, Portugal. Casou-se ca. 1726, em Açu, Rio Grande do Norte, com Caetana Maria Maciel.
  6. Caetana Maria Maciel n. no ano de 1704, em Ipojuca, Pernambuco.
  7. 146. Semeão Correia Lima, 359 Capitão n. c. 1712, na cidade da Paraíba, PB. Casou-se c. 1739, em Goiana, Pernambuco, com Ana de Oliveira Maciel. Simão residiu no Sítio dos Paus Brancos.
  8. 147. Ana de Oliveira Maciel ca. 1715, em Goiana, Pernambuco.
  9. Pascoal Ferreira de Melo n. 1680, em Recife, Pernambuco, casou-se <1714>, em Goiana, Pernambuco, com Josefa Maria Maciel da Rocha. Cf. Op. cit. Borges da Fonseca, Vol.°1. p. 409.
  10. Josefa Maria Maciel da Rocha n. 1682, Goiana, Pernambuco.
  11. Manoel Duarte da Cruz nasceu <1700>, no Norte de Portugal, Coronel, casou-se com Isabel Barbosa da Rocha Maciel.
  12. Isabel Barbosa da Rocha Maciel nasceu em Tejucupapo, Pernambuco.
  13. Luís de Lima casou-se com Margarida Gomes da Rocha.
  14. Margarida Gomes da Rocha, pais de Amaro da Rocha Lemos, N° 82.
  15. Antônio Pereira de Carvalho nasceu <1690> casou-se com Rosa Maria.
  16. Rosa Maria.
  17. Domingos Álvares Saldanha nasceu no lugar Santiago, Distrito de Viana do Castelo. Casou-se com Joana da Silva Barbosa.
  18. Joana da Silva Barbosa nasceu no lugar Santiago, Distrito de Viana do Castelo.
  19. Manoel Peixoto da Silva Távora nasceu no Distrito do Porto. Nos livros eclesiais, todos os registros são: Manoel Peixoto da Silva, sem o Távora, de origem toponímica, portanto sem vinculação aos Marqueses de Távora. Nos pedidos de Sesmarias, aparece sem Távora, na primeira solicitada a 17.08.1706 e na segunda a 07.10.1723 começa o Távora no seu nome. Das suas quatro filhas, apenas Isabel usa Távora. Casou-se com Genoveva da Assunção.
  20. Genoveva da Assunção nasceu na Freguesia do Rio de São Francisco.
  21. Estevão Pereira de Holanda nasceu em Valadares, Monção, Concelho e Distrito de Viana do Castelo. Casou-se com Ângela de Sá Barbosa, n. Valadares, Monção, Viana do Castelo.
  22. Ângela de Sá Barbosa n. Valadares, Monção, Concelho e Distrito de Viana do Castelo.
  23. José Fernandes da Silva nasceu aos seis dias do mês de junho de 1704, no lugar dos Fornos, Distrito do Porto. Sargento Mor do Jaguaribe, casou-se com Isabel da Silva Távora, e foram pais de 10 filhos com grande descendência. José Fernandes da Silva faleceu em 14 de setembro de 1770, na Ribeira do Jaguaribe, Ceará. A tradição o tinha como membro da família de MONTES, o que é um engano. Op. cit. RIC, 1971, p. 93. Outra fonte diz ser de origem portuguesa do Porto e o seu nome seria Francisco ... nascido na Vila de Faral (sic) no Douro... Não existe tal Vila, a difícil leitura paleográfica levou ao erro. Cf. João Bosco Fernandes. Memorial de Família. 1994. p.37, apud Revista do Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Norte, n° 102, 1920 / 1921.
  24. Isabel da Silva Távora nasceu na Freguesia do Icó.
  25. Teodósio da Costa Nogueira nasceu no ano de 1692, batizado a 1º de janeiro de 1693, na Capela de Santo Antônio do Potengi, Rio Grande do Norte, por padrinhos, Manoel da Gama de Araújo e D. Antônia de Oliveira de Melo, mulher de Manoel Gonçalves Branco. Teodósio, filho de Felipe da Costa Nogueira e de Helena da Rocha. Cf. Livro RN DSC03099. Alferes casou-se c. 1739, com Cosma Nunes Nogueira. Ver N° 360.
  26. Cosma Nunes Nogueira nasceu no ano de 1720, no Cabo de Santo Agostinho, Pernambuco, filha de Manoel Nogueira de Souza e de Maria Nunes da Costa. Ver N° 362.
  27. Pedro de Araújo nasceu em Camposinhos, Viatodos, Barcelos, Braga, Portugal. Casou-se a 02 de janeiro de 1714, na Igreja Matriz Santa Lucrécia do Louro, com Maria da Costa e Sá. Cf. Op. cit. Mons. Francisco Sadoc de Araújo, Raízes Portuguesas, 1991, p.147.
  28. Maria da Costa e Sá nasceu na Vila Nova de Famalicão, Braga, Portugal.
  29. Manoel Vaz Carrasco n. no ano de 1673, em Ipojuca, Pernambuco. Casou-se (1) com Luíza de Souza, que n. em 1679, Goiana, Pernambuco, e faleceu c. 1717. Casou-se (2) com Maria Madalena de Sá e Oliveira. Manoel faleceu em 23 de novembro de 1753, na Fazenda da Lagoa Seca, Bela Cruz, e foi sepultado na Capela da Bela Cruz, Ceará.
  30. Maria Madalena de Sá e Oliveira nasceu no ano de 1694, em Igarassu, Pernambuco. Casou-se (1) ca. 1710, em Pernambuco, com Francisco Bezerra de Menezes, n. <1680>, Olinda, Pernambuco, filho de Bento Rodrigues Bezerra de e de Petronila Velho de Menezes. Casou-se (2) com Manoel Vaz Carrasco. Maria faleceu em 14 de julho de 1758, na Fazenda da Lagoa Seca, Bela Cruz, sepultada na Capela da Bela Cruz, Ceará.
  31. Manoel Gomes Barreto, batizado a vinte dias do mês de agosto de 1702, na Igreja de São Pedro, Distrito de Coimbra. O Coronel Manoel, casou-se com Maria Pessoa da Silva. Manoel faleceu a 05 de setembro de 1773, na Barra do Sitiá, Banabuiú, Ceará.
  32. Maria Pessoa da Silva nasceu em Penedo, Alagoas. Casou-se (1) com Vitoriano Correia Vieira, Sargento Mor nasceu no ano de 1691, no lugar no lugar Aldemil, Braga, Portugal, e batizado a 14 de junho de 1691 na Igreja de São Tiago.  Vitoriano Correia Vieira, filho de Nicolau Correia Vieira e de Custódia Rabelo Vieira, ambos do lugar Aldemil.   
  1. Estevão Pereira de Holanda nasceu em Valadares, Monção, Concelho e Distrito de Viana do Castelo. Casou-se com Ângela de Sá Barbosa, n. Valadares, Monção, Viana do Castelo.
  2. Ângela de Sá Barbosa n. Valadares, Monção, Concelho e Distrito de Viana do Castelo.
  3. José Fernandes da Silva nasceu aos seis dias do mês de junho de 1704, no lugar dos Fornos, Distrito do Porto. Sargento Mor do Jaguaribe, casou-se com Isabel da Silva Távora, e foram pais de 10 filhos com grande descendência. José Fernandes da Silva faleceu em 14 de setembro de 1770, na Ribeira do Jaguaribe, Ceará. A tradição o tinha como membro da família de MONTES, o que é um engano. Op. cit. RIC, 1971, p. 93. Outra fonte diz ser de origem portuguesa do Porto e o seu nome seria Francisco ... nascido na Vila de Faral (sic) no Douro... Não existe tal Vila, a difícil leitura paleográfica levou ao erro. Cf. João Bosco Fernandes. Memorial de Família. 1994. p.37, apud Revista do Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Norte, n° 102, 1920 / 1921.
  4. Isabel da Silva Távora nasceu na Freguesia do Icó.
  5. Teodósio da Costa Nogueira nasceu no ano de 1692, batizado a 1º de janeiro de 1693, na Capela de Santo Antônio do Potengi, Rio Grande do Norte, por padrinhos, Manoel da Gama de Araújo e D. Antônia de Oliveira de Melo, mulher de Manoel Gonçalves Branco. Teodósio, filho de Felipe da Costa Nogueira e de Helena da Rocha. Cf. Livro RN DSC03099. Alferes casou-se c. 1739, com Cosma Nunes Nogueira. Ver N° 360.
  6. Cosma Nunes Nogueira nasceu no ano de 1720, no Cabo de Santo Agostinho, Pernambuco, filha de Manoel Nogueira de Souza e de Maria Nunes da Costa. Ver N° 362.
  7. Pedro de Araújo nasceu em Camposinhos, Viatodos, Barcelos, Braga, Portugal. Casou-se a 02 de janeiro de 1714, na Igreja Matriz Santa Lucrécia do Louro, com Maria da Costa e Sá. Cf. Op. cit. Mons. Francisco Sadoc de Araújo, Raízes Portuguesas, 1991, p.147.
  8. Maria da Costa e Sá nasceu na Vila Nova de Famalicão, Braga, Portugal.
  9. Manoel Vaz Carrasco n. no ano de 1673, em Ipojuca, Pernambuco. Casou-se (1) com Luíza de Souza, que n. em 1679, Goiana, Pernambuco, e faleceu c. 1717. Casou-se (2) com Maria Madalena de Sá e Oliveira. Manoel faleceu em 23 de novembro de 1753, na Fazenda da Lagoa Seca, Bela Cruz, e foi sepultado na Capela da Bela Cruz, Ceará.
  10. Maria Madalena de Sá e Oliveira nasceu no ano de 1694, em Igarassu, Pernambuco. Casou-se (1) ca. 1710, em Pernambuco, com Francisco Bezerra de Menezes, n. <1680>, Olinda, Pernambuco, filho de Bento Rodrigues Bezerra de e de Petronila Velho de Menezes. Casou-se (2) com Manoel Vaz Carrasco. Maria faleceu em 14 de julho de 1758, na Fazenda da Lagoa Seca, Bela Cruz, sepultada na Capela da Bela Cruz, Ceará.
  11. Manoel Gomes Barreto, batizado a vinte dias do mês de agosto de 1702, na Igreja de São Pedro, Distrito de Coimbra. O Coronel Manoel, casou-se com Maria Pessoa da Silva. Manoel faleceu a 05 de setembro de 1773, na Barra do Sitiá, Banabuiú, Ceará.
  12. Maria Pessoa da Silva nasceu em Penedo, Alagoas. Casou-se (1) com Vitoriano Correia Vieira, Sargento Mor nasceu no ano de 1691, no lugar no lugar Aldemil, Braga, Portugal, e batizado a 14 de junho de 1691 na Igreja de São Tiago.  Vitoriano Correia Vieira, filho de Nicolau Correia Vieira e de Custódia Rabelo Vieira, ambos do lugar Aldemil. .
  1. Matias Pereira Castelo Branco nasceu em Viseu, filho de Antônio Cardoso e de Cristina Pereira Castelo Branco. Ver nesta página o título Matias Pereira Castelo Branco. O Tenente Coronel Matias casou-se com Emerenciana Correia de Souza. Ver Geraldo Nobre. História de Morada Nova, 1976. p. 81.
  2. Emerenciana Correia de Souza nasceu no ano de 1715, na Freguesia de Russas. Termo de batismo.“Pelo mandato do Muito Reverendo Vigário da Vara desta Freguesia das Russas que me foi apresentado lancei o assento seguinte: Aos quinze de fevereiro de 1715, o Reverendo padre Frei Luís dos Anjos, Monge de São Bento, na Capela de São João Batista, (São João do Jaguaribe, Ceará) filial desta matriz das Russas, batizou a solenemente a Emerenciana de Souza, filha legítima do Coronel Pascoal Correia Vieira e de Ponciana de Souza Barbalho: foram padrinhos o Sargento Mor Luís Gomes da Silva e D. Leonor de Montes Pereira (avó materna da batizanda e mulher de Gaspar de Souza Barbalho) e não se continha mais no dito mandato, do que fiz este assento em que me assinei. O Cura João pereira Lima.” Cf. Livro de Batismos, Russas. 
  3. Manoel Marques de Oliveira nasceu em Viseu, filho de João Marques de Oliveira e de Maria de Oliveira O Tenente Manoel casou-se com Luzia Pereira da Cunha.
  4. Luzia Pereira da Cunha nasceu na Freguesia de Russas, batizada no ano de 1723 na Igreja Matriz de Russas. Foi mãe muito jovem, com 15 anos de idade. Dona Luzia filha de Francisco Pereira da Cunha n. Pernambuco, e de Inácia Rodrigues de Jesus, ora da Freguesia de Russas ora do Apodi, Rio Grande do Norte. Neta materna de Amaro Rodrigues de Barros e de Teresa de Jesus.
  5. Miguel Rodrigues Correia nasceu no ano de 1728, Ceará, batizado a 22 de janeiro de 1728, filho de Antônio de Barros Martins e de Leonarda de Sá e Vasconcelos. Miguel casou-se a 19 de julho de 1751, na Freguesia de Russas, com Narciza Ferreira de Melo.
  6. 243. Narciza Ferreira de Melo nasceu no ano de 1730, na Freguesia de Jesus, Maria, José, do Pé do Banco, Siriri, Sergipe Del Rei.
  7. 244. Miguel Rodrigues Correia, (ver a mesma pessoa acima na geração 8, nº 242) n. 1728, Ceará, batizado a 22.01.1728, casou-se a 19.07.1751, na Freguesia de Russas, com Narciza Ferreira de Melo.
  8. 245. Narciza Ferreira de Melo (ver a mesma pessoa acima na geração 8, nº 243) n. 1730, Freguesia de Jesus, Maria, José do Pé do Banco, Siriri, Sergipe Del Rei.
  9. 246. Manoel Álvares da Silva nasceu na Barra do Rio das Velhas ou Rio de São Francisco, morador no Sítio da Santa Cruz do Jaguaribe. Casou-se com Clara Barbosa Maciel. Foram pais de sete filhos anotados.
  10. Clara Barbosa Maciel nasceu no Rio Grande do Norte, filha de Manoel Duarte da Cruz e de Isabel Barbosa da Rocha Maciel. Ver n° 494.
  11. 248. Miguel Rodrigues Correia (ver a mesma pessoa acima na geração 8, nº 242) n. 1728, Ceará, batizado a 22.01.1728, casou-se a 19.07.1751, na Freguesia de Russas, com Narciza Ferreira de Melo.
  12. Narciza Ferreira de Melo (ver a mesma pessoa acima na geração 8, nº 243) n. 1730, nasceu na Freguesia de Pé do Banco, Sergipe Del Rei.
  13. Eugênio da Rocha Bezerra nasceu circa 1730, Maragogipe, Bahia. Casou-se com Ana Teresa de Jesus.
  14. 251. Ana Teresa de Jesus em Olinda, Pernambuco, álibi, Ana Maria de Jesus.
  15. 252. Manoel Moreira de Barros álibi, Manoel Moreira Chaves nasceu em Pernambuco ou Quixeramobim, casou-se com Maria Freire do Prado. Ver n° 304.
  16. 253. Maria Freire do Prado nasceu na Vila de Aquiraz, Ceará. Nos termos de batismos dos seus filhos, alem da sua naturalidade enuncia a dos seus pais. Filha de Caetano Freire do Prado e de Isabel Álvares Martins, paraibanos.
  17. Manoel Rodrigues Guimarães nasceu aos quinze dias do mês de abril de 1714, no lugar Bairrinho, Distrito de Braga. O Capitão Manoel, casou-se com Maria Ferreira da Silva. Manoel faleceu em 07 de novembro de 1786.
  18. 255. Maria Ferreira da Silva no ano de <1728>, na Freguesia de São José do Ribamar do Ceará Grande.

                 

       Sétimos - avós de Amílcar de Morais Fernandes Távora

  1. João da Fonseca Ferreira, 395 Coronel e Sesmeiro, casou-se com ? Fundador do Icó de Baixo. Homem de grande projeção social e política nos tempo da fundação do Icó. Cunhado de Domingos Paes Botão, Sênior. Antônio da Fonseca Ferreira, seu irmão, casado e com geração, também morou no Ceará.
  2. Ainda desconhecida.
  3. Vitorino de Oliveira Carvalho nasceu na Freguesia de Santo Antônio do Urubu, Propriá, Sergipe. Morou no Icó. Casou-se com Joana Pereira dos Reis.
  4. Joana Pereira dos Reis n. Mamanguape, Paraíba. Mãe de três filhos.
  5. Luciano Dias Cardoso de Vargas, Médico, n. em 1666, Açores ?, Portugal, casou-se <1697>, com Maria Maciel de Carvalho.
  6. Maria Maciel de Carvalho, a mesma Rosa Maria Maciel de Carvalho, n. 1670, em Ipojuca, (?) Pernambuco.
  7. João de Andrade Falheiros Sargento Mor n. Goiana, Pernambuco, ou sergipano ? Casou-se com Isabel Vidal de Negreiros. Ver Orlando Cavalcanti. Gente de Pernambuco, Vol. 1°. p.66.
  8. Isabel Vidal de Negreiros nasceu em Goiana, Pernambuco.
  9. Pascoal Ferreira de Melo (ver a mesma pessoa acima na geração 8) n. 1680, Recife, Pernambuco, casou-se a <1714>, em Goiana, Pernambuco, com Josefa Maria Maciel da Rocha. Cf. Op. cit. Borges da Fonseca. Nobiliarchia Pernambucana. Vol.°1, p. 409.
  10. Josefa Maria Maciel da Rocha (ver a mesma pessoa acima na geração 8) n. no ano de 1682, em Goiana, Pernambuco.
  11. Agostinho Ferreira de Melo n. <1658>, Porto, Portugal, filho de Sebastião Ferreira de Melo n. 22.04.1641, e de Maria dos Santos. Casou-se c. 1678, com Antônia Rita Barreto.
  12. Antônia Rita Barreto n. <1660>, em Portugal, filha de José de Moura Brito, n. Portugal, e de Ana da Silva Rocha, n. Recife, Pernambuco.
  13. José de Moura Brito nasceu no ano de. 1641, Portugal, casou-se em 1666, no Brasil, com Ana da Silva Rocha.
  14. Ana da Silva Rocha nasceu no ano de 1644, em Recife.
  15. Domingos Paes Botão nasceu no Coimbra, Portugal onde foi batizado a vinte e nove de junho da era de 1671. Domingos casou-se com Sebastiana da Assunção. Manoel Pinheiro Távora, em Távora e Cunha, RIC,1971, p.59, faz enorme confusão. Domingos Paes Botão existiram vários daí se encontrar esposas com nomes diferentes. Um neto paterno foi seu homônimo, filho de Manoel Diógenes Paes Botão, morador ora na Fazenda Monte Vistoso, Riacho do Sangue, Jaguaretama e ora no lugar Santa Rosa, Jaguaribara, falecido a 14 de agosto de 1769 e sepultado na Igreja Matriz do Icó. Para ficar claro: Manoel Diógenes Paes Botão filho de Domingos Paes Botão e de Sebastiana da Assunção, casou-se com Antônia da Rocha Tavares, e foram pais de 4 filhos, entre eles, de outro Domingos Paes Botão (Neto), Coronel, muito citado na crônica de Santa Rosa e casado a 23 de fevereiro de 1778, na Igreja Matriz de N. Senhora da Expectação do Icó com sua prima Teresa de Jesus Maria, que nasceu no ano de 1747 e foi batizada a 12 de agosto de 1747, na mesma Igreja Matriz de N. Senhora da Expectação do Icó, tendo por padrinhos o Sargento Mor José Bernardo Nogueira e Maria Sanches de Carvalho, mulher de Bento Diniz Barbosa. Teresa de Jesus Maria, mãe de 4 filhos, filha do Licenciado Cirurgião Miguel da Silva, do Distrito de Viana do Castelo, Portugal e de Teresa de Jesus Maria, nascida na Freguesia do Icó. O Domingos Paes Botão Neto viveu com Narcisa Dias, “índia do Ceará”, com geração. Desfazem-se assim as lendas de “casamento com moça pernambucana etc”. Domingos Paes Botão Neto e Teresa foram pais de Domingos Paes Botão Bisneto morador na Fazenda do Olho d’Água, Distrito de Santa Rosa, termo da Vila do Riacho do Sangue, que se casou com Francisca Maria das Chagas de Jesus, filha de Manoel Pinheiro Landim e de Rita Francisca da Conceição, e teve como tutor Semeão Correia de Lima. Cf. Genealogia das Famílias..., Plínio Diógenes Botão p. 141,142.
  16. Sebastiana da Assunção.
  17. Manoel Peixoto da Silva Távora, (ver a mesma pessoa acima na geração 8, nº 170) n. no Distrito do Porto, Portugal, casou-se com Genoveva da Assunção.
  18. Genoveva da Assunção (ver a mesma pessoa acima na geração 8) n. no Rio de São Francisco.
  19. Felipe da Costa Nogueira n. em Sergipe, casou-se <1688>, no Brasil, com Helena da Rocha. Felipe faleceu em 1718, no Ceara.
  20. Helena da Rocha n. <1667>, no Rio Grande do Norte, faleceu em 1707.
  21. Manoel Nogueira de Souza, Alferes nasceu c. 1695, em Porto Calvo, Alagoas, casou-se com Maria Nunes da Costa.
  22. Maria Nunes da Costa nasceu c. 1700, no Cabo, Cabo de Santo Agostinho,Pernambuco.
  23. Domingos de Araújo nasceu em Braga, Portugal. Casou-se com Maria da Costa.
  24. Maria da Costa nasceu em Braga, Portugal.
  25. Domingos da Costa nasceu em Vila Nova de Famalicão, Braga, casou-se com Ângela de Sá.
  26. Ângela de Sá n. Vila Nova de Famalicão, Braga, Portugal.
  27. Francisco Vaz Carrasco nasceu em Ipojuca, Pernambuco, filho de Manoel Vaz Vizeu e de Maria Rosa da Rocha. Casou-se com Brites de Vasconcelos.
  28. Brites de Vasconcelos, filha de Gaspar da Costa Coelho e de Maria de Góes. Ver n° 890.
  29. Nicácio Aguiar de Oliveira casou-se com Madalena de Sá. Ver n° 892.
  30. Madalena de Sá, filha de Manoel Ribeiro de Azevedo, ver n° 894.
  31. Manoel Pessoa da Silva n. Portugal, casou-se com Francisca de Sá e Souza. O Licenciado Manoel faleceu no ano de 1741.
  32. Francisca de Sá e Souza.
  33. Pascoal Correia Vieira, batizado a Aos vinte dias do mês de fevereiro do ano de 1686, no Distrito de Braga. Coronel, Sesmeiro, casou-se com Ponciana de Souza Barbalho.
  34. Ponciana de Souza Barbalho n. 1691, na Freguesia de Jesus, Maria, José do Pé do Banco, Siriri, Sergipe, faleceu a 10 de fevereiro de 1771.
  35. João Marques de Oliveira nasceu em Coimbra, Portugal. Casou-se com Maria de Oliveira.
  36. Maria de Oliveira nasceu em Coimbra.
  37. Francisco Pereira da Cunha n. Pernambuco, casou-se com Inácia Rodrigues, n. Russas, Ceará ou Apodi, profissão: MDP-64v é Inácia.
  38. Inácia Rodrigues de Barros n. Russas, Ceará ou Apodi.
  39. Manoel de Barros Martins n. Pernambuco, casou-se com Leonarda de Sá e Vasconcelos, n. Pernambuco.
  40. Leonarda de Sá e Vasconcelos nasceu em Pernambuco.
  41. Daniel dos Santos Cardoso n. Sergipe, casou-se com Margarida Góes de Mendonça, n. Sergipe.
  42. Margarida Góes de Mendonça n. Sergipe.
  43. Manoel Duarte da Cruz (ver a mesma pessoa acima na geração 8) n. <1700>, Norte de Portugal, Coronel, casou-se com Isabel Barbosa da Rocha Maciel, n. Tejucupapo, Pernambuco.
  44. Isabel Barbosa da Rocha Maciel (ver a mesma pessoa acima na geração 8) n. em Tejucupapo, Pernambuco.
  45. Francisco Xavier de Andrade n. Bahia, casou-se com Bernarda Francisca de Almeida, n. Sergipe Del Rei.
  46. Bernarda Francisca de Almeida n. Sergipe Del Rei.
  47. Manoel Rodrigues Pereira, nasceu em Leiria, Portugal, Alferes, casou-se com Feliciana Gomes da Fonseca.
  48. Feliciana Gomes da Fonseca n. Recife ora Olinda, Pernambuco.
  49. Antônio Moreira Barros n. Paraíba, casou-se com Ana da Costa.
  50. Ana da Costa n. Paraíba.
  51. Caetano Freire do Prado nasceu na Freguesia da Paraíba, Sargento Mor. Casou-se a 20 de fevereiro de 1730, na Freguesia do Aquiraz, Ceará, com Isabel Álvares Martins.
  52. Isabel Álvares Martins nasceu na Freguesia da Paraíba, faleceu a 26 de novembro de 1757, na Freguesia de Russas, Ceará, sepultada na Capela de São João Batista.
  53. Domingos Rodrigues n. Guimarães, Braga, Portugal, casou-se com Jerônima da Silva da mesma naturalidade.
  54. Jerônima da Silva nasceu em Guimarães, Braga, Portugal.
  55. João da Silva Salgado n. <1690>, Guimarães, Braga, Portugal, casou-se Maria Francisca de Souza Barros.
  56. Maria Francisca de Souza Barros n. Ceará Grande (Fortaleza).

     

     Oitavos - avós de Amílcar de Morais Fernandes Távora.

  1. Sebastião Ferreira de Melo, Capitão de Infantaria, casou-se com Maria dos Santos.
  2. Maria dos Santos
  3. José de Moura Brito (ver a mesma pessoa acima na geração 9) n. 1641, Portugal, casou-se em 1666, no Brasil, com Ana da Silva Rocha, n. 1644, em Recife.
  4. Ana da Silva Rocha (ver a mesma pessoa acima na geração 9).
  5. Manoel Vaz Viseu n. no Concelho e Distrito de Viseu, Portugal, casou-se com Maria Rosa da Rocha.
  6. Maria Rosa da Rocha n. em São Miguel de Ipojuca, Pernambuco.
  7. Gaspar da Costa Coelho casou-se com Maria de Góes. Gaspar faleceu na Bahia.
  8. Maria de Góes nasceu na Bahia.
  9. Domingos de Aguiar de Oliveira casou-se com Inês Montenegro.
  10. Inês Montenegro.
  11. Manoel Ribeiro de Azevedo casou-se com Madalena de Sá.
  12. Madalena de Sá.
  13. Gaspar de Souza Barbalho n. no Rio de São Francisco, casou-se com Leonor de Montes Pereira. Gaspar faleceu a 1º de julho de 1711, em São João do Jaguaribe, Ceará.
  14. Leonor de Montes Pereira n. em Penedo, Alagoas.
  15. Nicolau Correia Vieira batizado aos quatorze de dezembro de 1642, em Braga, Portugal. Casou-se com Custódia Rabelo Vieira.
  16. Custódia Rabelo Vieira batizada a 02 de janeiro de 1647, Braga, Portugal.
  17. Gaspar de Souza Barbalho (ver a mesma pessoa acima na geração 10) n. Rio de São Francisco, casou-se com Leonor de Montes Pereira. Gaspar faleceu em 01.07.1711, São João do Jaguaribe, Ceará.

                                   

Fonte Citada:

Cf. Juarez Távora, Uma vida e muitas lutas, MEMÓRIAS. Livraria José Olympio Editora, RJ, 1974. p. 35.

248 Li1-24 - Li2-74 - Li5-107v - Li7-147

249 Li3-310v Juarez Távora. Uma vida e muitas lutas, MEMÓRIAS. Livraria José Olympio Editora, RJ, 1974. p. 35.

250  Manoel Pinheiro Távora. RIC. 1971. p. 11 / 96. Barão de Studart. Diccionario Biobliographico. Ed. Typo-Lithographya. Fortaleza. 1913/15. Vol.2º p. 321. Vol. 3º p. 281.

251 Li19-177v    252 Li19-177v La3-63   253 La3-63, Marcelo Linhares. Guaramiranga e Os Caracas. p.142.

254 Op. cit. Marcelo Linhares, Os Caracas, p.133,142   Manoel Pinheiro Távora. Távora e Cunha. RIC, 1971. p.11/96. Juarez Távora, uma vida e muitas lutas, MEMÓRIAS, Livraria JoséOlympio Editora, 1974. p.14. Monsenhor Francisco Sadoc de Araújo. Cronologia Sobralense. 2° Vol. p.34. Livro de Cas. Baturité, 1844 / 1852, fl. 176v.

255 Li2-204   256 Li3-48, 58   257 Li5-57v  258 Li7-216v  259 LR4-114v  260 LR3-72v  261 Li1-133 -  Li3-105, 113,153v

262  Li7-68v,87,150v,216v  263 Li2-74 - Li5-107v  264 LR6-151 - LR14-48v   265 Li4-03v - Li5-89

266 Li1-133 -  Li3-48, 58, 59, 99v, 105, 113, 153v, 199, 300v,310v, 385 - Li5-57v - Li7-15, 15v, 150v, 216v

267 LR3-79v   268 LA3-79v,109,146  269 Li2-78  270 LR3-65  271 Guaramiranga e os Caracas, Marcelo Linhares, p. 142

272 Op. cit. Os Caracas, p. 142.  273 Li5-107v - LR1-52v LR4-114v - LR5-17  274 Li5-107v - LR4-114v - LR5-17

275 Li1-24 - Li2-74 - Li5-107v - Li6-42v - Li7-147  276 LR1-52v LR3-72v  277 LA3-35,36v,79v,109,146

278 LA3-35,36v,79v,109,146  279 Li1-133 - Li2-204 - Li3-48,58,59,99v,105,113,153v,199,300v,310v,385

Li5-57v - Li7-15,15v,24v,60v,68v,87,150v,216v  280 Li3-199  281 Li3-199  282 Li3-148  283 Li3-155 - Li5-55v

284 Li5-100v  285 Li6-47  286 LR13-82v  287 LR3-29v,30,72v  288 LR1-101v  289 LA3-109,146  290 LA3-35,36v

291 LR1-52v LR3-72v  292 LA3-35,36v,79v,109,146  293 LA3-35,36v,79v,109,146 Cf. Li5-100v - Li3-322 -

LA2-144 - LA3-15v,21v,34v,103,113v,134.

294 LR6-151 - LR14-48v  Miguel Santiago Gurgel do Amaral. Porteiras e Currais. Ed. Henriqueta Galeno, Fortaleza. 1969. p. 73.  295 LR4-75 - LR13-82v  296 Li1-24 - Li2-74 - Li5-107v - Li6-42v - Li7-147  297 Li6-42v  298 Li7-147 

299 Li2-74  300 LR4-75  301 LR1-105  302 LR1-108  303 Li6-42v - Li7-147  304 Li7-147  305 Li5-107v  306 Li1-24,84 - Li642v - Li7-147 - LR1-101v,120,130 - LR3-74 - LR5-21v  307 Li1-24 - Li3-112v,164,202,220,278,294 - Li4-03v - Li5-89 Li7-03, 92v,147v, 184 - LR5-17, 17v  308 LA3-36v,67v - LR1-23,52v,78v,79v,83,98v,114,133v,143,144v LR3-29v, 30,72v,75,80 LR4-14v,45,63,111v,119v,120,143  309 LR3-30  310 LR3-30  311 LR1-24,97v LR3,47v  312 LR1-09 

313 LR1-09  314 Li1-119v - Li2-39v - Li3-18v, 38, 75, 112, 209v, 288, 295v, 300v, 310v,361v, 387v Li5-31v - L6-37, 42v - Li7-15, 15v, 39, 78v, 79, 92, 135,160, 183, 217  315 Li5-31v  316 Li5-31v  317 Li7-85v  318 Li5-52  319 LA3-15v,21v

320 Li3-322  321 Li3-17,38  323 Li5-55v  324 Li3-245,355v,337  325 LR1-20,31v  326 LR1-20,23v  327 LA2-144  328 Li3-155, 221,271,340 - Li5-55v,84,87v - Li7-85v,96,155v  329 Li1-50,84 - Li2-159 - Li3-17,38,79,188v,245,355v,337,382 Li5-52,100v  - Li7-58,90v,150v,220  330 Li5-100v - Li3-322 - LA2-144 - LA3-15v,21v,34v,103,113v,134 Li5-100v

331 Monsenhor Francisco Sadoc de Araújo, Raízes Portuguesas do Vale do Acaraú, 1991, p. 154.

332  Op. cit. Marcelo Linhares. Guaramiranga e Os Caracas, p.133. 333  Fco. Augusto, Famílias Cearenses, Ed. Premius. Fortaleza. 2001, p. 291,293 - La3-63  334 - La3-63  335  LR8-98v, 160v  336 LR3-80  337 LR1-50, 53, 58, 59v, 80v  338 LR1-58, 59v, 80v  339 LR8-61  340 LR1-50,80v  341 LA3-140  342  Li3-278  343 LR4-120  344 Li3-112v  345 LA2-46  346 LR1-47v - LR8-61 - LA3-84,140  347 LR3-139v  348 LR3-139v  349 LR1-20,23v,24,31v - LR3-03v,29v,123 - LR8-98v,160v  350 LR1-122v  351 LR4-120  352 LR3-77  353 LR3-77  354 Li1-15 - Li3-112v,278 LA2-46  355 Li7-90  356 Li7-90  357 Li3-294  358 Li2-332v, 336v  359 LR1-57, 76v  360  Li3-166, 301  361 Li3-24,166  362 LR1-52v,114 - LR3-80  363 LR1-08, 38v, 39v, 54v, 57, 76v, 82v, 83v, 93, 103v, 104v, 107, 109, 114,123, 128v, 133v LR3-30, 38v, 72, 75, 76v, 78v, 80, 103, 129v  LR4-23v  364 LR1-09, 21v, 138  365 Li1-182 - Li2-16v - Li3-24, 166, 301, 332v, 336v, 360v Li6-01 - Li7-90  366  LR3-139v   367 LR4-36v, 43  368 LR1-71v,115v,119v   369 LR3-83v,107v,131,136  370  LR1-71v,115v   371 LR3-83v,136  372 LR3-107v,131  373 Li1-43 - Li2-12,34v,37,55v - Li3-57v,106,107v,166,340  374 LR9-65  375 Li3-70,79v LR1-71v,115v,119v LR3-83v,107v,131,136  376 Li3-70,79v LR1-71v,115v,119v LR3-83v,107v,131,136  377 LR1-01,03,10,15v,18v,25v,28v,36  378 LR1-22v,40,59,120,132v, 146v LR3-129,132v,139,145v  379 LR1-73    380 LR13-82v  381 Li7-85v  382 LR4-75  383  LA3-15v,21v  384 Li5-55v,87v  385 LR1-47v,96  386 LR1-43,78,88v  387 LR1-43, 47v, 68, 78, 88v, 96 - LR3-53, 79v, 89, 95, 120  388 LR1-58, 63v, 86, 104, 106, 106122v LR3-139v LR4-36v, 43  389 LR1-58, 63v, 86, 104, 106, 106122v LR3-139v LR4-36v, 43  390 LR1-50, 53, 58, 59v, 80v, 83, 104, 106, 116v,146v LR3-29v, 47, 49,124, 131v, 147 LR4-11,19v  391 LR1-58, 63v, 86, 104, 106, 106122v LR3-139v LR4-36v,43  392 LR1-135v - LR3-75v - LR4-11, 43, 112, 146 - LR6-11v  393 LR1-99v, 130, 120 - LR6-20v, 42v,47  394 LR1-57v,62v,95,115,137 - LR3-57v,77,79v,101,111v LR4-77v, 91v, 104 - LR6-07 - LA2-08v  392 Li3-294  393 LR4-23v  394 LR1-71v,115v   395 LR4-26v  396 LR4-36v,43  397  Li3-294  398  - LR3-79v, 89  399 - LR3-95, 120  400 Li7-90  401 Li1-130 - Li3-342v,356 - LA2-133v  402 LR1-06,33,46  403 Plínio Diógenes Botão, Genealogia das Famílias. Ed. OTS. Fortaleza. S/d. p.67. 404 Op. cit. Plínio Diógenes Botão, p.67  405 LR1-37v,41  406 Li1-182 - Li2-16v - Li3-24,166,301,332v,336v,360v Li6-01 - Li7-90  407 LR1-18 - LR3-17,17v - LA2-28,35,49v  408 LR1-04,07,38  408  LR4-43  409 LR3-83v,136  410 LR1-43,78  411 LR1-78,88v  412 LR4-36v  413  LR3-107v,131  414  LR4-36v  415 LR1-04,18,18v,22v,40v,72v,73 - LQ1-01  416 Op. Cit. Caracas, 141 417 LR1-09,  21v,138  418 LR1-16v,26v,37v,41,135v LR3-75v  419  LR6-25  420  LA3-140  421 LA3-84  422 LR1-121 - LR2-23,42,71v - LR4-87v,120  423 LR1-31v,49v,95 - LR3-79v - LR4-116v  RIC, 1902, p. 184. 424  AJV Borges da Fonseca. Nobiliarchia Pernambucana. Ed. Bib. Nacional. 1935. RJ. Vol. 1°. p. 409.